Resenha: Vilão

  • 09:00
  • 22.7.19
  • Resenha: Vilão

    Vilão é o mais recente lançamento do Grupo Editorial Record; da autora de A Melodia Feroz e Um tom mais escuro de magia, V.E. Schwab, essa é uma história sobre o nascimento de heróis e de vilões - e o que faz deles salvadores ou destruidores de tudo que conhecemos.

    Sinopse: Uma história sobre ambição, inveja, desejo e superpoderes, da autora da série Tons de Magia. Victor e Eli, dois jovens brilhantes, arrogantes e solitários, se conheceram na Universidade de Merit e logo se deram bem, identificando um no outro a mesma sagacidade e a mesma ambição. No último ano da faculdade, o interesse em comum numa pesquisa sobre adrenalina, experiências de quase morte e poderes sobrenaturais lhes oferece uma possibilidade antes inimaginável: de que uma pessoa, sob as condições certas, seja capaz de desenvolver habilidades extraordinárias. No entanto, quando colocam em prática essa teoria, as coisas dão muito errado. Dez anos depois, Victor foge da prisão, determinado a encontrar seu antigo amigo ― agora inimigo. Para localizá-lo, ele conta com a ajuda de uma garotinha, Sydney, cuja natureza reservada esconde uma habilidade sem igual, mas extremamente perigosa. Enquanto isso, há dez anos Eli tem uma única missão: erradicar todas as pessoas ExtraOrdinárias que encontra ― exceto sua ajudante, Serena, uma mulher enigmática e persuasiva, capaz de impor sua vontade a qualquer um. Armado com poderes terríveis e movido pela lembrança da traição e da perda, Victor caça seu arqui-inimigo em busca de vingança e de um embate no qual sabe que um dos dois deve morrer.

    Eli e Victor são amigos e dividem o interesse pelo intrínseco; quando Eli decide estudar um tema bastante peculiar para o seu TCC, Victor tem em mente que pode ser uma maneira dos dois se sobressaírem e realizarem grandes descobertas. Eli quer estudar os EO - ExtraOrdinários, pessoas com poderes, nascidas de circunstâncias traumáticas. Heróis, como todos conhecem.

    Seus estudos dão certo para ambos os lados, mas as consequências são gigantescas; Victor vai parar atrás das grades e Eli se torna uma sombra do que era. Dez anos se passam e Victor tem uma coisa em mente: caçar o homem que um dia foi seu grande amigo.

    Victor sentia o cheiro de dor da mesma forma que um lobo sente o cheiro de sangue. Estava em sintonia com ela.

    Schwab faz parte do meu panteão de escritoras favoritas por muitos motivos; a maneira com que ela constrói e desenvolve suas histórias e personagens é tão realista e grandiosa que te faz acreditar em tudo que a narrativa está contando. A premissa de Vilão é tão bem orquestrada e organizada e escrita que roubou minha atenção desde o princípio, entregando uma obra prima até o fim.


    Resenha: Vilão

    A ideia de que heróis e vilões nascem do trauma e são construídos a partir desse trauma é uma das premissas principais da trama. Victor e Eli são igualmente obcecados e psicóticos em suas pesquisas e caçadas, mas as motivações os diferem; Victor está ali por vingança, Eli, acreditando ter se tornado uma força superior, um salvador das coisas vis que existem no mundo.

    Alguém poderia muito bem se dizer um herói e mesmo assim sair por aí matando dezenas de pessoas. Outro poderia ser rotulado de vilão por tentar impedi-lo. Muitos humanos eram monstros, e muitos monstros sabiam fingir humanidade.

    Seus poderes se relacionam diretamente às suas personalidades e ao momento em que eles deixaram o natural para se tornarem ExtraOrdinários. Schwab estabelece esse universo de forças além da compreensão com uma crueza e experiência a fim de tornar toda a leitura uma montanha-russa de emoções.

    Victor, como uma das peças principais, também se mostrou um personagem multifacetado maravilhoso. Ele não é bom, definitivamente, e nem justo. Ele não busca redenção ou seu lugar no mundo, se importa com poucas pessoas ao seu redor. Ele é movido pela sede de vingança e isso transforma seus passos em uma caçada mortífera. A genialidade do personagem, estratégia e crescimento dentro da trama tornaram Victor um dos protagonistas mais incríveis que já li. Caótico até o último fio de cabelo, mas com um pouco de controle que o coloca no comando de todas as situações.


    Resenha: Vilão

    Eli, por outro lado, se perde dentro dos próprios poderes. Mistificado como herói por sua aliada, Serena - também ExtraOrdinária - Eli carrega aquela aura maníaca de "fui escolhido para salvar os outros dos seus próprios poderes"; ele usa a máscara de herói para atuar como um dos maiores vilões da história.

    Ele escolhia ver o mundo em termos de probabilidade, reconhecendo o papel do acaso enquanto assumia o controle sempre que possível.

