Resenha: Lobo de Rua #MLO2018 - Queria Estar Lendo

Resenha: Lobo de Rua #MLO2018

Resenha: Lobo de Rua #MLO2018

Lobo de Rua é uma novella do universo Galeria Creta, da autora Jana P. Bianchi. Enquanto o livro está sendo produzido, essa curta história nos dá uma introdução à fantasia urbana que vai compor o mundo da autora; e é um começo bastante impactante.
Sinopse: Raul é um morador de rua, um homem invisível e desgraçado como tantos os outros. Como se sua desgraça não fosse suficiente, Raul contrai a maldição da licantropia, tornando-se um lamentável lobo de rua. Tito Agnelli não compartilha do abandono de Raul, mas conhece muito bem a sensação de ser rasgado por dentro, todos os meses, pela coisa vil que se abriga nele. Assim, compadecido com o sofrimento do recém-transformado, Tito acolhe Raul na Alcateia de São Paulo, extinta até então por falta de lobisomens residentes na Pauliceia. Depois de décadas de contaminação, Tito conhece cada detalhe da maldição que o transforma em lobisomem. Além disso, conhece também a Galeria Creta, um lugar em São Paulo onde ele e outros dos seus são bem vindos nas noites de lua. Basta pagar o preço.
Na história, Raul vive uma vida difícil, morando nas ruas, sobrevivendo à própria sorte, e tudo fica ainda mais complicado quando ele se descobre um lobisomem. A licantropia e sua origem são o pano de fundo para a trama que acompanha esse garoto aterrorizado pela nova realidade; a ajuda aparece de repente, na forma de outro licantrope chamado Tito. Ele se oferece para guiar Raul nessa nova vida, ciente dos pesadelos que o jovem está para enfrentar. Ciente, também, de que existe uma maneira de conviver com essa maldição.
Raul era coadjuvante, sua vontade não importava. Era o monstro quem estava no comando daquele corpo, e ele só queria comer.
A narrativa da Jana te fisga logo de cara. É uma história rápida, com uma escrita bem fluida e ideias bastante originais. Fantasia urbana é um dos subgêneros da Fantasia que mais me agradam, então encontrar uma trama como essas, com personagens carismáticos e um cenário tenebroso e familiar que é a grande São Paulo, foi um pote de ouro.

Através dos tons sombrios da maldição da lua, a autora nos mostra que a vida de Raul já era um grande tormento antes de ganhar esse adicional perturbador. As ruas e a incerteza e a solidão, principalmente, são os maiores demônios do garoto. Some isso a ser dilacerado pelas luas cheias, obrigado a se transformar em uma fera sedenta por sangue e carne, e dá para ter uma ideia do que o pobrezinho enfrenta no passar da história.

Resenha: Lobo de Rua #MLO2018

Com Tito, no entanto, Raul encontra gentileza e uma presença atenciosa muito bem-vindas nesse período de transformações; ele não é só um garoto abandonado, afinal. Existe uma doença, uma maldição que fazem dele um risco para todos que cruzarem seu caminho - e, sem saber controlar, sem sequer saber o que esperar da licantropia, Raul precisa de orientação.
A maldição do lobisomem era desgraçada, mas o menino já parecia viver sua própria maldição.
Eu gostei bastante das interações entre os dois. O laço empático se forma logo no início porque Tito sabe pelo que o rapaz está passando; ele viveu o suficiente para entender. Mas existe uma melancolia e alguma coisa diferente em Raul que impelem Tito a olhar por ele. A não dar as costas como faria em qualquer outra situação. Um pai cuidando de um filho, um irmão mais velho de um mais novo. São interações bonitas, emocionantes. E o final é de partir seu coração.

A aura macabra e sombria da trama combina com o universo fantástico apresentado pela autora; além de lobisomens, menções a outras criaturas de lendas e mitos antigos recheia as páginas com easter eggs. Promessas do que pode aparecer quando o livro expandir esse universo.
Mas meninos como Raul sempre davam seu jeito de alimentar a mente e a alma: moleques de rua também contavam histórias.
A edição da Dame Blanche está impecável. Passei por uns poucos errinhos de revisão, mas nada que atrapalhe a leitura. A capa é de encher os olhos e a diagramação combina perfeitamente com o que nos é apresentado pela obra.

