Controle Remoto: Alguém Especial

  • 09:00
  • 24 de abr de 2019
  • Controle Remoto: Alguém Especial

    Alguém Especial (Someone Great) é o mais novo filme original da Netflix. Estrelado por Gina Rodriguez (Jane, the Virgin), a história se passa em uma noite em que Jenny conquista o emprego dos sonhos e tem o coração partido, o que a leva direto  para um último dia de festa pela cidade de Nova York com as duas melhores amigas, Blair e Erin.

    Começamos o filme com um diálogo muito engraçado entre Jenny e uma mulher estranha no metrô, logo após ela terminar com o namorado de 9 anos pois está prestes a se mudar para o outro lado do país em favor do seu emprego dos sonhos. E isso já dá o tom do filme: uma história sobre amadurecimento, amor e decepções.

    Eu realmente não tinha nenhuma expectativa a respeito do filme, apesar de ter adorado o combo Gina, Brittany e DeWanda já no trailer. Mas foi muito gostoso ver uma história sobre superação que envolvia entender a si mesma e crescer, em vez de superar um romance com outro. Alguém Especial acertou na mosca com isso.

    Controle Remoto: Alguém Especial

    Jenny está claramente de coração partido porque achava que tinha tudo, mas ao longo dos minutos, vai aprendendo muito sobre o amor. E dos dois pontos que eu amei no filme, esse foi o que mais se sobressaiu para mim. Porque é muito normal a gente ver essa ideia simplista do amor de que "quem ama faz dar certo". O que faz a gente esquecer que, por mais simples que o amor seja, as pessoas são complicadas, seus sentimentos são complicados e, por tanto, os relacionamentos também estão.

    Desconstruir a ideia de que só amor basta é importante. Porque estar na mesma página que a pessoa que você ama, não desistir de quem você é em prol do que o outro quer, não desistir dos seus objetivos só porque não são os do outro, são coisas muito importantes para se ter em mente em um relacionamento. Amar alguém só vai te fazer bem quando somar a sua vida, e não tirar.

    Além disso, a jornada da Jenny também deixou claro que só porque um relacionamento acabou, não quer dizer que ele não deu certo ou que você falhou. Ela e Nate foram felizes por 9 anos e isso foi incrível. Nada maravilhoso dura para sempre. Então porque relacionamentos que terminam são vistos como fracasso? Foi uma visão muito positiva sobre como lidar com um coração partido.

    Controle Remoto: Alguém Especial

    O outro ponto que eu achei muito legal, também, foi a discussão sobre amadurecimento. Embora as três amigas estejam perto dos 30 anos, muita da história gira em torno do amadurecimento e do que significa ser adulto. E de como nem sempre os nossos planos funcionam como a gente quer. Achei muito bom mostrar que mesmo que você tenha uma carreira estável e seja independente, ainda pode estar um pouco confusa sobre a vida e o que significa crescer - algo que deveria ser constante.

    E agora mistura tudo isso com uma fotografia linda, atuações na mosca e um humor delicioso e Alguém Especial se torna um dos melhores filmes originais da Netflix! Nem vi o tempo passar, me diverti e refleti. E ainda pude ver RuPaul interpretando um traficante.

    Aproveita para deixar a noite de hoje mais leve e corre na Netflix dar uma conferida em Alguém Especial, ok? Se ainda resta alguma dúvida, dá uma olhada no trailer aqui:

    1. Oi, Bibs
      Já gostei do filme!Sempre é bom ver um enredo que se baseia no amadurecimento da personagem e não na sua superação com outro amor. Adorei!
      Beijp

      http://www.capitulotreze.com.br/

      ResponderExcluir
    2. Olá, Bianca.
      Eu não sabia sobre esse filme ainda e assim que der vou assistir. Eu acho legal essa abordagem sobre o amor porque só ele não basta mesmo não. E as pessoas tem essa visão de que se terminou foi porque não deu certo. Deu certo enquanto durou ué.

      Prefácio

      ResponderExcluir

    Deixe seu comentário, sua opinião é sempre muito bem-vinda!

    Tecnologia do Blogger.