Resenha: A Caçadora de Dragões - Queria Estar Lendo

Resenha: A Caçadora de Dragões

Resenha: A Caçadora de Dragões

A Caçadora de Dragões é o primeiro volume da série Iskari, lançada aqui no Brasil pela Editora Seguinte - que cedeu este exemplar para resenha. Na história, Kristen Ciccarelli nos apresenta a um mundo onde dragões são inimigos alimentados por histórias antigas, e uma garota está determinada a caçar até o último deles por vingança.
Sinopse: Quando era criança, Asha, a filha do rei de Firgaard, era atormentada por sucessivos pesadelos. Para ajudá-la, a única solução que sua mãe encontrou foi lhe contar histórias antigas, que muitos temiam ser capazes de atrair dragões, os maiores inimigos do reino. Envolvida pelos contos, a pequena Asha acabou despertando Kozu, o mais feroz de todos os dragões, que queimou a cidade e matou milhares de pessoas — um peso que a garota ainda carrega nas costas. Agora, aos dezessete anos, ela se tornou uma caçadora de dragões temida por todos. Quando recebe de seu pai a missão de matar Kozu, Asha vê uma oportunidade de se redimir frente a seu povo. Mas a garota não vai conseguir concluir a tarefa sem antes descobrir a verdade sobre si mesma — e perceber que mesmo as pessoas destinadas à maldade podem mudar o próprio destino.
Asha é uma Iskari; uma caçadora de dragões destemida, marcada pelo fogo da fera mais perigosa de seu tempo: Kozu. Ela foi a única sobrevivente de um ataque à cidade fortificada, ataque que, segundo as histórias, foi culpa da própria garota. Curiosa com as histórias antigas, ela alimentou a fera até abandoná-la, e Kozu retaliou com destruição.
Aonde Namsara levava risadas e amor, Iskari levava destruição e morte.
Agora, Asha quer vingança. Pelo fogo e pelas mortes e por ter se tornado um monstro aos olhos de quase todos ao seu redor; contudo, nem todas as histórias são o que parecem. Conforme se aproxima de sua presa, Asha terá sua confiança testada, e tudo em que acredita será posto à prova.


Resenha: A Caçadora de Dragões

Eu amo dragões. Você pode escrever uma história sobre o ciclo da água, se tiver dragões, eu estarei lá. Esse foi o motivo para eu ter desejado tanto ler esta obra; com um começo um tanto quanto arrastado, A Caçadora de Dragões acabou me fisgando do meio para o final.
Onde as histórias antigas eram contadas, havia dragões, onde havia dragões, havia destruição, traição - e fogo, principalmente.
Asha é uma protagonista interessante de se acompanhar. Ela não é exatamente perfeita ou inquebrável. É forte e destemida e movida pela sede de vingança, impetuosa por se arriscar nas caçadas com sua rebeldia, usando as histórias antigas para atrair seus inimigos. Ela tem suas falhas e seus escorregões no quesito honra que me fizeram gostar muito dela. Não é uma personagem simpática, mas tem presença e faz você querer continuar acompanhando sua história.

Eu gostei muito dos dilemas que ela confronta conforme a história foi avançando. Apesar de ter sentido tudo muito estagnado até a página 150, pelo menos os arcos da protagonista valeram a pena. Asha passa por algumas transformações no começo da história, coisas que a fazem duvidar de tudo que conhece, confrontos morais dentro da própria mente.

Os personagens coadjuvantes têm suas histórias paralelas bem desenvolvidas. Torwin, o escravo responsável pela maioria das melhores cenas da história, foi o meu favorito. Amo sua gentileza e como ele foi tão importante para Asha, sem perder a própria importância na trama. Torwin passa por grandes provações, físicas e emocionais, e tem uma história paralela de encher o coração.
A expressão dele fez a respiração dela falhar. Era como olhar no coração de uma estrela, fulgurante e ardente.
Resenha: A Caçadora de Dragões

O romance, inclusive, é bem calmo e fofo e encaixa no enredo de tal maneira de que repente você está amando os dois e torcendo para que tudo dê certo, mesmo que pareça que tudo vai dar errado. Torwin e Asha são opostos; tanto em personalidade quanto em história, mas parecem certos um para o outro.

Jarek, o comandante cruel que faz sombra à Asha e à liberdade, é um antagonista interessante. Um pouco clichê, sim, mas eu gostei da forma como a história o apresentou e segurou nesse lado de ordem e horror; como ele é um monstro escondido sob a forma de um guerreiro poderoso.
Se alguém a abrisse e olhasse, encontraria um interior similar ao seu exterior: repleto de cicatrizes. Assustador, terrível.
O pai de Asha, o rei-dragão, é uma figura interessante. Talvez um dos mais interessantes de se entender. Um pai cuidadoso, um rei cheio de poder e voz, um caçador temido que foi capaz de erguer um reino das cinzas contra os inimigos dos céus.

E, socorro, os dragões! Como eu amo uma trama bem desenvolvida envolvendo essas feras. Isso foi a melhor coisa do livro, sem dúvida. As histórias antigas, sua ligação com as criaturas, o que são, de fato, esses dragões e como são importantes para a obra num todo. Eu amei a ferocidade e o cuidado que a autora teve com o desenvolvimento do arco deles.


