Resenha: A Nuvem - Queria Estar Lendo

Resenha: A Nuvem

Resenha: A Nuvem

A Nuvem é o segundo livro da série Scythe, do autor Neal Shusterman, e foi publicado pela editora Seguinte - que nos cedeu um exemplar para resenha. Com uma história instigante e arrebatadora, o livro consolida a série como uma das mais inovadoras da literatura YA na atualidade.
Sinopse: No segundo volume da série Scythe, a Ceifa está mais corrompida do que nunca, e cabe a Citra e Rowan descobrir como impedir que os ceifadores que não seguem os mandamentos da instituição acabem com o futuro da humanidade. Em um mundo perfeito em que a humanidade venceu a morte, tudo é regulado pela incorruptível Nimbo Cúmulo, uma evolução da nuvem de dados. Mas a perfeição não se aplica aos ceifadores, os humanos responsáveis por controlar o crescimento populacional. Quem é morto por eles não pode ser revivido, e seus critérios para matar parecem cada vez mais imorais. Até a chegada do ceifador Lúcifer, que promete eliminar todos os que não seguem os mandamentos da Ceifa. E como a Nimbo Cúmulo não pode interferir nas questões dos ceifadores, resta a ela observar. Enquanto isso, Citra e Rowan também estão preocupados com o destino da Ceifa. Um ano depois de terem sido escolhidos como aprendizes, os dois acreditam que podem melhorar a instituição de maneiras diferentes. Citra pretende inspirar jovens ceifadores ao matar com compaixão e piedade, enquanto Rowan assume uma nova identidade e passa a investigar ceifadores corruptos. Mas talvez as mudanças da Ceifa dependam mais da Nimbo Cúmulo do que deles. Será que a nuvem irá quebrar suas regras e intervir, ou apenas verá seu mundo perfeito desmoronar?
Citra Terranova ficou no passado, ou está tentando ficar, e em seu lugar surge a ceifadora Anastássia. Com seu manto azul turquesa e seus próprios métodos de coleta, a jovem ceifadora atrai a atenção dos demais ceifadores, seja como alguém a ser admirada e seguida, ou como alguém a ser eliminada. 

Rowan, por sua vez, vive sua vida dividido entre se esconder da Ceifa e sua missão de limpá-la de ceifadores como Goddard. Sua alcunha como ceifador Lúcifer é quase um mito entre a Ceifa MidMericana, mas ceifadores demais já tiveram seu fim para que ele e suas ações possam ser ignorados.
- Assim como eu - Rowan respondeu. - Na Era Mortal, quando não se podia curar um câncer, eles o arrancavam. É exatamente o que eu faço.
Em meio a tentativas de assassinato a personagens queridos e velhos inimigos surgindo inesperadamente, a Nimbo-Cúmulo faz o possível para tentar manter a humanidade em ordem. Mas o mal da humanidade é o próprio homem, e suas regras de não intervenção causam mais problemas do que solução. A Ceifa está dividida entre a nova ordem e a velha guarda, e quando aqueles que são os únicos a possuir o poder sobre a vida e a morte se tornam gananciosos e cruéis as regras que regem a humanidade podem vir a sofrer grandes abalos.
- Aqueles que seguram as tochas são os que lançam as maiores sombras.
Se em O Ceifador fomos apresentados a este novo mundo através dos olhos da Ceifa e de dois aprendizes, agora começamos a entendê-lo sob o olhar quase onipresente da Nimbo-Cúmulo. Suas preferências e opiniões, a sua visão sobre e para a humanidade, suas regras e a forma como ela administra o fato de ser apenas um espectador do grande e terrível espetáculo que é a humanidade, e, principalmente, a maneira como ela reage a seus entendimentos sobre si própria.


