Resenha: Doces Prazeres - Queria Estar Lendo

Resenha: Doces Prazeres

Resenha: Doces Prazeres

Doces Prazeres é o primeiro livro da série dos Irmãos Kelly, da autora Crista McHugh, e foi traduzido no Brasil pela própria autora. O livro traz uma história clichê, mas escrita de forma a entreter até você não ver o tempo passar.
Sinopse: Lia Mantovani criou um dos restaurantes mais badalados na Magnificent Mile de Chicago, mas tudo isso pode desaparecer se o contrato de aluguel que ela tem com a Imóveis Kelly for cancelado. Tendo sido privada dos seus sonhos anteriormente, ela fará todo o possível para manter o seu restaurante. Seu destino depende dos caprichos do charmoso, porém frustrante Adam Kelly. Adam passou anos tentando convencer o mundialmente famoso chef Amadeus Schlittler a abrir um restaurante em Chicago, mas ele deseja o excelente ponto onde Lia está estabelecida. Os negócios sempre estiveram em primeiro lugar... até o momento em que Adam a conhece e as faíscas voam. Quando as coisas ficam quentes fora da cozinha, no entanto, ambos correm o risco de se queimarem.
Lia só queria focar no seu restaurante e em transformá-lo em um sucesso, mas com sua mãe determinada a vê-la casada e com filhos, ela acaba no centro de uma "operação cupido" formado por sua mãe e sua amiga de longa data Maureen Kelly, cujo objetivo de vida também é casar todos os seus sete - bem sucedidos - filhos.

É assim que ela acaba nos braços de Adam Kelly, o irmão mais velho e responsável pela empresa milionária da família. E tudo estaria muito bem se não fosse pelo pequeno detalhe de que Adam está prestes a fechar o restaurante de Lia. Entre segredos, acidentes e mal entendidos, Adam e Lia precisam descobrir suas prioridades.
Ele havia lhe dado esperança e depois, a destruído.
Como eu já disse, Doces Prazeres é um livro clichê. O enredo é clichê e até mesmo os personagens, com o CEO frio e inescrupuloso. Ou ao menos isso é o que a autora quer que a gente acredite. No fim, a história é um cliche que funciona muito bem como um passatempo.

Eu baixei o e-book pois ele está de graça na Amazon, mas assim que abri ele já indicava o livro para pessoas que gostam de livros com "macho alfa" e eu odeio o termo e as personagens desse tipo. Então estava pronta para odiar, mas me surpreendi muito. Adam definitivamente não é o que eu chamaria de macho alfa, especialmente porque ele respeita a Lia e não há cenas de abusos romantizados.
Desculpe, mas meu nome não é Ferris Bueller, e eu não posso curtir a vida adoidada.
Teve, sim, um ou dois comentários por parte do Adam que me fizeram revirar os olhos, mas até aí, teve um ou dois da Lia também. Então não levei isso em consideração. A verdade é que o livro pode ser bem legal, especialmente se você curte o gênero erótico - não é o meu preferido, mas ainda assim não me irritou.

Resenha: Doces Prazeres

Não sou a maior fã do mundo do Adam porque achei que faltou personalidade ali, faltou informação apaixonada. O livro é dividido entre o ponto de vista dele e da Lia, e enquanto o ponto de vista dela era caloroso e apaixonado, o dele era frio e distante e não me conectei com ele. Mas sim com a Lia.
A possibilidade de ficar presa em uma jaula novamente a assustava mais do que ela gostaria de admitir. E o que era pior, o fato de ela realmente ter considerado a possibilidade de aceitar isso para ficar com ele arrepiava a essência de quem ela era.
Gostei de como ela fugiu do estereótipo de mocinha virginal e submissa e tonta. Lia tem fogo, tem personalidade e uma paixão feroz pelo seu restaurante e pela vida que conquistou no último ano, querendo fazer tudo por si mesma, se querer se encontrar na posição de depender de ninguém mais.

A história, em si, é previsível - tirando aquele detalhe no clímax. Mas acho que isso não é um problema de verdade, uma vez que ninguém começa um livro do tipo esperando outro fim, mas gostei da forma como a autora conduziu a história, especialmente ao introduzir de forma rápida e prática os outros irmãos, o que me deixou curiosa pela história deles - eles parecem muito mais interessantes do que o Adam, confesso.
Lembre-se que o orgulho costuma fechar nossos olhos, nossos ouvidos e nossos corações. Não se esqueça de perguntar e ouvir.
No fim, Doces Prazeres não é nenhum livro reflexivo ou que me fez sentir de forma extravasada, mas foi uma forma legal de passar o tempo. A tradução poderia ser mais bem feita, mas a leitura flui de forma simples e rápida, então não é um empecilho de verdade.

E o melhor é que ele está de graça e você pode baixar por aqui, então pode tirar as suas próprias conclusões.

Título original: The Sweetest Seduction, The Kelly Brothers vol. 1
Autora: Crista McHugh
Editora: Crista McHugh
Gênero: Romance erótico
Nota: 3,5

Share this:

, , ,

COMENTÁRIOS

5 comentários:

  1. Oi, Bibs
    Não colocaria esse livro como erótico, definitivamente ele é no máximo um romance sensual. Eu já li e gostei muito dele, principalmente porque ele não promete nada além da sinopse, então a gente sabe exatamente aquilo que vai ler. Gostei disso e queria os outros da trilogia mas infelizmente não encontrei.
    Beijo
    http://www.capitulotreze.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Mi!
      Realmente, ele foi bem mais leve do que a maioria dos eróticos que eu li, mas acho que pela construção era mais esse lado que a autora estava indo.
      Os livros estão todos disponíveis na Amazon, em e-book (porém só o primeiro está de graça). São 7 ou 8 livros, se não me engano o último é com a mãe dos Kelly. O segundo é Paixões no Gelo, o protagonista é o Ben, o irmão que é jogador de hóquei. Ainda quero ler!

      bjs

      Excluir
  2. Oi, Bibs!
    Menina, eu adoro esse tipo de livro pra curar ressaca... não vou mentir, eu amo um clichê romântico, mas esse do CEO no estilo Elsa de ser me cansou um pouco...
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Lu!
      Na real eu senti que teve a ideia de fazer ele o "CEO sou frio", mas não funcionou muito. Na real ele foi bem superficial e o livro super fácil e rápido de ler. De fato um ótimo livro pra passar ressaca.

      bjs

      Excluir
  3. Oi Bibs,
    Ah, tenho esse livro no Kindle. Parece ser uma leitura bem rápida.
    Não gosto quando já jogam na cara que o cara tem essa personalidade, pois não simpatizo. Mas, ainda bem que ele não demonstra tanto. Sinto que seja daqueles romances pra passar o tempo, seria uma boa pedida pra esse tempo chuvoso haha.

    até mais,
    Nana e Leticia - Canto Cultzíneo

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário, sua opinião é sempre muito bem-vinda!