Resenha: The Boy Most Likely To - Queria Estar Lendo

Resenha: The Boy Most Likely To

Resenha: The Boy Most Likely To

The Boy Most Likely To é o terceiro livro publicado de Huntley Fitzpatrick e nos traz a história de Tim Mason e Alice Garrett, personagens que chegamos a conhecer em Minha Vida Mora ao Lado. Trazendo toda a química que pudemos ver no primeiro livro, Fitzpatrick explora o relacionamento de Tim e Alice em meio a turbulências e consequências do passado, mostrando que amor de verdade significa estar presente.
Sinopse: Tim Mason era o Garoto Mais Provável de: encontrar o armário de bebidas de olhos fechados, precisar de um transplante de fígado, dirigir seu carro para dentro de uma casa. Alice Garrett era a Garota Mais Provável de: bem, não namorar o melhor amigo cheio de bagagem de seu irmão mais novo, para começo de conversa. Para Tim, não seria inteligente se apaixonar por Alice. Para Alice, nada poderia ser mais assustador do que se apaixonar por Tim. Mas Tim não é conhecido por fazer escolhas inteligente, e Alice está começando a se perguntar se a "escolha inteligente" é sempre a escolha certa. Quando esses dois colidem, é com força. Então, as consequências inesperadas os dias selvagens de Tim voltam para assombrá-lo. Ele se encontra em uma situação que não é exatamente o que parece ser, que ele nunca teria previsto.... Mas que deveria. E Alice é pega no meio de tudo.
Tim Mason precisa colocar a vida de volta aos trilhos e, embora não possa contar com a própria família, tem o apoio dos Garrett. A família que foi a história de dormir de Samantha, em Minha Vida Mora ao Lado, mostra-se mais uma vez um lugar acolhedor e reconfortante onde Tim encontra abrigo, companhia, apoio e compreensão. E Alice.

Alice Garrett é a filha mais velha e, depois dos acontecimentos de Minha Vida Mora ao Lado, precisa lidar com todos os contratempos que chegam para a sua família. Em uma família tão grande, Alice está acostumada a resolver problemas e consertar as coisas, e quando Tim chega, mesmo que a contragosto, ela sente que precisa fazer o mesmo por ele.
Deus, eu odeio quando dizem que existem tipos, como se as pessoas fossem sabores de sorvete.
Mas os problemas de Tim não pode ser consertados facilmente, e muito menos por ela. Enquanto ambos precisam lidar com situações impensáveis, encontram um no outro algo ainda mais inesperado: amor.

Eu acredito piamente que Huntley Fitzpatrick tem um dom para escrever relacionamentos de uma forma leve e crível. Tudo no livro segue a um passo muito bem amarrado, todos os fatos juntos fazem sentido e conduzem a história de forma muito fluída e fácil. Tanto Alice quanto Tim tem seus próprios problemas isolados, além da dificuldade de lidar com os sentimentos que começam a surgir entre eles, mas em nenhum momento The Boy Most Likely To fica separado ou desconexo.

Resenha: The Boy Most Likely To

Além da narrativa fácil, que já é tão característico da Huntley, a gente retorna a Stony Bay e as descrições do lugar deixam uma sensação de nostalgia no ar. A forma como ela desenvolve o relacionamento das crianças Garrett também é ótima, os diálogos são muito no ponto e certos, soam casuais e reais e a gente ri muito, em especial com o George - embora todo meu amor vá para Andy, quero muito um livro dessa menina!

Tim e Alice são um show a parte. Eu amo a dinâmica do relacionamento deles, mas quando a gente chega em The Boy Most Likely To tiveram alguns momentos que realmente me deixaram irritadas com a Alice. A forma como ela se sente responsável pelo Tim, como se fosse uma figura de autoridade para ele, e como ela insiste em brigar com ele por causa que ele não tem controle, soaram muito como "chutar cachorro morto". E, embora faça total sentido com a personalidade dela e seja coerente com os traços da personagem, acho que isso quer dizer que me decepcionei um pouco com ela.
Como se o mundo inteiro estivesse delirando com potencial. Outra palavra para esperança.
Apesar da fachada durona e coração de gélido, acredito que eu esperava uma Alice difícil, mas não exatamente como me foi apresentada.

