Resenha: Um dia em Dezembro - Queria Estar Lendo

Resenha: Um dia em Dezembro

Resenha: Um dia em Dezembro

Um Dia em Dezembro foi o título escolhido para a caixinha VIB do mês de Outubro do Grupo Editorial Record - sendo esse também o mês de lançamento do livro. Escrito por Josie Silver, fala sobre um amor improvável e impossível que nasceu em Dezembro.
Sinopse: Laurie não acredita em amor à primeira vista. Afinal de contas, a vida não é a cena de um filme romântico. Mas, então, em uma manhã de dezembro fria e com neve, o ônibus de dois andares em que voltava para casa para em um ponto. Ao olhar para baixo, ela o vê. Por um segundo transcendental, seus olhos se encontram... e então o ônibus começa a andar. Depois de muitos meses com a esperança de cruzar novamente com ele, Laurie acha que nunca mais verá o garoto do ônibus. No entanto, um ano depois, em uma festa de Natal, sua melhor amiga, Sarah, apresenta o novo namorado, o grande amor de sua vida. Para seu profundo desespero e surpresa, ele é ninguém menos que o garoto do ônibus. Determinada a esquecê-lo, Laurie segue com sua vida. Mas e se o destino tiver outros planos?
Na trama, Laurie está em um ônibus pensando nos problemas da vida quando, numa das paradas, avista um rapaz. Esse rapaz, ela percebe, é o amor da sua vida, e ela se vê determinada a encontrá-lo, ainda que não saiba nada a respeito dele. Eis que, um belo dia, alguns meses depois, sua melhor amiga apresenta o novo namorado para Laurie. Ele se chama Jack e é o moço do ponto de ônibus.

No instante em que conheci a Laurie, já senti aquela fisgada de que não ia gostar tanto assim do livro. O fato de tratar um instalove extremamente instalove (sério, nem eu com a Eva Green me apaixonei tão rápido desse jeito) e de girar toda a trama do livro inteiro em cima de um "amor impossível" que, na real, não é nada impossível, não me convenceu.

Todo o drama e os choramingos da Laurie e do Jack não existiriam se eles simplesmente conversassem. Se fossem honestos com a Sarah, namorada do Jack, e com eles mesmos. Mas, claro, é mais fácil complicar do que resolver logo, então eles ficam num lenga-lenga fingindo que nunca se viram e isso se desenvolve por muito tempo.


Resenha: Um dia em Dezembro

E, desculpa, mas olhar pra um cara no ponto de ônibus e decidir que ele é o amor da sua vida? Que você tem total direito sobre ele? Conhecê-lo como o namorado da sua melhor amiga e pensar "mas eu vi primeiro"? Laurie, você precisa de ajuda. Primeiro que a obsessão dela pelo Jack até encontrá-lo é doentia e assustadora (e ele poderia muito bem ser um maníaco do parque até onde sabemos!) a ponto de ela se lamuriar, DEZ MESES DEPOIS, por ainda não ter encontrado o cara aleatório do ponto de ônibus, de decidir que vai ser a "tia dos gatos" porque óbvio que perdeu o amor da sua vida.

Aí, depois que o conhece, vive um misto de "mas ele é da Sarah" e "mas deveria ser meu" que foi hipócrita e extremamente egoísta e só me deixava revirando os olhos a cada cena que passava. Bela amiga, senhoras e senhores.

Jack era muito do que a Laurie é, mas me irritou mais ainda porque ele tinha muito de "a Sarah é linda e eu a amo, mas a Laurie é diferente".


Sinceramente, macho...

Sarah merecia mais do que esses dois. Todos os personagens que cruzam o caminho deles mereciam mais do que esses dois.

O romance, por ser instantâneo, não convence - ainda mais quando se desenvolve em meio a um sentimento de traição, porque Jack ESTÁ com Sarah quando pensa na Laurie, e a Laurie sabe do relacionamento deles quando olha diferente para o cara. As personalidades dos protagonistas, como eu mencionei, não ajudam. E ainda que a narrativa não seja ruim, toda a trama acaba por tirar sua vontade de chegar ao final - que foi um clichê desagradável, por sinal.

No mais, não acho que Um Dia em Dezembro contribua para listinhas como "clichês fofos para ler e ficar feliz" porque tudo que senti durante a leitura foi a vontade de abandoná-la, infelizmente.

Título original: One Day in December
Autora: Josie Silver
Editora: Record
Gênero: Romance
Nota: 1,5
GOSTOU DO LIVRO E QUER AJUDAR A MANTER O BLOG? ENTÃO COMPRE PELOS NOSSOS LINKS!

Amazon

Share this:

, , , , ,

COMENTÁRIOS

5 comentários:

  1. Olá, Denise.
    Eu até compraria esse livro se viesse os brindes que vieram para os blogueiros, porque a história já tinha imagino que seria mais ou menos isso que você falou mesmo. Eu não acredito em amor a primeira vista, acho que amor é algo construído com o tempo e por isso também ia revirar os olhos para essa obsessão dela. Ainda mais ele sendo namorado da amiga. É um livro que não lerei.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  2. Oi, Denise

    Eu acredito em amor a primeira vista porque passei por isso. É difícil de acreditar, mas só sentindo pra saber. Hahaha Mas essa coisa de ser o namorado da amiga e de haver esse interesse entre eles sendo que havia uma terceira pessoa que poderia ser magoada... sei não. Eu recebi o livro, mas comoraramente leio sinopses eu nem sabia que a pegada era essa. Espero não passar raiva na hora da leitura.

    Beijos
    - Tami
    https://www.meuepilogo.com

    ResponderExcluir
  3. Oi, Nizz!
    Eu me estresso com disse-me-disse algumas vezes, mas entendo que é para seguir o plot da história haahahhahah
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  4. Oi Denise! Mais uma vez estou aqui pra discordar rsrsrsrsrs

    Eu não acredito em amor à primeira vista tb, mas não me incomodei com este fato no livro e a Laurie tem esse momento de cobiça por um tempo apenas, depois ela tenta seguir a vida dela, viaja, conhece outra pessoa e tals. Acho que fico um tanto entendiada com personagens perfeitos demais, acho que são sempre bem rasos na verdade, por isso curti a história que não é nada impactante, verdade seja dita, mas é bem gostosinha. Uma pena que vc não tenha gostado.

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  5. Oi Denise!
    Que desperdício de capa linda! rsrs
    Vou correr desse livro, deteeesto instalove, e deteeesto especificamente esse tipo de triângulo amoroso, rs
    Bjs
    http://acolecionadoradehistorias.blogspot.com

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário, sua opinião é sempre muito bem-vinda!