Lobo de Rua atingiu todas as expectativas que eu tinha e ainda conseguiu superá-las. Jana P. Bianchi criou um universo tenso e instigante; e já estou aqui esperando por mais.

Título original: Lobo de Rua
Autora: Jana P. Bianchi
Editora: Dame Blanche
Gênero: Fantasia Urbana
Nota: 5
Skoob


GOSTOU DO LIVRO E QUER AJUDAR A MANTER O BLOG? ENTÃO COMPRE PELOS NOSSOS LINKS!

Share this:

, , , ,

COMENTÁRIOS

9 comentários:

  1. Oi Denise!
    A ultima fantasia urbana que li foi Feita de Fumaça e Ossos, e eu curti, mas confesso que não tenho mais tanto pique para ler esse gênero. Acho que minha fase lobisomens, vampiros e anjos morreu lá com Crepusculo. Hoje em dia já não me sinto mais tão atraido. Mas sem dúvida o livro parece interessante. Gostei foi desse clima sombrio. Me parece bem mais legal do que o velho clichê romantico. Quem sabe um dia eu de uma chance.

    Abraços
    David
    https://territoriogeeknerd.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Oi Denise tudo bem?
    Ouvi falar desse livro a primeira vez essa semana, no último vídeo do Victor do Geek Freak, tem uma premissa muito boa, e é muito bom quando um livro nos fisga desde o começo.
    Com certeza é um livro que gostaria de ler. Ótima dica.
    Beijos

    Divagando Palavras
    www.divagandopalavras.com

    ResponderExcluir
  3. Oi, Denise
    Eu nunca ouvi falar desse livro e nem no conto mas eu gosto de histórias com lobisomens. Apesar de alguns acreditarem que o tema é batido, eu fico fascinada com histórias que tem esses personagens. Pelo visto Raul vai sofrer muito ainda. Tomara que o livro seja tão bom quanto o conto.
    Beijos
    http://www.suddenlythings.com/


    ResponderExcluir
  4. Oi, Dê!
    Eu nunca ouvi falar do livro, mas gostei bastante da capa dele. Eu gosto bastante desse tipo de fantasia, mas faz um tempinho que não leio nada do tipo. Vou deixar o livro e o conto anotado aqui!
    Beijinhos,

    Galáxia dos Desejos

    ResponderExcluir
  5. Oi Denise,
    Já tinha visto o e-book pela Amazon, mas não conhecia tão profundamente e nem as ligações que a autora pretendia. Achei bem interessante, gosto de assistir coisas envolvendo lobos, mas leituras fiz mínimas. Então, curti a dica e espero conseguir ler futuramente.

    até mais,
    Nana - Canto Cultzíneo

    ResponderExcluir
  6. Olá...
    Ainda não conhecia a obra em questão, mas, adorei seus comentários sobre a obra! Achei a premissa muito legal e pelos seus comentários a obra possui vários elementos que me atraem em uma leitura... Espero poder ler em breve <3
    Valeu pela dica!
    Bjo

    http://coisasdediane.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Olá, Denise.
    Depois de Crepúsculo, onde a gente olhava tinha livros de vampiros. Mas não vi muitos de lobisomens e é algo que eu gostaria de ler mais. Por isso esse me interessou. Ainda mais depois de tanto elogios.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  8. Não conhecia mas fiquei muito curioso com essa história, parece-me que é uma história que é capaz de me prender =)

    MRS. MARGOT

    ResponderExcluir
  9. Oi Denise, tudo bem?

    Pelo que me recordo os únicos livros que li que envolviam lobisomens foram da Saga Crepúsculo e nem se comparam com esse da resenha. Além disso, fantasia urbana é um gênero totalmente novo pra mim, acho que gostaria bastante de ler.
    Beijos
    http://espiraldelivros.blogspot.com/

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário, sua opinião é sempre muito bem-vinda!