Resenha: A noiva do capitão

  • 09:00
  • 13 de fev. de 2020
  • Resenha: A noiva do capitão

    A Noiva do Capitão é o terceiro e último volume da série Castles Ever After, publicada aqui pela editora Gutenberg. Aqui, Tessa Dare tece uma história de amor nascida a partir de algumas cartas mentirosas - e, mais uma vez, rouba meu coração com outro livro.

    Sinopse: Madeline possui muitas habilidades preciosas: é uma excelente desenhista, escreve cartas como ninguém e tem uma criatividade fora do comum. Mas se tem algo em que ela nunca consegue obter sucesso, por mais que tente, é em se sentir confortável quando está cercada por muitas pessoas… Chega a lhe faltar o ar! Um baile para ser apresentada à Sociedade é o sonho de muitas garotas em idade para casar, mas é o pesadelo de Maddie. E, para escapar dessa obrigação, a jovem cria um suposto noivo: um capitão escocês. Ela coloca todo o seu amor em cartas destinadas ao querido – e imaginário – Capitão Logan MacKenzie e convence toda a sua família de que estão profunda e verdadeiramente apaixonados. Maddie só não imaginava que o Capitão “MacFajuto” iria aparecer à sua porta, mais lindo do que ela descrevia em suas cartas apaixonadas e pronto para cobrar tudo o que ela lhe prometeu.

    A trama acompanha a jovem Maddie em sua empreitada mais audaciosa: para fugir do debute e de pretendentes indesejados, ela inventa um apaixonado capitão escocês chamado Logan MacKenzie. Sua história de amor é tórrida e sofrida. Ele foi para a guerra e ela precisa esperá-lo, já que é o amor de sua vida - toda essa fantasia é mantida através das cartas que ela envia para um destinatário inexistente, e a mentira cola o suficiente para que sua família espere pelo retorno do capitão.

    Anos se passam entre cartas e Maddie decide que já está na hora de matar seu inventado amor - por isso, ela finge a morte do capitão a fim de encerrar toda a narrativa mentirosa. Eis que, certo dia, um misterioso homem bate à sua porta, e é ninguém menos que Logan MacKenzie, cobrando o amor que lhe foi prometido; mais precisamente, um acordo com Maddie - ele não vai entregar as cartas para os jornais a fim de tornar aquela mentira pública se Maddie se casar com ele, garantindo a Logan e seus homens, recém retornados da guerra, um lugar para morar e prosperar. Com o acordo, no entanto, as coisas desandam, e o que era mentira começa a se tornar realidade.

    Deus sabe como faz tempo que eu não leio uma história de fake to love boa de verdade; e, mais uma vez, Tessa Dare vem ao resgate.

    A Noiva do Capitão tem tudo que seus outros romances também têm: uma mocinha impetuosa buscando a própria liberdade, um mocinho turrão e cabeçudo que bate de frente com ela por inúmeros motivos (principalmente suas personalidades fortes), o romance que surge de repente e vai se tornar impossível de ignorar. E muita bagunça e confusão no desenvolvimento da história. 

    Maddie sentiu como se tivesse passado a juventude enfiando seus desejos mais sinceros em garrafas que atirou no oceano - e de repente, anos depois, todas elas foram devolvidas. Por um monstro marinho.

    Tendo a fórmula perfeita em mãos, Tessa discorre uma história simpática e bem humorada sobre uma mentira gigantesca que acaba por unir dois corações destinados a estar juntos. Maddie e Logan são impossíveis; ela, uma inglesa solteirona que está feliz com sua condição, ansiosa apenas pela oportunidade de estudar espécimes animais e desenhar seus ciclos de vida. Ele, um escocês cabeça dura que chegou da guerra com a promessa de reunir seus homens com suas famílias, só para encontrar tudo diferente e abandonado - agora, movido por esse ideal de entregar aos soldados que tanto fizeram por ele uma nova vida, Logan precisa garantir que o acordo com Maddie funcione.

    Resenha: A noiva do capitão

    O casamento entre eles é incerto, mas a atração é cada vez mais inegável. As primeiras interações são carregadas em provocações e desentendimentos - afinal, ele a conhece através de anos de cartas reveladoras, e ela pouco sabe sobre o homem que, até momentos antes, era parte de uma fantasia. Com o tempo, no entanto, eles se compreendem; veem as fragilidades e peculiaridades um do outro e começam a lentamente aceitar esses traços.

    Eu gostei tanto desse ship quanto dos outros dois. Maddie é uma moça atrevida, de bem com a vida e com o mundo, apaixonada por tudo que ele tem a oferecer - disposta a esperar o tempo que for necessário para uma lagosta sair da sua carapaça só para ter o desenho de estudo perfeito. Logan é ansioso, teimoso, necessitado de ação e de concretizações; são opostos que acabam convergindo para caminhos iguais.

    - Maddie a ghràdh. Mo chridhe. Mo bean.
    Maddie, meu amor. Meu coração. Minha esposa.

    Os soldados escoceses que acompanham o capitão certamente formam um conjunto de coadjuvantes muito carismáticos. Deus sabe que tenho minha fraqueza por escoceses e seus sotaques e seu gaélico - LOGAN FALANDO GAÉLICO ME MATOU! - e aqui, junto a Maddie, acabei gostando de cada um dos soldados de sua maneira. Principalmente Grant, que se mostrou uma agradável surpresa em seus momentos compartilhados com os protagonistas.

    A Tia Thea também foi uma figura divertida, estando ali pela Maddie mesmo quando ela não esperava a companhia e o apoio. Dentre todos os livros, esse certamente foi o mais focado no desenvolvimento do casal - a história girava muito mais em torno do envolvimento deles e das consequências disso do que nos volumes anteriores. E tornou todos os momentos individuais da Maddie e do Logan ainda melhores.

    O que era pior do que saber que havia dois corações correndo risco de serem partidos?

    A Noiva do Capitão foi um encerramento simpático e carismático para essa trilogia que mostra o poder narrativo da Tessa. Ela fala sobre força feminina e dá espaço para relacionamentos saudáveis em um gênero que já me traumatizou muito por apagar e abusar de desculpas como "mas naquela época era assim...". Ela mostra que é possível escrever sobre história e ainda assim respeitar suas personagens femininas e seus casais; ela é uma autora que eu vou indicar para todo o sempre.

    Título original: When a scot ties the knot
    Autora: Tessa Dare
    Editora: Gutenberg
    Tradução: A.C. Reis
    Gênero: Romance de época
    Nota: 5
    Skoob


    1. Oi, Denise! Eu amo demais essa trilogia, foi a que abriu as portas do meu coração para que a Tessa entrasse de vez.
      Eu adorei o enredo, a forma como foi construído. É tudo meio sem noção, mas é tão perfeito. Esse livro é incrível!
      Beijo
      https://www.capitulotreze.com.br/

      ResponderExcluir
    2. Olá, Denise.
      Acredita que agora lendo sua resenha me dei conta de que não li esse livro ainda? Li os dois primeiros da trilogia depois passei a ler a série Spindle Cove e esqueci desse.

      Prefácio

      ResponderExcluir

    Deixe seu comentário, sua opinião é sempre muito bem-vinda!

    Tecnologia do Blogger.