    A já mencionada Serena faz parte de todo o arco principal de Eli, agindo como a voz na sua consciência nos momentos em que ele mais precisa; aliados por uma causa maior que eles, sendo essa causa a única chance da garota permanecer viva.

    Do outro lado da moeda, Sydney, a irmãzinha de Serena, se coloca no caminho de Victor e ele no dela de maneira inesperada, formando uma aliança que acaba por construir uma relação amigável bastante carismática - ainda mais se a gente considerar a frieza e perigo que o Victor representa. Além dos dois, Mitch, colega de prisão do Victor e agora seu "capanga para todos os momentos" acrescenta um pouco de humanidade e fragilidade à trama cheia de poderes e insanidade.

    A dor e o medo são inseparáveis, mas a dor tem diversas formas.

    Intercalando capítulos no passado e presente entre esses personagens, V.E. Schwab entrega o que se tornou meu livro favorito dela - uma narrativa intensa e eletrizante sobre a maldade em suas diferentes essências, sobre encontrar a bondade onde menos se espera, e sobre o que significa agir como a sombra de um vilão.

    Título original: Vicious
    Autora: V.E. Schwab
    Editora: Grupo Editorial Record
    Tradução: Flávia de Lavor
    Gênero: Fantasia | Ficção científica
    Nota: 5 +
    Skoob

    1. Oi, Denise!
      Eu ainda tô com um pé atrás com essa história, sei lá, o enredo ainda não me cativou totalmente, mas eu amo a escrita da Schwab e tô querendo dar uma chance. Vai que rola!
      Beijo

      https://www.capitulotreze.com.br

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Oi, Mi!
        Ah se tu curte a narrativa da Victoria vai na fé que te surpreende sim! Essa mulher tem um dom pra criar trama bem trabalhada que até dói KJASNFUOSABGUABASGO

        Beijos!

        Excluir
    2. Oi, Denise

      Eu gostei bastante do livro, mas não chegou a se tornar meu favorito da autora, que continua sendo Um Tom Mais Escuro de Magia.
      Minha experiência com a história poderia ter sido melhor caso eu não tivesse achado a justificativa para o surgimento dos EOs tão fantasiosa. Sou uma grande entusiasta da área biológica e bioquímica, para mexer com isso é preciso ter um respaldo muito grande... e achei muita viagem. Mas é uma coisa minha mesmo, por isso que não curto muito fantasia. Mas quando o assunto mexe com essa área eu sou mais cricri. Hahahaha
      Agora a Sydney: MUITO AMOR POR ESSA MENINA.
      Apesar dos pesares, quero muito ler a sequência apesar de falarem que é bem inferior.

      Beijoca
      - Tami
      https://www.meuepilogo.com

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Oi, Tami!
        Ahhhhhhhhhh o famoso 'pegou no meu calcanhar', conheço bem :v sou assim com romances de época e históricos no geral (o segundo costuma arranhar menos, mas o primeiro... misericórdia, é cada pérola que meu lado historiadora entra em combustão). Faz parte, principalmente quando mexe com uma coisa que tu sabe que é totalmente impossível; o lado bom de ter bombado em biologia é que me safei disso lendo a história UHASUHASUHASUHASUHA
        SYDNEY MUITO ICÔNICA <3
        Fiquei sabendo disso sobre o segundo livro e affffff

        Beijos!

        Excluir
    3. Oi, Nizz!
      Eu amo demais essa história. Fiquei tão feliz quando finalmente a Record tomou vergonha na cara e publicou por aqui.
      Infelizmente Vengeful não é no mesmo nível, mas é boa assim mesmo
      Beijos
      Balaio de Babados

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Oi, Lu!
        NOSSA SENHORA SIM, finalmente louvando a Schwab como deve ser.
        Mas isso do segundo livro fiquei bem triste??????? Porém o final do 1 até que me deixou satisfeita, sabe? Eu consigo fingir que é um closer se o segundo me decepcionar demais :v

        Beijos!

        Excluir
    4. Oi Denise, tudo bem? Eu já gostava da autora e depois desse livro mais ainda. Achei a história genial, devorei a leitura de tanto que amei. Acho que merece um filme!

      Bjs, Mi

      O que tem na nossa estante

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Oi, Mi! Tudo bom e contigo?
        Ai a Victoria ela não cansa de me surpreender. Toda vez que eu acho a mulher brilhante demais, ela vai lá e 'PERA AI' lança uma história que me deixa mais boquiaberta. PEGA TODO O MEU DINHEIRO!!!!!!
        Merecia muito um filme, sim!

        Beijos.

        Excluir
    5. to ouvindo falar super bem desse livro, adorei sua resenha e fiquei bem curiosa em começar a ler essa serie

      www.tofucolorido.com.br
      www.facebook.com/blogtofucolorido

      ResponderExcluir

    Deixe seu comentário, sua opinião é sempre muito bem-vinda!

    Tecnologia do Blogger.