Resenha: A Sombria Queda de Elizabeth Frankenstein

Resenha: A Sombria Queda de Elizabeth Frankenstein

A Sombria Queda de Elizabeth Frankenstein é o novo título da autora Kiersten White a chegar aqui no Brasil pela Plataforma21. Criadora da grandiosa série Filha das Trevas, dessa vez Kiersten se aventura em uma releitura para lá de tensa e sombria, contando a história de Frankenstein pelos olhos de Elizabeth.
Sinopse: Elizabeth Lavenza não tem uma refeição decente há semanas. Seus braços magros estão cobertos de marcas de seu "cuidador", e ela está prestes a ser jogada nas ruas... até que ela é levada para a casa de Victor Frankenstein, um jovem solitário que tem tudo - exceto um amigo. Victor torna-se para Elizabeth a fuga da miséria. Ela faz tudo para se tornar indispensável - e isso funciona. Ela é aceita pela família Frankenstein e recompensada com uma cama quente, comida deliciosa e vestido da melhor seda. Logo ela e Victor são inseparáveis. Mas sua nova vida tem um preço. À medida que os anos passam, a sobrevivência de Elizabeth depende de controlar o perigoso temperamento de Victor e atender a todos os seus caprichos, não importa quão absurdos estes sejam. Através de seus olhos azuis e doce sorriso reside o coração de uma garota determinada a permanecer viva, a todo custo... assim como o mundo é consumido pela escuridão.
A premissa ainda é a mesma, mas a visão da história é outra. Acompanhamos todos os acontecimentos da obra de Mary Shelley com foco na irmã adotiva de Victor Frankenstein. Elizabeth, tida como um anjo calado e doce acolhido pela família é, na verdade, uma jovem manipuladora e centrada ciente da voz e do poder que tem por causa da sua posição como "resgatada".
Eu vi a beleza na destruição da árvore, mas Victor viu poder.
Elizabeth sabe que, no mundo lá fora, ela não tem chance - mas, se conseguir ficar ao lado de Victor, pode sobreviver. Sua história é marcada por emoções turbulentas e caminhos inesperados; definitivamente uma releitura muito bem-vinda para um clássico tão grandioso.

O que seria de Frankenstein pelos olhos de uma jovem maltratada e abandonada que reencontrou um lar em meio a uma família turbulenta? O que seria da jornada de Victor sem a companhia e sua musa inspiradora ao seu lado? O que seria de Elizabeth caso os Frankenstein não a tivessem acolhido? Através da narrativa elegante, mas ainda assim mais simples de acompanhar, Kiersten desenvolve a trama conhecida com artifícios pra lá de interessantes, colocando pontos de interrogação onde a maioria não os encontrava antes.
Palavras e histórias eram ferramentas para suscitar as reações desejadas nas pessoas, e eu era uma artesã experiente.
Elizabeth é, sem sombra de dúvidas, uma das melhores protagonistas que já li. Ela usa sua aparência e a ideia angelical que rondam sua presença para se esconder em meio a pensamentos manipuladores, orquestrando caminhos e decisões que vão lhe dar o melhor resultado. Ela não é fria e mesquinha, longe disso; tem muita empatia e um coração de ouro. Mas, pelo medo do abandono, carrega uma aura egoísta que nem ao menos consegue perceber.

Resenha: A Sombria Queda de Elizabeth Frankenstein

Eu gostei muito das nuances que a Kiersten deu para a personagem. Como afastou Elizabeth daquele traço de musa intocável que Victor deu a entender sobre ela em seus relatos no clássico, mantendo-os visíveis ao leitor ao mesmo tempo em que apresentava o que estava por trás deles. É o tipo de releitura que respeita, em muito, o original.
Eu morava com a família Frankenstein. Não fazia parte dela. Nunca me esqueci disso.
Elizabeth é humana. Tem medo e hesitações, é destemida e arisca. É uma jovem determinada a conquistar seu próprio futuro, disposta a usar tudo a seu dispor para garantir que ele esteja sob seu total controle.

E por falar em respeitar o original, as decisões que a autora tomou para alguns momentos do livro não poderiam ter sido mais surpreendentes e maravilhosamente bem encaixadas. É crível, é bem apresentado e se desenvolve nos momentos certos. Não arruina o original e nem o desmerece, só acrescenta à história que ganhou tantas gerações.
- Depois de vagar pelo inferno, eu lhe entregarei o céu. Pode aceitá-lo?
O olhar de Elizabeth sobre Victor foi uma das coisas mais bem trabalhadas e interessantes da trama; ela sabe sobre as sombras que rondam o personagem, mas também sabe que ele é a única coisa impedindo-a de naufragar. O medo de Elizabeth é forte o bastante para que ela aquiesça e feche os olhos para os traços monstruosos de Victor, os detalhes que a obra original usa para dialogar sobre a criação de um monstro, a obsessão pela perfeição e pelo poder.

