Resenha: Nas Montanhas do Marrocos - Queria Estar Lendo

Resenha: Nas Montanhas do Marrocos

Resenha: Nas Montanhas do Marrocos

Nas Montanhas do Marrocos é o livro de estreia da autora Luisa Bérard – que cedeu o exemplar para a resenha. Conta uma história de amor tendo como pano de fundo a Inglaterra no período vitoriano e as cadeias montanhosas do Morrocos.
Sinopse: Inicialmente ambientado na Inglaterra, nos idos de 1847, conta a história da bela e impetuosa lady Katherine Hartington, a filha mais nova do conde de Northwick. A narrativa construída em torno da jovem protagonista apresenta as relações familiares e a suntuosidade da época vitoriana, descrevendo o estilo de vida da aristocracia inglesa e os obstáculos sociais impostos às mulheres, impedidas de aspirar a algo além de um promissor casamento. Nesse universo sobressai a figura da poderosa duquesa de Melbourne, que não se amolda a esse papel socialmente pré-estabelecido e transmite à sobrinha seus conhecimentos sobre o instigante mundo dos negócios, potencializando o seu natural desejo de liberdade. Mas um revés do destino fez com que Katherine aportasse em Tânger em um contexto completamente inesperado. De uma hora para outra, a inglesa se vê obrigada a viver no Marrocos e conhece sua apaixonante cultura e paisagens montanhosas e desérticas. Nesta exótica jornada, ela se depara com o mais importante: o amor. Entre tentativas de retorno à Inglaterra e o fascínio pelas areias do Saara, majestosas cordilheiras marroquinas e um desafio amoroso que a seduzem para ficar, Katherine se defrontará com novas e impensáveis realidades, sem suspeitar das guinadas que o futuro ainda lhe reservaria. Nas montanhas do Marrocos é um romance escrito no melhor estilo de obras do gênero, aclamadas pelos públicos nacional e internacional.
Katherine Hartington é uma jovem prestes a debutar na sociedade londrina, mas o que importa para ela é aprender a administrar as terras com sua tia, a duquesa de Melborne. Sendo a mais jovem das filhas de um conde, é diferente das irmãs, e tudo o que busca é fazer o que gosta e procurar o seu lugar além de ter que servir com o papel de boa esposa.
Tentei de todas as formas me ajustar àquele modelo. Se minhas irmãs podiam segui-lo com facilidade, porque eu não poderia?!
Quando seu melhor amigo inesperadamente lhe propõe casamento ela decide embarcar numa viagem rumo à Grécia para refletir sobre suas decisões. E é por uma reviravolta do destino que Katherine se encontra no Marrocos, sem nenhum conhecido, contato com sua família ou chances de provar ser quem é. E no decorrer de seus dias ela vai perceber o quão difícil é voltar à Inglaterra com seu coração cada vez mais ligado ao deserto.

Nas Montanhas do Marrocos é um romance de época com traços históricos fortes. Mas não espere uma leitura fácil e descontraída, como nos romances da Julia Quinn. A escrita é bem mais formal e muito detalhista, tornando a leitura arrastada em muitos momentos. Confesso que tive um pouco de dificuldade no início, mas depois me acostumei e a leitura fluiu perfeitamente.


Resenha: Nas Montanhas do Marrocos

Luisa trabalha de ótima forma os personagens apresentados. Katherine é uma jovem forte com uma visão de mundo incrível para a pouca idade e para a época. Aqui temos uma mulher que não se intimida ou aceita as limitações e regras impostas às mulheres, procurando sempre ultrapassar tais barreiras. Eu achei incrível esse tipo de atitude, como o curso de enfermagem feito às escondidas por ser proibido, ou os estudos de administração com a tia.
O mais angustiante é se sentir diferente num meio absurdamente tradicional. Fugir do protótipo que escolheram sem consultá-la transforma as corriqueiras questões do dia a dia em obstáculos difíceis de serem contornados.
Algumas coisas me incomodaram um pouco. Não me leve a mal, eu amo uma personagem forte e que busca sempre à valorização do papel da mulher, mas achei que às vezes faltou um pouco de sensatez e sobrou muita teimosia. Olha o caso de quando o navio dela foi rendido por piratas. O que ela faz? Estufa o peito e discute com o pirata, é lógico, porque ela não se sujeita a nada. E também quando ela estava no Marrocos, ela simplesmente impõe suas opiniões e não aceita nada que não a agrade. Isso tudo enquanto foi sequestrada/vendida.