Tinha muito tempo que eu estava esperando para ler The Boy Most Likely To, o que acho que contribuiu bastante para as minhas altas expectativas. E, sendo sincera, eu gostei bastante da leitura. Gostei muito do fato de que as coisas não ficaram realmente resolvidas no fim da história da Sam e do Jase, que Grace Reed ainda tenha um papel nessa história, que Nan ainda esteja lidando com as consequências do que fez, que todos os relacionamentos e as interações sejam tão reais e naturais e fáceis de ler.

Mas não consigo deixar para trás um sentimento de decepção no cantinho do coração. Acho que fui com muita sede ao pote.

Resenha: The Boy Most Likely To

The Boy Most Likely To é nostalgico e gostoso, definitivamente uma leitura de verão do tipo que você consegue fazer em poucos dias, na beira da piscina ou na praia. É o tipo de história que te deixa sorrindo em várias passagens e eu até cheguei a chorar em outras - ver o Tim finalmente crescer foi ótimo! Mas infelizmente não foi tão surpreendente ou deliciosa como Minha Vida Mora ao Lado.

Ainda assim, indico o livro. Indo sem muitas expectativas ou sem conhecer os personagens, a sua experiência pode ser completamente diferente e muito mais positiva. A única coisa certa aqui é que Tim é maravilhoso, Alice dá um show de protagonista forte e independente, e ANDY GARRETT MERECE UM LIVRO.
Não é ciência de foguete, Nan. Você mostra para alguém que eles importam para você - e faz o que for possível para mostrar isso.
Título original: The Boy Most Likely To
Autora: Huntley Fitzpatrick
Editora: Speak
Gênero: Young Adult contemporâneo
Nota: 4
Skoob


GOSTOU DO LIVRO? ENTÃO AJUDE O BLOG E COMPRE PELOS NOSSOS LINKS:

Share this:

, , , , ,

COMENTÁRIOS

12 comentários:

  1. Oi, Bibs.

    Eu imagino que para o Tim, a família da Alice é a base dele, e talvez, decepcioná-los (ao se envolver com ela) é a última coisa que ele quer. Afinal, com certeza há confiança entre eles.

    O envolvimento dos dois, passando por momentos difíceis juntos, é bem desafiante.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Daiane!
      Sim, os Garrett são muito a família que o Tim escolheu e que escolheu ele, é muito amor. É um relacionamento difícil, especialmente no início, porque parece que tem tantos problemas, tantas variáveis a serem superadas, mas conforme a Huntley desenvolve ele vai passando suavemente e fica aquela coisa "no começo sempre parece mais difícil do que é". Eu gosto muito dos dois juntos. :D

      bjs

      Excluir
  2. Oi, Bianca
    Eu já pensei em ler Minha vida mora ao lado mas eu vi tantas resenhas negativas, que fiquei com aquele receio e acabei esquecendo a história. Nem sabia que já tinha um terceiro! A capa das obras parecem muito, mas aqui no Brasil meio que não tem nada a ver, por isso fiquei chocada com a continuação.
    Não sei se leria ainda assim, porque preciso ler o primeiro antes, mas quem sabe eu não resista. É triste quando a gente quer ler muito um livro mas sente que algo ficou faltando pra ele ser bom.
    Beijos
    http://www.suddenlythings.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Miriã!
      Mas cê jura que tem tanta resenha negativa assim de Minha Vida Mora ao Lado? MENINA EU AMO MUITO ESSE LIVRO, foi onde começou minha paixão pela Huntley. Os livros dela são muito bons.
      The Boy Most Likely Too não é, necessariamente, uma continuação, porque não são os mesmos protagonistas, mas é no mesmo cenário né. E o outro livro, Pensei que Fosse Verdade, apesar de acontecer na mesma cidade, não envolve os mesmos personagens, então não tem nada a ver com os Garretts :P
      Eu, particularmente, curto as capas BRs, gosto de como manteram as listras ao lado. As imagens americanas tem mais coerência entre si, mas eu gosto da nacional também. Acho fofíneas :P
      Mas assim, se você curte romance fofinho, pode ir fundo tanto em Minha Vida Mora ao Lado como The Boy Most Likely To (e até Pensei que Fosse Verdade). Vale a pena. Minha decepção é a alta expectativa, acontece, só posso culpar a mim mesma. Mas a história entregue tem qualidade, como todas as outras.

