Resenha: Conectadas

  • 09:00
  • 9 de set de 2019

  • Gostamos de livro amorzinho sim e eu estava louca para ler esse romance de Clara Alves. Conectadas foi lançamento da Editora Seguinte na Flipop, um sucesso de vendas por lá e na Bienal do Livro também. 

    Sinopse: Ser uma garota gamer não é fácil. Principalmente quando um romance está em jogo. Raíssa e Ayla se conheceram jogando Feéricos, um dos games mais populares do momento, e não se desgrudaram mais — pelo menos virtualmente. Ayla sente que, com Raíssa, finalmente pode ser ela mesma. Raíssa, por sua vez, encontra em Ayla uma conexão que nunca teve com ninguém. Só tem um “pequeno” problema: Raíssa joga com um avatar masculino, então Ayla não sabe que está conversando com outra menina. Quanto mais as duas se envolvem, mais culpa Raíssa sente. Só que ela não está pronta para se assumir — muito menos para perder a garota que ama. Então só vai levando a mentira adiante… Afinal, qual é a chance de as duas se conhecerem pessoalmente, morando em cidades diferentes? Bem alta, já que foi anunciada a primeira feira de Feéricos em São Paulo, o evento perfeito para esse encontro acontecer. Em um fim de semana repleto de cosplays, confidências e corações partidos, será que esse romance on-line conseguirá sobreviver à vida real?

    O livro conta a história da Ayla e da Raissa. As duas se conheceram por meio de um jogo chamado Feericos. Raissa é uma garota apaixonada por games, paixão esta herdada do seu pai, uma pessoa super bem-humorada e que vê a filha também como uma amiga. Já a relação de Raissa com a mãe não é assim tão fácil; a mãe tem a cabeça mais fechada e já é difícil para Raissa se aceitar como é para ela mesma. Para mãe, nem se fala.

    - Acho que chegou a hora de termos aquela conversa - ele falou com seriedade […] Acho que você já tem idade suficiente para entender a responsabilidade que é usar esse computador.

    Ayla é uma menina doce, boa aluna, responsável que se vê no meio de uma Guerra Fria entre os pais. A relação dela com a mãe não era ruim, mas de uns tempos para cá vai de mal a pior. Essa Guerra Fria fez com que Ayla fosse tirada de uma escola e colocada em outra contra a sua vontade. Com essa mudança, ela resolveu se rebelar em suas atitudes, começou a ir mal na escola e mata as aulas, ela finge ser uma garota rebelde que na verdade não é. Ela tem uma confusão dentro de si mesma que é difícil até para ela aceitar e seu único refúgio é dentro do jogo Feéricos.

    - […] Se eu fiquei mais reclusa, mais rebelde, e vou de mal a pior na escola é porque eu não aguento mais essa guerra fria entre você e o papai.

    Raissa joga a alguns anos, mas no início foi muito difícil conseguir uma parceria no jogo, pois os meninos nunca querem jogar com meninas. Quem vive no mundo dos games sabe o quão preconceituoso ele é. Para contornar esse problema, Raissa criou um perfil falso, se passando por um homem. O problema começou quando ela conheceu Ayla; mas era só um jogo, certo? Não haveria problema em fingir para ela que era um garoto.


    Resenha: Conectadas

    A questão é que elas se tornaram amigas e a amizade começou a se tornar um flerte. Raissa começou a se passar como Leo Lopes, seu melhor amigo na vida real. Ela sempre foi boa atriz e foi fácil incorporar o melhor amigo. Afinal, essa amizade e flerte não sairia do virtual, não é mesmo?

    As coisas começam a se complicar quando a criadora do jogo anuncia uma feira em São Paulo. Seria recheada de todo o universo de Feericos e outros games da mesma criadora, o paraíso para qualquer fã. Como seria para Raissa conhecer Ayla pessoalmente? Ela teria que abrir o jogo e perderia não só a amiga, mas também a sua mais recente paixão.

    Estar feliz mesmo sabendo que a Ayla estava triste fazia de mim uma pessoa horrível?

    O livro tem várias reviravoltas e tanto Ayla quanto Raissa evoluem muito. Adoro quando a trama tem um crescimento de personagens e Conectadas não deixa a desejar. Clara Alves toma muito cuidado com a abordagem da sexualidade de Raissa e Ayla na história. Até mesmo Leo é assexual e sabemos o quão importante é se sentir incluído nas histórias e se reconhecer em um personagem. Eu, como privilegiada nessa história, sou branca, hétero e cis, fico me imaginando em vários momentos como seria se fosse o contrário. Eu me reconheci em vários personagens na minha vida toda como leitora e isso faz parte do processo de amar a leitura. 

    Além das personagens principais não serem héteros, elas também não são brancas e eu achei isso ótimo. Por mais livros assim, queremos mais diversidade! 

    Como um bom romance, ele é bem previsível, mas a gente não liga, desde que seja bem construído. A trama toda é muito bem amarrada e fica com um gostinho de quero mais. Quero um livro explorando mais do Leo! Foi a única coisa que senti falta, apesar da história não ser sobre ele, então é totalmente compreensível.