Resenha: A Sombria Queda de Elizabeth Frankenstein

O clima sombrio e tenebroso que a obra original construiu tão bem é mantido aqui. A narrativa nos leva através de ruelas abandonadas à penumbra, cemitérios e necrotérios marcados pelo nascimento de um trabalho aterrorizante.

Sua relação com as personagens femininas - Justine e Mary - também foi excepcional. Com Justine existe uma irmandade silenciosa, o ideal de protegê-la como foi protegida, de garantir que ela tenha um teto e um futuro quando tudo que conheceu foi crueldade. Com Mary é mais um embate, porque Mary é sagaz e pode estar se colocando em seu caminho, ao mesmo tempo em que pode representar uma poderosa aliada.
Que dias mais sombrios e sinistros, aqueles em que minhas esperanças dependiam da existência de um monstro.
Eu li esse livro na versão Kindle e passei por pouquíssimos erros de revisão - a edição está muito bonitinha e arrumada; mas, meu Deus, como eu PRECISO da versão física. O trabalho que a Plataforma21 fez nesse livro foi primoroso.
Eu ansiava pela liberdade que tanto esperara. Ser livre do monstro. Ser livre dos segredos. Ser livre do medo de não ter nada.
A Sombria Queda de Elizabeth Frankenstein honra suas origens e acrescenta grandiosidade em pontos já gloriosos. É um livro perfeito do início ao fim, com uma narrativa que fisga e instiga e mantém seu olhar vidrado sobre as páginas até o seu surpreendente encerramento.

Título original: The Dark Descent of Elizabeth Frankenstein
Autora: Kiersten White
Editora: Plataforma21
Gênero: YA | Ficção científica
Nota: 5 +
Skoob

GOSTOU DO LIVRO? ENTÃO COMPRE ATRAVÉS O NOSSO LINK E AJUDE A MANTER O BLOG:

Amazon

Comentários

  1. Oi Nizz!
    Confesso que a trama do livro não muito minha praia não, então, por hora, mesmo com a resenha positiva, não me animo tanto pra ler, mas achei legal a obra respeitar o conteúdo original e a personagem parece muito interessante também. Se é destemida e afrontosa, já tem meu selo de qualidade KKKK.

    Abraços
    David
    http://territoriogeeknerd.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Olá!
    Estou querendo ler esse livro tem um tempo, mas confesso que tenho certo receio por ter a pegada um pouco "pesada". Mas já é a segunda resenha que leio que diz que é bom. Saber que é instigante e surpreendente já é um bom começo para mim. Adorei o post e espero gostar também.

    Beijos,

    Sâm.

    Blog Escrituras da Alma

    ResponderExcluir
  3. Olá, Denise.
    Eu li o livro do FRANKENSTEIN tem tantos anos que confesso pouco me lembro da história além do enredo em geral. Só lembro que a capa era horrorosa e que não gostei tanto assim do livro. Mas achei muito interessante essa nova releitura sob a visão dela. Por isso pode até ser que eu leia ele.
    P.S. Tem previsão para sair o ultimo livro da série Os Mistérios de Warthia? Porque assinei o kindle unlimited e comecei a ler o 3. Mas fiquei bem da perdida e resolvi reler os dois primeiros. Mas queria saber se vai demorar muito para vir o 4 que dai só releio quando lançar todos de uma vez hehe.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  4. Muito bom! Seu blog é muito bom mesmo, estou amando ler os seus artigos..

    Já salvei seu Blog em meus favoritos.


    Estou amando seu blog ❤️



    Meu Blog: Resultado Loteria dos Sonhos

    ResponderExcluir
  5. Oi, Denise
    Eu nunca ouvi falar do livro original por isso fiquei um pouco perdida, mas eu gostei da mesclagem dessa personalidade da protagonista porque achei que ela fosse uma espécie de vilã, e basicamente me enganei. Não sei se leria mas sua nota me dá esperança haha

    Beijo
    http://www.capitulotreze.com.br/

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Deixe seu comentário, sua opinião é sempre muito bem-vinda!