Resenha: A Caçadora de Dragões

O ponto da lentidão do enredo foi um problema para mim. O background foi instigante o suficiente para me manter presa ao livro, ansiosa para saber mais, mas a autora pecou em arrastar tanto as informações. Como eu sempre digo: se você está escrevendo Fantasia, me conte sobre seu mundo.
- Se preciso me tornar um monstro para impedir outro, então é o que eu farei.
Não tenha medo de me mostrar. Kristen fez isso de maneira criativa, através de capítulos contando histórias antigas - as mesmas que são proibidas pelo rei-dragão, que devoram quem as conta - PORÉM, o fato de apresentá-las sempre depois de entregar capítulos repletos de informações bagunçaram um pouco meu entendimento.

Até o meio do livro, não senti que conhecia a história completamente. Por sorte, uma vez que a imersão foi entregue, depois dos trancos e barrancos, senti uma montanha-russa de adrenalina e reviravoltas que não me deixaram largar o livro.
Os heróis antigos eram chamados de namsara em homenagem ao amado deus. Mas sua filha seria iskari - como a deusa letal.
Quando a trama desenganchou daquele tédio, foi ação atrás de ação; dragões e lutas e traições e aliados inesperados. Vou correr comprar a sequência só pela promessa que a autora deixou com aquele fim.

A edição da Seguinte, como sempre, enche os olhos. Muita gente reclamou da capa que usaram aqui no Brasil. Eu, particularmente, me apaixonei. É muito melhor que a da edição gringa (que, inclusive, já foi usada aqui no país para outro livro e por outra editora, o que explica a adaptação da Seguinte) e combina bastante com o clima que a história passa.

A Caçadora de Dragões é uma aventura interessante para os apaixonados por Fantasia. Um livro que conta sobre um reino afundado em medo de lendas e do poder que elas contém, e de uma garota corajosa o suficiente para aprender a entendê-las.

Título original: The Last Namsara
Autora: Kristen Ciccarelli
Editora: Seguinte
Gênero: Fantasia | Aventura
Nota: 3,5
Skoob


GOSTOU DO LIVRO E QUER AJUDAR A MANTER O BLOG? ENTÃO COMPRE PELO NOSSO LINK!

Share this:

, , , , , ,

COMENTÁRIOS

19 comentários:

  1. Oi, Denise
    Primeiro que essa capa tá linda demais! Não sou fã de histórias com dragões, mas Como treinar seu dragão taí pra mostrar que a gente pode curtir sim uma história aqui e acolá. É uma pena que apesar de você ter gostado, a trama tem se arrastado no início. Senti isso com Corte de Espinhos e Rosas, parecia que as coisas mais legais e importantes estavam do meio para o fim.
    Beijos

    http://www.suddenlythings.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Mi!
      Linda demais né? Eu me apaixonei por essa arte, e ela passa bem o feel do livro.
      Histórias de fantasia ou são muito bem explicadas desde o começo ou arrastam dessa maneira no começo, é sempre um caso ou outro. O bom é que nesse aqui salvou a leitura e no final foi um livro perfeito <3

      Beijos!

      Excluir
  2. Oie
    Estava tentando lembrar aqui, mas acho que nunca li livros com dragões. Eu adoro uma boa fantasia e pelos teus comentários o livro me pareceu ser bom. Fiquei com vontade de ler.

    Beijinhos
    https://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Nessa!
      Procura por ele sim! Se tu gosta de fantasia, vai adorar a história - e o background com os dragões é a melhooooooor coisa.

      Beijos!

      Excluir
  3. Oiii Denise

    Essas primeiras partes de trilogia geralmente são mais introdutórias e arrastadas, mesmo assim achei a história genial, acho que a premissa é boa e tem pinta de que será uma daquelas trilogias empolgantes. Só eu que prefiro a capa original desse livro?? Quando publicaram essa versão demorei um tempão pra associar com o livro original..

    Beijos

    www.derepentenoultimolivro.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Alice!
      Pois é, livro de fantasia que não tem um ritmo mais acelerado acaba arrastando na hora de dar as respostas, faz parte. Eu esperava um pouco mais desse começo, mas, como disse, no fim compensou.
      Eu curti bastante a capa BR, real oficial. Acho a gringa tão... repetitiva UHASUHUHASUHASUHASUH parece que tem várias naquele estilo. E o fato de já terem usado ela aqui no Brasil justifica a mudança da editora.

      Beijos!

      Excluir
  4. Oi, Denise!
    Eu não curto muito livros de dragões e não me pergunte o motivo, porque nem eu sei. Sabendo que você adora o tema e mesmo assim sentiu um pouco de confusão no começo da leitura, me deixa receosa de colocar ele na wishlist ou não. Mas preciso confessar que a capa é linda mesmo!
    Beijinhos,

    Galáxia dos Desejos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Mari!
      Ahhh que pena que não curte D: mas o bom desse livro é que envolve muito de rebelião e guerra, então talvez te grade por causa disso. Se algum dia quiser, vale a pena!