    Resenha: Conectadas

    De início, a questão do Catfishing me incomodou. Raissa teve momentos, sim, para dizer a verdade e não disse. Não tinha propósito a mentira toda e a bola de neve que se formou com isso. Mas os motivos da Raissa foram explicados no final e eu até voltei a gostar da personagem, que estava achando bem egoísta nesse ponto. Foram somente as atitudes da Raissa que me fizeram perder um pouco, mas não todo, o encanto com a história. Apesar disso, é um livro difícil de largar, devorei as últimas páginas como a um bom tempo não fazia.

    Devo elogiar aqui essa ilustração linda da capa. Parabéns para editora e para ilustradora Giovana Medeiros. Temos que ressaltar o trabalho desses artistas. 

    O livro é muito divertido, tem toques de humor na medida certa e eu recomendo demais que você saia daqui e já vá correndo pegar ele para ler. Se você gosta desses romances amorzinhos e leves, esse livro é pra você.

    Título original: Conectadas
    Autora: Clara Alves
    Editora: Seguinte
    Gênero: Romance
    Nota: 4
    Skoob


    1. Oi Raquel!
      Esse livro parece fofo demais mds. Eu amei a capa desde que a seguinte liberou e o titulo um tanto quanto emblematico. Ja estou com ele na listinha e pretendo ler. Espero curti.

      Abraços
      Emerson
      http://territoriogeeknerd.blogspot.com/

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Oii!
        Essa capa ficou linda mesmo. Acho que você vai adorar a leitura, eu adorei. Recomendo muito.
        Beijos

        Excluir
    2. Oi, Raquel
      EU não fazia ideia sobre o enredo, mas fiquei chocada com a audácia da Raissa, isso sempre dá mal no final KKKK Mas adorei o enredo, super leria!
      Beijo
      Te convido a responder um questionário para meu TCC, é rapidinho e vai ajudar muito!
      https://pt.surveymonkey.com/r/2TFT8NZ
      Capítulo Treze
      INSCREVA-SE NO CANAL
      Sorteio de Todas as pequenas luzes
      Sorteio de aniversário dos blogs O que tem na nossa estante e Balaio de Babados

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Oi Mi!
        Quando peguei o livro na Flipop também não sabia muito do enredo. Quando o Catfishing é justificado, eu não me incomodo. Isso aconteceu (ainda bem). Leia sim, é uma leitura bem leve e gostosa.
        Beijos

        Excluir
    3. Este comentário foi removido pelo autor.

      ResponderExcluir
    4. Olá...
      Adorei sua resenha!
      Amo leituras mais leves assim do tipo amorzinho e que tem essa carga divertida! Ainda não conhecia essa obra, mas, já fiquei aqui fascinada e mega curiosa para me adentrar nessa leitura.
      Dica anotada <3

      http://coisasdediane.blogspot.com/

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Oii!
        Adoro leituras leves também. Romances e chick lit são meus favoritos ultimamente. Esse livro se encaixa muito bem nisso. Leia e depois conta aqui pra gente se gostou
        Beijos

        Excluir
    5. Olá...
      Adorei sua resenha!
      Amo leituras mais leves assim do tipo amorzinho e que tem essa carga divertida! Ainda não conhecia essa obra, mas, já fiquei aqui fascinada e mega curiosa para me adentrar nessa leitura.
      Dica anotada <3

      http://coisasdediane.blogspot.com/

      ResponderExcluir
    6. Oi Raquel, tudo bem? Quando eu li a sinopse desse livro fiquei mega interessada, só não consegui pedir porque já estava no limite de pedidos da CIA rsrsrs mas depois dessa resenha vou acabar comprando!

      Bjs, Mi

      O que tem na nossa estante

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Oi Mi!
        Recomendo muito, compre sim e depois conta pra gente o que achou. Amamos diversidade e autores nacionais. Junta os dois, fica difícil a gente não gostar.
        Beijos

        Excluir
    7. Olá, Raquel

      Wuase peguei esse livro na NetGalley, mas acabei desistindo porque ia ficar devendo muito feedback por lá.
      Acbo imprescindível que livros assim ganhem cada vez mais notoriedade e espaço nas livrarias.
      Estou assustadíssima com tudo o que aconteceu na Bienal este final de semana, com o quão incômodo o amor entre duas pessoas, dois SERES HUMANOS, pode ser.
      Que surjam mais Raissas, Aylas e Leos!!!

      Beijos
      - Tami
      https://www.meuepilogo.com

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Oii
        Acho que falo por toda a equipe do blog quando digo que queremos mais livros assim. Como um blog feminista, defendemos todas as mulheres, independente de sua opção e também queremos igualdade de forma geral. Isso inclui ver personagens de todos os gêneros e raça nos livros.
        O episódio da Bienal foi lamentável, mas é só a pontinha do iceberg e vamos ter que lutar muito ainda. Amor é amor e é disso que se trata o livro.
        Por muito mais livros assim <3 estamos precisando de amor no mundo
        Beijos

        Excluir

    Deixe seu comentário, sua opinião é sempre muito bem-vinda!

    Tecnologia do Blogger.