Controle remoto: Amor em Obras

  • 09:00
  • 2 de set. de 2019

  • Depois de procrastinar muito no meu tédio de domingo, resolvi seguir a dica da Bianca e da Eduarda e assistir a nova comédia romântica que entrou na Netflix. Amor em Obras tem tudo de clichê de romcoms que eu mais adoro, e por isso foi tão fofinho.

    Na história, Gabriela perdeu o emprego e decidiu terminar seu longo namoro depois de perceber que as coisas não iriam para frente. Numa noite regada a vinho e sofrência, ela decide se inscrever num concurso para ganhar uma pousada na Nova Zelândia - e acorda para descobrir que foi a vencedora. Determinada a se arriscar para arrumar o lugar e ganhar um dinheiro com isso, ela não imagina que essa "arrumação" vai ser mais pra reforma total - e só descobre o estado da pousada quando chega no lugar.

    A reforma leva mais tempo e dá mais trabalhado do que o esperado, e é aí que seu caminho cruza com o do empreiteiro com quem vem discutindo desde que chegou na cidade. Jake não é exatamente seu sócio dos sonhos, mas a divisão parece a melhor maneira de fazer essa pousada acontecer. E, claro, como toda boa comédia romântica, um pouco de proximidade já é suficiente pra fazer algo além da indiferença e das discussões acontecer...

    Amor em Obras é o tipo de filme perfeito pra quem quer se distrair, dar umas risadas e ficar com o coração quentinho com todos os clichês de romance que existem.


    Gabriela é bem aquela protagonista um pouco estabanada, cheia de determinação e pronta para um recomeço - ainda que não tenha aceitado completamente a ideia de se desprender da vida antiga. Ela tem toda essa saga de: se achar na cidade nova, fazer novos amigos, se aproximar do interesse amoroso e perceber que, "ei, a vida é mais do que a loucura da cidade grande" que a gente tanto adora.

    Jake, ao contrário dela, é o cara mais reservado que carrega uma tristeza passada nas costas e por isso se mantém afastado da maioria das pessoas - o que não o impede de ser gentil e atencioso com tudo mundo da cidadezinha, inclusive a Gabriela (dá vontade né @ COHO).

    As interações entre os dois são marcadas por aquelas coisas bobas de provocações o tempo todo até um companheirismo, histórias trocadas, olhares e flertes e a sensação de que são o amor da vida um do outro - eles só não sabem disso ainda. O filme é carregado em cenas com fundo musical brega e delicioso pra tramas do tipo, além de ter um roteiro bem levinho e estruturado pra usar e abusar dos clichês românticos.

    O mais legal nisso tudo é que a protagonista é negra, tem representatividade LGBTQ+ e a rivalidade feminina é uma disputa interessante sobre sonhos e realizações e não sobre o macho. Ou seja, é um monte de clichê conhecido, porém bem utilizado numa história diversificada!

    Amor em Obras é minha indicação pra quando você quiser um filme rápido pra sorrir e se divertir, além de experimentar aquelas sensações fofas que só comédias românticas boas conseguem causar no seu coração.

    1. Oiii Denise

      Eu adoro esse tipo de comédia, levinha, pra dar umas risadas e terminar de assistir com o coração aquecido, acreditando de novo nas coisas muito boas né? Gostei da dica, ainda não conhecia esse filme, ando super por fora das novidades por ai, mas já vou anotar pra conferir no próximo domingão chuvoso que vier.

      Beijos, Ivy

      www.derepentenoultimolivro.com

      ResponderExcluir
    2. to gostando de ver esse tipo de filme cliche que deixa nosso coração quentinho! já vou atrás dessa sua indicação

      www.tofucolorido.com.br
      www.facebook.com/blogtofucolorido

      ResponderExcluir
    3. QUERO QUERO! Eu ouvi falar desse filme recentemente mas fico enrolando, porém quero agora assistir mais que tudo, amo comédia romântica, aquece meu coração.
      Beijo!
      Capítulo Treze
      INSCREVA-SE NO CANAL
      Sorteio de aniversário dos blogs O que tem na nossa estante e Balaio de Babados

      ResponderExcluir
    4. Olá
      Eu vi ele esse final d semana e é uma delicinha mesmo. Adoro essas comédias românticas cheias de clichê. Dá um quentinho no coração.

      Vidas em Preto e Branco

      ResponderExcluir

    Deixe seu comentário, sua opinião é sempre muito bem-vinda!

    Tecnologia do Blogger.