      Beijos.

      Excluir
  5. Oi, Nizz!
    Eu também amo dragões, mas quase não leio história deles. ME EXPLICA ISSO, SENHOR!
    Odiei essa capa, mas estou de olho nesse livro desde que ele saiu lá fora. Recebi ele esses dias e logo vou ler.
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Lu!
      POIS É? Parece que nem tem livro com dragões nesse mercado, MELHORES CRIATURAS DA FANTASIA, ME DÁ MAIS CONTEÚDO!
      Vou esperar tua resenha pra ver o que achou!

      Beijos.

      Excluir
  6. Oi, Denise

    Entendo que foi preciso mexer na capa, mas achei essa muito feia. Só de ler a sinopse eu imaginava que merecia algo mais grandioso, e agora que as resenhas começaram a sair eu tenho certeza disso. Ok que estamos falando da Seguinte, um selo juvenil, mas essa capa me parece deveras infantil. Ufa, pronto, desabafei! Hahahaha
    Que bom que as coisas ficaram boas após esse início um pouco arrastado. Eu também amo dragões! Tamires Marins, primeira de seu nome, nascida da tormenta, a não queimada, mãe dos Dragões, Khaleesi dos Dothraki... tá, parei! Hahahahahah
    Também tenho essa mesma coisa com o gênero, de querer saber mais sobre aquele novo mundo, mas poucos autores me satisfazem nesse aspecto... talvez venha daí meu probleminha com o gênero.
    Em todo caso, apesar dessa capa zoada e dessa lentidão mencionada, eu leria... mas não compraria. Quem sabe eu não ganho um sorteio? Hahahahah

    Beijos
    - Tami
    https://www.meuepilogo.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Tami!
      ASUHASUHASUHUHASUHASUHASUHAS faz parte. Eu, particularmente, prefiro essa capa porque soa mais original e tem mais o feel da história do que aquela gringa - sem falar que ia ser repetida porque já usaram ela aqui no Brasil pra outro livro, ai acharia fail.
      Os dragões são a melhor coisa da história, fato. Morri com a sua introdução UHASUHASUHASUHASUHUHAS tu vai adorar, com certeza.

      Beijos!

      Excluir
  7. Oi Denise, tudo bem?

    Eu adoro Fantasia e ando carente de um bom livro desse gênero.
    Nunca li uma que envolvesse dragões e tenho interesse em conhecer um "mundo habitado por eles".

    Beijos
    http://espiraldelivros.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, flor!
      Menina, vai fundo porque todo o plot com os dragões é MARAVILHOSO. Queria gritar a cada cena nova KJASNFOABOGABUOASG

      Beijos!

      Excluir
  8. oiii!!!
    Adoro livros de fantasia, já estava de olho neste livro faz um tempo, me interessei por nunca ter lido nada como tema de dragões, não gostei muito da capa mas não é nada que influencie a leitura, adorei a resenha, agora estou mais ansiosa ainda pra ler esse livro, pena que com a pilha enorrrrme de livros que tenho pra ler esse vai ter que esperar um pouco.

    Bjusss...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Lidi!
      Entendo muito de pilha de livros viu UHASUHUHASUHASUHAS o tanto que eu passei pra trás pra ler esse aqui não cabe na estante :v
      Se você ama fantasia vai gostar dessa história, com certeza. E de bônus ainda ganha uma trama com dragões que é a melhor coisa de acompanhar!

      Beijos.

      Excluir
  9. oi, tudo bom?
    O TANTO QUE EU AMEI ESSE LIVRO MDS! poderia guardar o torwin e a asha num potinho e protegê-los de todos os males do mundo aaaaaaaaaa
    e algo que eu achei maravilhoso: o título brasileiro não dá spoiler como o original (não sei nem se é spoiler, mas quando eu percebi fiquei meio "rapaaaaaaiz"). e a capa dessa versão é tão linda ;-;

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Anony! Tudo bom e contigo?
      O TORWIN MENINO PRECIOSO PRECISA SER PROTEGIDO A TODOS OS CUSTOS AKJSFAUOASBUGBUOAG e a Asha, que personagem mais badass e incrível de ler. Apaixonei tanto.
      POIS É, eu fui com o título gringo na cabeça e quando rolou a 'revelação' fiquei 'ué mas só eu sabia disso?' UHASUHASUHASUHAS
      Me abraça que eu apaixonei nessa capa também, tô ansiosa pra ver como vai ficar a do livro 2.

      Beijos!

      Excluir
  10. Oi Nizz!
    Aaaa, olha, quero ler kkk. Se tem dragao, manda mais que ta pouco kkkk. Uma das minhas series favoritas e como treinar seu dragao. Obviamente que eu quero conhecer essa.
    Eu diminui um pouco as expectativas quanto a ele e vou ir com calma nesse começo, tenho mania de largar livro arrastado, mas vou me segurar, prometo.
    Sobre a capa, eu amei. Eu gosto de capas nesse estilo mais infanto juvenil kkkk. Concordo que e melhor que a gringa.

    Abraços
    David
    http://territoriogeeknerd.blogspot.com

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário, sua opinião é sempre muito bem-vinda!