Controle remoto: Nós

  • 21:31
  • 25 de out. de 2019

  • Eu me demorei pra assistir esse filme porque não consegui pegar a tempo no cinema mas, assim como em Corra!, Jordan Peele mais uma vez chega com um filme para perturbar e te deixar grudada na cadeira do início ao fim. O controle remoto de hoje é pra falar sobre Nós.

    Na história, uma família formada pelos pais Adelaide  (Lupita Nyong'o), Gabe (Winston Duke) e seus dois filhos, Jordan (Evan Alex) e Zora (Shahadi Wright Joseph) viaja para a casa de veraneio para aproveitar as férias de verão. Seria o cenário de uma situação normal não fosse uma pequena situação traumática que Adelaide viveu quando era criança naquela mesma praia.

    E esse episódio parece não ter desaparecido tão cedo de suas lembranças, uma vez que coincidências estranhas começam a acontecer assim que eles chegam na casa. As coincidências se multiplicam, e de repente Adelaide se vê confrontada mais do que com lembranças, mas com um verdadeiro pesadelo ganhando vida.

    Tal como Corra!, aqui o diretor usa o espaço do terror para se desenvolver através dos clichês do gênero - mas de maneira extremamente satisfatória - e também para puxar algumas discussões sobre problemas sociais existentes hoje em dia. Infelizmente aqui, eu não posso falar sobre a segunda parte sem usar spoilers, mas só digo que as alegorias que Peele desenvolve na narrativa são bastante pertinentes e, uma vez absorvidas, perturbam tanto quanto qualquer susto ou perseguição que exista na obra.


    Em relação à trama e à narrativa terrorística, eu achei Nós ainda mais tenso do que o primeiro filme do diretor. A apresentação dos personagens é gradativa e as informações importam; você se importa com cada membro da família logo que a história inicia. Ainda que o "prólogo" do filme seja um vislumbre do que a Adelaide vai vivenciar, deixa dúvidas e planta aquela pulga atrás da sua orelha para o que diabos está por vir.

    E "o que diabos?" é uma pergunta que permeia bastante todos os acontecimentos. A partir do momento que os antagonistas são apresentados, você gruda na cadeira e começa a roer as unhas de ansiedade e perturbação. Quer entender o que está perseguindo a família, quem são aquelas cópias bizarras, o que está acontecendo além da casa - e as respostas chegam gradativamente, acompanhando o desconhecimento dos próprios protagonistas.

    É o tipo de filme de terror que não se apoia em atitudes estúpidas de personagens ou situações óbvias de sustos premeditados; os sustos vêm quando você espera por eles e por isso a tensão é ainda maior. Os personagens tomam atitudes coerentes com as situações bizarras e o desespero é ainda maior por isso.


    Não dá pra falar do elenco além do fato de que cada ator e atriz tira de letra o papel que é dado. Lupita, em destaque, FINALMENTE protagonizando um filme, mostra que talento é seu nome do meio e entrega tanto uma performance magistral como a aterrorizada Adelaide quanto uma atuação amedrontadora de sua cópia misteriosa.

    Eu queria muito falar sobre as alegorias e sobre como Nós cutuca situações sociais de maneira sutil - a invasão domiciliar é só uma das camadas para que a narrativa chegue no que quer criticar. E quando chega, ô rapaz... Como pega no seu estômago.

    Nós é uma obra prima que mostra que Jordan Peele tem muito a contar e acrescentar para o gênero do terror. É um filme que perturba e faz crescer o nervosismo a cada revelação e cena aterrorizante. Um filme que prova que esse é um diretor para se acompanhar por muito tempo.

    1. Oi De,
      Eu adoro a Lupita e FINALMENTE mesmo ela ganhou o papel de protagonista que tanto merecia.
      Ainda não assisti Nós, mas quero, por mais que não seja um gênero que me atraia, é pela Lupita, rs.
      Beijos
      http://estante-da-ale.blogspot.com

      ResponderExcluir
    2. eu to amando essa nova onda de filmes de terror com um vies mais psicológico, eu adorei esse filme e achei o final surpreendente!

      www.tofucolorido.com.br
      www.facebook.com/blogtofucolorido

      ResponderExcluir
    3. Oi, Denise

      Eu ainda nem assisti a Corra!, acredita? Queria, mas sempre esqueço. Daí surgiu esse e também chamou minha atenção, mas quero assistir ao primeiro antes para observar a evolução da mente do diretor. O trailer por aí só já é extremamente interessante, então fico só imaginando o quão grandioso em termos de inovação no gênero deve ser o filme.

      Beijos
      - Tami
      https://www.meuepilogo.com

      ResponderExcluir
    4. Oie
      Ainda não conhecia o filme, mas sua resenha me deixou curiosa. Não costumo assistir filmes de terror, mas este coloquei na lista.

      Beijinhos
      https://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com/

      ResponderExcluir
    5. Oi Denise! Eu ainda não conferi o filme, mas sempre vejo sendo ser muito elogiado. Apesar que eu sou meio medrosa, eu quero ver.
      Bjos!! Cida
      Moonlight Books

      ResponderExcluir
    6. Oi Denise!
      Eu tô doida pra ver esse filme tbm, acho q até dia 31 vai, rs
      Co certeza o Peele é um diretor pra se acompanhar, ele tem feito um bom trabalho com as criticas sociais na série The twilight zone, já viu?
      Bjs
      http://acolecionadoradehistorias.blogspot.com

      ResponderExcluir

    Deixe seu comentário, sua opinião é sempre muito bem-vinda!

    Tecnologia do Blogger.