Resenha: Nas Montanhas do Marrocos

Então temos Fahid. Eu adorei a personalidade dele, sempre justo, correto, com a mente aberta para inovações e sempre aceitando Katherine e sua personalidade marcante. E como ela acaba ali no Marrocos e não sabe o que fazer decide por tomar conta dela ele mesmo. No começo eu fiquei meio dividida com algumas de suas ações, mas depois tudo vai sendo esclarecido.
Amo-o desmedidamente. Minha vida ganhou um sentido único desde que o conheci. Se não fosse por essa sua atitude, nunca teria descoberto o amor. Nem eu seria feliz como sou hoje, vivendo ao seu lado.
Para a leitura ser bem mais prazerosa é preciso ter um pouco a mente aberta para esse tipo de história. Por conta da época e principalmente por lidar com a cultura árabe. Aqui ela é retratada diretamente, então temos muitos costumes diferentes que não são facilmente aceitos.

Os outros personagens são marcantes, como a tia que lhe ensina tudo, sua família e amigos. Gostei muito de a autora trabalhar a amizade dela com um homem, sem romantizar suas interações além do companheirismo. Há sim um sentimento mais forte, mas ela não corresponde e é respeitada por isso.

O romance surge aos poucos, evolui de uma atração forte a um sentimento verdadeiro. É muito tocante e emocionante o amor dos protagonistas e a luta para conseguir ficar juntos.
Eu relutei teimosamente em me casar, mas por ironia do destino acabei me casando duas vezes com o mesmo homem, porque, nos dois mundos dos quais faço parte, eu somente sou feliz vivendo ao seu lado.
Nas Montanhas do Marrocos é uma leitura emocionante, envolvente e rica em elementos culturais. A edição está lindíssima e impecável, com meu destaque para a capa maravilhosa. É preciso ler com calma para apreciar toda a mistura de sentimentos e sensações que esse livro irá proporcionar.

Título original: Nas Montanhas do Marrocos
Autora: Luisa Bérard
Editora: Independente
Gênero: Romance de Época; Romance histórico, Romance
Nota: 4
Skoob


GOSTOU DO LIVRO E QUER AJUDAR A MANTER O BLOG? ENTÃO COMPRE PELO NOSSO LINK!

Share this:

, , , ,

COMENTÁRIOS

10 comentários:

  1. Oi, Aline!
    Pela sua descrição do livro e pela forma como ele foi escrito, eu não sei se seria uma boa leitura para mim. Eu estou em um momento em que prefiro ler tramas fáceis e rápidas. Mas mesmo assim, parece ser um livro bem diferente e legal se você consegue se sentir na trama.
    Beijinhos,

    Galáxia dos Desejos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Mari! A leitura dele é bem difícil no começo e durante toda a narrativa há muitas descrições. Demora um pouco para se acostumar e entrar na trama, mas depois vai que é uma beleza.

      Beijos :)

      Excluir
  2. Olá, Aline.
    Esse livro me interessa. Eu gosto muito de livros que abordam culturas diferentes. Eu acho que as mulheres tem sim que se valorizar e não se deixar dominar, mas tudo com muito bom senso se não perde a razão. Se der eu vou ler ele.

    Prefácio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Sil!
      Ele aborda mas não se aprofunda taaanto assim sabe? Mas tem que ter a mente aberta para alguns costumes apresentados.

      Eu concordo com você, ficar de teimosia sem bom senso só diminui mais ainda a imagem das mulheres.

      Espero que goste :)

      Beijos!

      Excluir
  3. Oi!
    Que capa mais linda. Amo romance de época! Gostei bastante da Katherine, uma jovem forte e com uma visão de mundo incrível. Porém, essa questão da teimosia, acho que também me incomodaria na leitura. Tenho uma mente muito aberta, por isso gostaria e muito de ler esse livro. Dica mais que anotada!
    Bjos

    www.momentosdeleitura.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi!
      Linda né?

      Obrigada pelo carinho!

      Beijos

      Excluir
  4. Oi, Aline!
    Tem muito autor que confunde personalidade forte com teimosia. Já vi demais por aí mulheres que fazem birra mesmo quando querem mostrar que são fortes.
    Enfim.. acho que esse começo pode ser um pouco chato pra mim, mas quero dar uma chance ao livro sim
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Luiza!
      Sim eu vejo muito disso, e realmente é algo que me incomoda nas personagens.
      Espero que gosta da leitura :)

      Beijos

      Excluir
  5. Oii,

    Primeiro, essa capa está um arraso mesmo! E as fotos lindas!
    Parabéns pela resenha!

    Adoro livros nesse estilo que misturam lugares, especialmente alguns mais exóticos e diferentes, acho que dá um toque a mais ao livro e deixa a história mais instigante.
    Recentemente li um livro em que a leitura foi mais arrastada, normalmente não consigo me interessar por histórias assim, acabo me dispersando, mas depois desse último livro lido compreendi que existem momento para cada tipo de leitura.
    Me interessei pelo livro que resenhou, gosto desse tipo de ambientação e história, mas acredito que seja um livro para outro momento.

    Obrigada pela indicação.

    Beijos
    http://espiraldelivros.blogspot.com/

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário, sua opinião é sempre muito bem-vinda!