Resenha: Eternidade? – Um romance sobre vampiros, lobisomens e múmias - Queria Estar Lendo

Resenha: Eternidade? – Um romance sobre vampiros, lobisomens e múmias

Resenha: Eternidade? – Um romance sobre vampiros, lobisomens e múmias

Eternidade? – Um romance sobre vampiros, lobisomens e múmias é o quinto, e último, livro da série de steampunk O Protetorado da Sombrinha, da autora Gail Carriger. Lançado no Brasil no início do ano pela editora Valentina, que nos cedeu um exemplar para resenha, ele fecha com chave de ouro uma série que só me causou alegria e boas gargalhadas.
Sinopse: Alexia Tarabotti enfrenta uma série de atribulações sociais, quiproquós e saias justas (embora compridíssimas) em plena sociedade vitoriana. Alexia Tarabotti, Lady Maccon, finalmente encontrou a felicidade doméstica. Desnecessário dizer que, em se tratando dela, essa felicidade inclui algumas imposições, como integrar lobisomens à alta sociedade londrina, morar no terceiro melhor closet de um vampiro e lidar com uma garotinha precoce que tende a se transformar em sobrenatural com ou sem o consentimento dos pais. Mas essa existência paradisíaca só dura até Lady Maccon receber uma convocação que não pode ser ignorada. Com o marido, a filha e uma companhia de teatro a reboque, a preternatural embarca em um navio a vapor para atravessar o Mediterrâneo rumo ao Egito. Só que ali há mistérios que surpreendem até mesmo nossa indomável heroína. O que será que a rainha vampiro da Colmeia de Alexandria realmente quer dela? Por que a Peste Antidivindade começou a se expandir de repente? E como Ivy conseguiu se tornar a atriz mais popular do império britânico, da noite para o dia? 
Após o final de Coração? contamos com o acréscimo de um novo membro a família de Lady Maccon, a adorável Prudence, aqui já um bebê se enrolando com suas primeiras palavras. E é em parte graças a ela que uma nova aventura se desenrola, desta vez no calor das areias do Egito.

Sendo Prudence a filha de uma preternatural e, portanto, detentora de habilidades muito especiais, a Rainha da colmeia de Alexandria – a vampira mais antiga de que se tem notícia - decide por convocar a ela e Alexia para uma visita. A viagem vem a calhar, já que o assassinato de um lobisomem em Londres parece estar intimamente ligado a algo que ele descobriu no Cairo, assim como toda a Peste Antidivindade que já conhecemos dos livros anteriores.

São sob essas circunstâncias que Lady e Lorde Maccon viajam junto a sua filha, Madame LeFoux e a comitiva de teatro de Ivy Tunstell para as terras desérticas, em busca de respostas e prontos para mais uma aventura. Pois como em todo livro do Protetorado da Sombrinha, não existe uma única confusa na qual Alexia não consiga meter seu nariz (e sua sombrinha).

É com certa tristeza que digo adeus aos personagens durante a leitura, a essa em especial, porque tenho um carinho enorme por cada um deles. Principalmente aqueles secundários que passaram a ser mais desenvolvidos e ganhar ainda mais espaço, e que consigo ver o grande potencial que possuem e o quanto eles ainda têm pra viver para além das páginas.

Biffy e o professor Lyall, o último meu eterno queridinho, são exemplos perfeitos quanto ao meu sentimento por esses personagens que ainda tem tanto por dar. 


Resenha: Eternidade? – Um romance sobre vampiros, lobisomens e múmias

Enquanto o núcleo principal viaja para o Egito, os dois ficam encarregados de desvendar o mistério do assassinato do lobisomem beta do clã de Lady Kingair e acabam por viver suas próprias aventuras. Amo o professor Lyall desde o primeiro livro, e é incrível descobrir como ele ainda é cheio de segredos e tudo o que ele precisou e precisa fazer em nome de ser um bom beta para o seu clã. O final dos dois me deixou com um sentimento agridoce e a necessidade de saber mais sobre eles. De por ver além do fim.

Por outro lado, nas terras longínquas dos faraós, Alexia e sua família se deparam com uma trama que vem se desenvolvendo a anos e somos apresentados mais uma vez a um pedaço do passado de Alessandro Tarabotti, o pai de Alexia. Em um ponto até então não discutido na série sobre o sobrenatural e o peso da eternidade, nos deparamos com conflitos externos que podem ser muito pessoais para alguns dos personagens que tanto amamos.

Gail conseguiu manter a aura dos livros enquanto nos guiava para o desfecho da série, nos dando muitas coisas e nos deixando pedindo por mais. Genevieve, por exemplo, nunca aparecerá o bastante para me deixar suficientemente satisfeita porque amo essa mulher e nunca canso dela. Mas Alexia e Lord Malcom tiveram um desenvolvimento tão bonito, amarrando alguns pontos soltos deixados nos outros livros, e fechando de forma tão bonita a sua história que eu não tenho opção que não a de ficar feliz.

Prudence ainda vai ser destaque de outra série da autora, The Custard Protocol, que já conta com três livros, mas que provavelmente não será trazida para o Brasil. Porque infelizmente O Protetorado da Sombrinha não parece ter feito muito sucesso por aqui, o que é um ultraje!

Eternidade? é tudo o que eu queria para o final dessa história e um pouco mais, foi um prazer imenso fazer parte de mais essa aventura com esses personagens. Prepare sua sombrinha, faça um chá e se aventure pelas páginas desse livro, como toda boa dama deve fazer.

Título original: Timeless
Autora: Gail Carriger
Editora: Valentina
Gênero: Steampunk
Nota: 5
Skoob


GOSTOU DA RESENHA? ENTÃO APOIE O BLOG E COMPRE ATRAVÉS DOS NOSSOS LINKS:

Share this:

, , , , ,

COMENTÁRIOS

4 comentários:

  1. Oie
    Sempre tive curiosidade em ler esta série, mas ainda não tive oportunidade. Sua resenha me deixou mais curiosa. Adorei saber sua opinião.

    Beijinhos
    https://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Olá, Eduarda.
    Eu só li o primeiro livro dessa série. E apesar de ter gostado bastante não dei continuidade a ela. Na época em que foram sendo lançados sempre tinha outros livros que eu queria mais hehe. Gostei de saber que a aventura desse se passa no Egito, meu lugar favorito do mundo sem nem conhecer ainda hehe. Quem sabe um dia eu leia os outros livros.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  3. Oi, Duda!
    Menina, li sua resenha por alto porque ainda vou ler essa série. Eu só não curto muito essas capas, mas eu acho essa premissa demais!
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  4. Nunca li essa série mas vou confessar uma coisa: sempre achei muito feia as capas. Sei lá.. parece que não tem muito a ver com a história.. mas talvez eu esteja enganada..

    www.vivendosentimentos.com.br

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário, sua opinião é sempre muito bem-vinda!