Resenha: O Mito da Beleza - Queria Estar Lendo

Resenha: O Mito da Beleza

Resenha: O Mito da Beleza

O Mito da Beleza é um livro clássico da terceira onda do feminismo, publicado originalmente em 1991 e que agora ganha uma nova versão pela editora Rosa dos Tempos - que nos cedeu um exemplar para a resenha.
Sinopse: Um dos livros mais importantes da terceira onda feminista. Clássico que redefiniu nossa visão a respeito da relação entre beleza e identidade feminina. Em o mito da beleza , a jornalista Naomi Wolf afirma que o culto à beleza e à juventude da mulher é estimulado pelo patriarcado e atua como mecanismo de controle social para evitar que sejam cumpridos os ideais feministas de emancipação intelectual, sexual e econômica conquistados a partir dos anos 1970. As leitoras e os leitores encontrarão exposta a tirania do mito da beleza ao longo dos tempos, sua função opressora e as manifestações atuais no lar e no trabalho, na literatura e na mídia, nas relações entre homens e mulheres e entre mulheres e mulheres. Naomi Wolf confronta a indústria da beleza, tocando em assuntos difíceis, como distúrbios alimentares e mentais, desenvolvimento da indústria da cirurgia plástica e da pornografia. Esta edição, revista e ampliada, traz uma apresentação da autora contextualizando o livro para os leitores de hoje, já que esteve mais de duas décadas longe das livrarias brasileiras.
O livro de Naomi Wolf foi um dos primeiros a tratar da beleza como um mito e uma forma de opressão, um conceito com o qual já estamos mais familiarizadas hoje em dia. Em O Mito da Beleza a autora aborda como as imagens de beleza são usadas contras as mulheres no âmbito do trabalho, da cultura, da religião e do sexo, e ainda fala da forme e da violência.

No caso dos últimos dois capítulos, A Fome e A Violência, fica bastante claro como o mito da beleza não só restringe nossas relações interpessoais, as expectativas que as pessoas têm sobre nós, nossa experiência em locais profissionais e com a nossa própria sexualidade e coisas do tipo, mas como isso tem um poder direto sobre a nossa vida - e a morte - quando desencadeia situações como distúrbios alimentares e as cirurgias plásticas que, em especial nos anos 90, pareciam ser regra para as mulheres ocidentais.

O livro já tem quase 30 anos, e por isso a edição da Rosa dos Tempos traz textos atualizados da Naomi Wolf, comentando sobre o que mudou desde que ela escreveu o livro e o que não mudou tanto assim - especialmente no tocante dos distúrbios alimentares.

Resenha: O Mito da Beleza

Ainda assim eu acho importantíssimo a gente frisar o fato de ser um livro tão antigo, porque ele é definitivamente um marco no movimento e um livro para ser consultado para que possamos acompanhar a evolução dessa discussão, mas sempre lembrando que seus dados, em sua maioria, estão defasados.

É importante que a gente leia ele e depois tente se informar sobre como a situação está atualmente, e não só através dos textos atualizados da autora, porque ainda assim a Naomi Wolf não comenta sobre tudo - até porque não teríamos espaço, né.

Pelo meu entendimento atual do mito da beleza, eu senti falta de falar mais sobre como ele contribui, também, para desqualificar o movimento feminista e com a cultura do estupro. Embora a autora aborde os temas, achei que dava para falar muito mais sobre isso, ao mesmo tempo em que eu acho que muito do texto poderia ter sido condensado.

Resenha: O Mito da Beleza

Às vezes eu tinha a impressão de estar "lendo em círculos", sabe? Era como se ela ficasse dando voltas em torno de um tema ou uma ideia só para encher linguiça. E eu prefiro muito mais livros diretos. A impressão que eu tive em alguns momentos era que ela estava subestimando a minha inteligência ao mesmo tempo em que reforçava uma ideia de superioridade por estar me apresentando aquelas ideias pela primeira vez.

Por fim, acho legal destacar mais uma vez que O Mito da Beleza é um ótimo livro por marcar a nossa história da compreensão das opressões que vivemos. Por ser um dos primeiros a tratar especificamente da beleza ele pode servir como o norte para os estudos - tanto acadêmicos como pessoais - mas não deve ser tomado como verdade absoluta, atual ou atemporal, e pede por leituras complementares também.

É um livro que indico, em especial para começar a desconstruir esse mito dentro de nós mesmas.

Título original: The Beauty Myth
Autora: Naomi Wolf
Tradutora: Waldéa Barcellos
Editora: Rosa dos Tempos
Gênero: Não ficção - Feminismo
Nota: 3,5


GOSTOU DO LIVRO E QUER AJUDAR A MANTER O BLOG? ENTÃO COMPRE ATRAVÉS DOS NOSSOS LINKS!

Share this:

, , , ,

COMENTÁRIOS

4 comentários:

  1. Oi Bianca. Eu desconhecia esse livro e acho esse assunto bem pertinente, além de uma leitura importante, com as suas ressalvas. Acredito que as mulheres já conseguiram desmistificar bastante a beleza e juventude absolutas, mas ainda somos reféns de muitos conceitos pré-definidos que nos causam mal e não nos permitem a liberdade que merecemos como ser humano independente do sexo.
    Beijos
    http://espiraldelivros.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Oi Bianca, tudo bem? Eu não conhecia o livro, mas de fato tem um ótimo tema, que pena que autora enrolou demais! Mas ainda assim me parece uma leitura interessante!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  3. Oi, Bibs
    Eu li um livro assim recentemente, mas com temas totalmente diferentes. Só que sentia a mesma coisa que você, o autor era redundante, ficada dando voltas no mesmo assunto... cara, uma encheção de saco... mas enfim, é uma pena que a autora não conseguiu desenvolver isso bem, torna a leitura mais frustrante.
    Beijo
    http://www.capitulotreze.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oi Bibs,
    Eu queria ler mais livros feministas! Mas livros que realmente me impactem e me façam refletir, sabe?
    E deixa eu te falar uma coisa... Eu acho suas resenhas tão inteligentes. HAHAHA Juro! Fico bem impactada com sua maneira de descrever as obras. Parabéns!
    Beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com/

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário, sua opinião é sempre muito bem-vinda!