Resenha: O Colecionador de Memórias - Queria Estar Lendo

Resenha: O Colecionador de Memórias

Resenha: O Colecionador de Memórias

O Colecionador de Memórias é o novo livro da autora Cecelia Ahern que chega às livrarias através da Editora Novo Conceito - que nos cedeu o exemplar para resenha. Com uma narrativa que mescla passado e presente, a autora nos mostra duas vidas - a de um pai e de uma filha - conectadas por lembranças e um objeto em comum.
Sinopse: Quando Sabrina Boggs tropeça em uma misteriosa coleção de bolinhas de gude que pertencia ao seu pai, percebe que não sabe nada sobre o homem com quem cresceu. É uma coleção valiosa e incomum – incomum se ela pensar no homem que sempre conheceu. No entanto, há algo real lá dentro, muito verdadeiro sobre seu pai, ou sobre a criança que ele fora. Sabrina só tem vinte e quatro horas para descobrir os segredos do homem que ela pensava conhecer. Um dia para exumar memórias, histórias e pessoas que não sabia existirem. Um dia que a mudará para sempre. Fazendo uma busca pelas memórias de seu pai, Sabrina persegue uma busca de identidade; os segredos que ela trará à tona irão mudar tudo o que dava por certo em sua vida. Mas se seu pai não é o homem que ela achou que fosse, quem é a própria Sabrina?
Sabrina é a narradora dessa história; depois que seu pai passa por uma situação de saúde delicada e algumas caixas contendo objetos do passado dele chegam aos seus cuidados, Sabrina descobre uma coleção de bolinhas de gude que não sabia existir - e algumas bolinhas estão faltando; em meio à rotina tediosa que tem com a família, Sabrina decide procurar pelas peças que faltam e acaba descobrindo partes do passado do pai dela que ela não conhecia.

Eu já li alguns títulos da Cecelia Ahern; a distopia dela foi uma leitura prazerosa e maravilhosa, agora outro contemporâneo não foi uma experiência tão legal. Esse caso se repete aqui.

Acho que meu problema com a autora é o estilo narrativo. Eu entendo que o dia-a-dia da protagonista seja marcado por uma rotina insossa e cheia de tédio, mas achei que carregou demais na maneira de contar a história. Eu não me importei o suficiente com a Sabrina para querer acompanhá-la e isso prejudicou todo o andar da trama para mim.

Resenha: O Colecionador de Memórias

A parte interessante do livro ficou com o pai dela e suas lembranças - que ocasionalmente tomavam conta da narrativa e incluíam algo de interessante nela. Fergus teve um passado conturbado; quanto mais conhecemos sobre ele, mais nos aprofundamos nos seus medos e terrores, nas coisas que assombraram o garoto e o homem que ele foi.

Seguir Sabrina enquanto ela descobria coisas novas sobre seu pai, coisas que nunca imaginou terem acontecido, conduziu uma linha de mistério bem instigante - e foi o que me manteve presa ao livro até o fim.

Não gostei de como ela se portou com as descobertas, na maneira com que tratou o pai e como seus pensamentos saltaram daquele tédio infinito para egoísmo exacerbado. Foi decepcionante e foi uma decaída muito grande em uma protagonista que deveria conhecer um arco de crescimento.

O fim, por sua vez, com a revelação de um grande segredo, acabou não sendo tão surpreendente assim.

A edição da Novo Conceito está maravilhosa; não encontrei nenhum erro de revisão, a diagramação está de fácil leitura e as frases e enquadramento do texto soam ótimos.

O Colecionador de Memórias pode ser um livro bom para quem já acompanha a autora. Eu não me liguei à protagonista, mas gostei da carga dramática que seu pai introduziu à história e a maneira com que isso foi conduzido do início ao fim. Aos mais acostumados com a maneira que a Cecelia tem de contar histórias, pode ser uma leitura prazerosa!

Título original: The Marble Collector
Autora: Cecelia Ahern
Editora: Novo Conceito
Gênero: Drama
Nota: 2,5

GOSTOU DO LIVRO E QUER AJUDAR A MANTER O BLOG? ENTÃO COMPRE PELO NOSSO LINK!

Amazon

Share this:

, , , , ,

COMENTÁRIOS

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe seu comentário, sua opinião é sempre muito bem-vinda!