Resenha: A mão que te alimenta

  • 09:00
  • 8 de fev. de 2019
  • Resenha: A mão que te alimenta

    A mão que te alimenta é o mais recente thriller chegando às livrarias pelo Grupo Editorial Record - que cedeu este exemplar para resenha. Escrito por A. J. Rich - pseudônimos das autoras Amy Hempel e Jill Ciment - é uma história tensa e misteriosa sobre a profundidade da mente humana e as marcas que a manipulação podem deixar nela.
    Sinopse: Depois de uma manhã agitada no curso de psicologia forense, Morgan não vê a hora de voltar para casa, no Brooklyn, e trabalhar em sua dissertação. Tudo o que ela queria era ficar sozinha, mas seu noivo, Bennett, está a sua espera. Ao chegar, ela encontra a porta entreaberta. Morgan teme que algum dos seus três cães tenha fugido. Ela abre a porta com o ombro, esperando ser recebida pelos animais. Porém, nenhum deles aparece de imediato. Há marcas no chão, pegadas de cachorros. Nuvem, o cão-da-montanha-dos-pirineus, é a primeira a vir ao seu encontro, mas sem o ânimo habitual. Seus pelos estão vermelhos de um lado, como se ela tivesse se sujado em uma parede com tinta fresca. Sangue. Morgan procura sinais de ferimentos, mas não encontra nada. Nem nos dois pit-bulls, George e Chester. Ela avança pelo corredor, e as manchas de sangue que encontra parecem cada vez maiores. Por fim, vê Bennett caído no chão do quarto, a perna em cima da cama. Logo percebe que ele está olhando para cima. Ou estaria, se ainda tivesse globos oculares. A pele das mãos foi arrancada. E a perna em cima da cama não está ligada ao resto do corpo, ela foi arrancada. Bennett foi atacado, destroçado e morto pelos cães. Mas como isso pode ter acontecido, se Nuvem, Chester e George são extremamente dóceis? Algo não faz sentido nessa história, e tudo fica ainda mais estranho quando Morgan, ao tentar localizar a família de Bennett, descobre que esse não era seu nome verdadeiro. Mas mal sabia ela que encontrar o noivo morto foi só o início de seu maior pesadelo.

    Na história, acompanhamos Morgan. Ela acaba de voltar para casa depois de uma manhã corrida e só quer relaxar e trabalhar em seu trabalho para o mestrado - é quando chega no apartamento que percebe que algo está errado. Há marcas de pegadas de sangue no chão, pegadas dos seus três cachorros, e tem um corpo destroçado no quarto; seu namorado, Bennett, aparentemente foi assassinado pelos animais.

    Mas algo não se encaixa nessa tragédia. Os cães eram dóceis; jamais atacariam alguém com tamanha brutalidade. Ou atacariam? O que os teria movido a fazer isso, caso realmente tenham atacado? E por que, quanto mais investiga a vida do namorado, menos Morgan parece saber a respeito de quem ele realmente era?
    Entrei nesse campo de estudo para responder a uma pergunta. Não a que todos fazem - por que algumas pessoas cruzam a linha do crime? Eu queria era saber por que nem todos cruzam.

    Esse livro chegou de surpresa aqui pra mim, em cortesia, e me arrisquei na leitura mesmo com a ressaca de suspense que eu estava enfrentando havia um tempo. E não é que foi uma ótima escolha?


    Resenha: A mão que te alimenta

    A mão que te alimenta mostra originalidade dentro dos artifícios conhecidos do gênero, e usa o ponto de vista em primeira pessoa para construir a tensão ao redor dos mistérios envolvendo o assassinato e a vítima. Quem era Bennett, realmente, e por que Morgan parece saber menos e menos sobre ele conforme tenta entender seu passado? Por que seus cães teriam atacado o homem que convivia com eles diariamente? O que falta nesse quebra-cabeça para ela entender o cenário tenebroso por completo?

    Morgan, uma estudante forense determinada a entender a mente de criminosos sociopatas e psicopatas, se vê diante de um acontecimento que pode colocá-la diretamente no caminho de um estudo ainda mais intenso.