Resenha: A Nuvem

Neal Shusterman conseguiu mais do que apenas manter a alta qualidade do livro anterior, com a maestria do autor A Nuvem conseguiu fugir da maldição do segundo e livro e se tornar uma das melhores continuações que já li, possivelmente a melhor. Apesar das quase 500 páginas a leitura flui de uma maneira rápida e consistente; é mais do que não querer parar de ler, você simplesmente não vê o tempo, e as páginas, passarem.
E, embora a raça humana seja como uma mãe para mim, vejo-a cada vez mais como um bebê que seguro junto ao peito. Um bebê não aprende a andar se ficar para sempre em braços amorosos. E uma espécie não é capaz de crescer se nunca enfrentar consequências de seus atos.
Os personagens continuam a encantar, dessa vez até mesmo mais do que antes, de uma forma que ninguém aparece sem um bom motivo ou uma história para contar. Não existem laços soltos, tudo se conecta nesse universo repleto de ligações. Alguns queridinhos como Rowan e ceifadora Anastássia roubam a cena, mas mesmo os novatos como Greyson tem seu valor e conquistam o leitor com o desenrolar da trama.

O Ceifador foi um livro inovador e brilhante, e A Nuvem chega para seguir e elevar esse caminho. Com histórias e reviravoltas inesperado, o livro se desenvolve de uma forma a levar a história a um final inesperado e de deixar qualquer um boquiaberto e ansiando por mais. É quase cruel da parte do autor terminar um livro assim e deixar o leitor aguardando pelo que vem a seguir.
Era a Grande Ressonância.
A Nuvem foi a melhor leitura do ano e tem tudo para surpreender e fisgar a atenção do leitor. Neal Shusterman inova mais uma vez e entrega um livro impecável, com um futuro que promete coisas ainda melhores e mais grandiosas por vir. Um livro para ler, reler e ficar esperando por mais.

Título original: Thunderhead
Autor: Neal Shusterman
Editora: Seguinte
Tradução: Guilherme Miranda
Gênero: Ficção científica; YA
Nota: 5+
Skoob

GOSTOU DO LIVRO E QUER AJUDAR A MANTER O BLOG? ENTÃO COMPRE PELOS NOSSOS LINKS!

Share this:

, , , , , ,

COMENTÁRIOS

7 comentários:

  1. Oi Eduarda, tudo bem? Ah, se eu tivesse "A Nuvem" na estante quando concluí "O Ceifador" teria me jogado na leitura na mesma hora, porque terminei o primeiro livro sedenta pela continuação e fiquei muito feliz em saber que o autor conseguiu elevar, ainda mais, a qualidade da trilogia, manter o interesse do leitor na história... achei o primeiro livro fantástico e não vejo a hora de amar ainda mais essa história.
    Beijos
    http://espiraldelivros.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Olá, Eduarda.
    A sua é a terceira resenha que leio desse livro e as opiniões foram bem parecidas. As outras também falaram que foi o melhor livro do ano. Eu li dois livros de uma outra série do autor, mas pleo jeito, mesmo tendo gostado bastante, não chega aos pés dessa história. Eu tenho o primeiro livro aqui e assim que der vou começar a ler. O ruim é ter que ficar esperando depois hehe

    Prefácio

    ResponderExcluir
  3. Oi Eduarda! Que bom que o livro fugiu da maldição! Eu não peguei essa série para ler, mas li outra do autor e gosto muito da escrita dele. Fico feliz em saber que ele consegue manter o alto nível, o universo que ele criou me parece bem interessante!

    Bjs, Mi


    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  4. Oiiii Eduarda

    Eu amei demais O Ceifador, Neal Shusterman me surpreende com seus livros, são originais e a narração é um luxo, prende e intriga na medida até o final. Altas expectativas para A Nuvem, sabia que não ia desapontar. Estou muito curiosa pra começar a leitura logo e conhecer mais dos destinos de Citra e Rowan.

    Beijos

    www.derepentenoultimolivro.com

    ResponderExcluir
  5. Oi, Eduarda!
    Eu me resguardei do direito de pular sua resenha por motivos de que ainda vou ler essa obra-prima e quero chegar virgem de spoilers e afins.
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  6. Oi Eduarda!
    Eu to muito curioso por essa série. Ainda não li nem o primeiro, mas tenho aqui. Eu gostei muito da escrita do autor em Fragmentados e não creio que vá ser decepcionado nesse. To ansioso.
    Eu gostei muito mais dessa capa do que do primeiro <3

    Abraços
    David
    https://territoriogeeknerd.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  7. Oi Eduarda! Eu adoro os livros do autor e esta série é a melhor dele. Este livro deixa o leitor roendo as unhas de tanta ansiedade e que final foi aquele!!! Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário, sua opinião é sempre muito bem-vinda!