      bjs

      Excluir
  3. Oi Bibs.
    Não li a resenha na íntegra, pois ainda quero ler Minha vida mora ao lado e não queria pegar spoilers da história.
    Não sabia que o livro fazia parte de uma série e que já tinha o terceiro livro.
    Vou ler os livros sem expectativas para não me frustrar. É horrível quando isso acontece.
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Pamela!
      Pode ler sem medo, miga, tem spoiler de Minha Vida Mora ao Lado não! Fico feliz que queira ler, o livro é muito bom e muito fofo <3
      The Boy Most Likely To é o "segundo", embora não seja oficialmente uma série.
      "Pensei que Fosse Verdade", o segundo livro publicado da Huntley, não apresenta os mesmos personagens (só acontece na mesma cidade).
      Felizmente posso dizer que não fiquei frustraaada, apenas decepcionada. Eu deveria ter lido antes para não ficar no de "estou guardando para um momento especial" e aí não ser tão maravilhoso quanto eu esperava. UAHSUHASUHASUHASUH
      Espero que curta os livros!

      bjs

      Excluir
  4. Oi Bibs, infelizmente nunca li nada da série, embora muito ,e interesse rsrsrs Bom saber que é melhor não criar expectativas, assim a gente começa a ler com o pé no chão, capaz até de curtir bastante rs

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Mi!
      Ler com o pé no chão é a melhor coisa mesmo. Odeio quando eu mesma hypo algum livro, aí depois ele me decepciona em algum ponto e a culpa é minha. UAHSUHASUHASUHASUHASUH Mas se você curte romances focinhos, saudáveis e críveis, Minha Vida Mora ao Lado e todos os outros da Huntley Fitzpatrick são uma EXCELENTE pedida <3

      bjs

      Excluir
  5. Oi Bianca!
    Quando vi a capa achei que fosse muito mais drama, mas lendo sua resenha senti algo mais bonito. Um romance melhor construído. Ainda não li nenhum livro da autora, e nem da série, portanto, acho que terei uma experiência mais positiva. Adoro personagens fortes então com certeza amarei a Alice. No geral achei bem positivo o livro então se tiver oportunidade eu lerei, com certeza.
    Bjs

    ResponderExcluir
  6. Ai gente que tudo fica muito curiosa em ler o livro agora espero que Editora Publique ele no Brasil porque eu realmente não sei ler em inglês e isso me decepciona muito

    ResponderExcluir
  7. Oi Bibs!
    Eu ainda não conheço livros da autora, mas já fiquei curiosa pra conhecer os livros, parece mto bacana, claro que vai pra minha listinha!
    Bjs!

    ResponderExcluir
  8. Nesse livro vemos a evolução do personagem Tim, que de imaturo, começou a enxergar as coisas de outra forma, acho que isso tem a ver com Alice, que de certo forma, o motiva a isso. Não cheguei a ler o livro anterior, mas parece ser uma leitura bem fluída e aos poucos vamos acompanhando os personagens evoluindo com suas vidas!!

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário, sua opinião é sempre muito bem-vinda!