    Resenha: A mão que te alimenta

    A. J. Rich consegue a proeza de estabelecer um clima pesado e carregado desde a primeira cena e sustenta isso com o passar do livro todo. As respostas que Morgan encontra a levam a caminhos mais perturbadores, os questionamentos que levanta a colocam em ciladas ainda mais arriscadas. Ela é uma protagonista interessante para a trama principal por estudar tanto sobre um assunto e, ao se ver confrontada por ele, se entender dentro do próprio estudo; seu passado a influencia. Sua postura a influencia. Ela não sabe sobre o namorado que perdeu a vida, mas está aprendendo um pouco sobre si mesma dentro dessa tragédia.
    Quantos sociopatas são necessários para trocar uma lâmpada? Um. Ele segura a lâmpada enquanto o mundo gira ao seu redor.

    Além de Morgan, seu irmão Steven, a terapeuta Calli, uma voluntária espirituosa chamada Billie e o advogado responsável pelo caso dos seus cães, McKenzie, ajudam a protagonista a se estabelecer em meio ao mistério e às investigações. Foram personagens interessantes e acrescentaram, cada um, um ponto de desenvolvimento para a principal.

    A edição da Record está muito bonita; a capa passa a impressão que o início do livro dá - de que tem alguma coisa sinistra por trás de uma história simples.


    Resenha: A mão que te alimenta

    Eu fiquei realmente surpresa com a originalidade da trama e gostei do que Rich entregou ao fim; uma resolução dentro do esperado, mas ainda assim bem apresentada. É um livro rápido e perfeito para fãs de thriller psicológico. Vai te impedir de pensar em outra coisa enquanto não tiver suas respostas.


    Título original: The hand that feeds you
    Autora: A.J. Rich
    Editora: Record
    Tradução: Márcio El-Jaick
    Gênero: Thriller
    Nota: 5
    Skoob

    GOSTOU DO LIVRO E QUER AJUDAR A MANTER O BLOG? ENTÃO COMPRE PELO NOSSO LINK!

    1. Oie
      Tenho visto muitas resenhas de livros do gênero, acho que é a fase dos thrillers. Pelos seus comentários o livro parece ser muito bom e se te tirou da ressaca deve ser mesmo.
      No momento estou numa ressaca terrível e parece que nenhum livro eu engato na leitura.

      Beijinhos
      https://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com/

      ResponderExcluir
    2. Parece incrível! Adoro leituras desse gênero. Já está na lista.

      http://naoseavexe.blogspot.com

      ResponderExcluir
    3. Oi, Denise!
      Esse livro está na minha listinha desde que ouvi falar do lançamento. Achei a capa linda e me despertou curiosidade logo de início. E ler sua resenha e saber que ele conta com originalidade já me deixou mais animada ainda. Espero ler em breve!
      Beijinhos,

      Galáxia dos Desejos

      ResponderExcluir
    4. Oiii Denise!

      Eu tb ando numa ressaca pra suspenses e fiquei muito contente com descobrir esse porque parece ser bem intrigante, os elogios sobre a originalidade da trama me animam porque parece que a autora conseguiu sair da mesmice e criar um mistério diferente. Vou anotar.

      Beijos

      www.derepentenoultimolivro.com

      ResponderExcluir
    5. Oi De,
      Comecei a ler thrillers e não quero parar nunca mais HAHAHAHA
      Esse já está na minha listinha de desejados para comprar assim que o preço abaixar um pouquinho, rs.
      beijos
      http://estante-da-ale.blogspot.com/

      ResponderExcluir
    6. Oie!

      Adorei a resenha e adorei o livro!
      Ainda não o conhecia, mas me interessei muito pelo livro, por adooorar livros desse gênero! Eu confesso que fico meio receosa por ter animaizinhos, e eu sempre tenho medo por eles, kkk.
      Mas quero ler, com certeza!

      Bjão
      Início de Conversa

      ResponderExcluir

    Deixe seu comentário, sua opinião é sempre muito bem-vinda!

    Tecnologia do Blogger.