Resenha: Love Kills

  • 09:00
  • 13 de abr. de 2020
  • Resenha: Love Kills

    Love Kills é uma graphic novel nacional, de autoria do Danilo Beyruth, publicada pela editora DarkSide Books - que nos cedeu o exemplar para a resenha. Uma história de vampiros nostálgica, que homenageia grandes nomes do gênero, como Nosferatu e Anne Rice.


    Sinopse: LOVE KILLS é a investigação de Danilo Beyruth sobre o mito dos vampiros. Com um enredo em que os leitores reconhecem pitadas do universo de Anne Rice, do jogo de RPG Vampiro: A Máscara, e de filmes como Nosferatu (1922), de Murnau, e Drácula de Bram Stoker (1992), de Coppola, o artista apresenta uma grande história em quadrinhos repleta de aventura e terror, com o traço preciso do autor de Samurai Shirô. O sentimento e a forma como esses seres vampíricos se orientam no mundo em LOVE KILLS, destinados à imortalidade, trazem reflexões sobre a própria vida mortal do leitor. Entretanto, as cenas de ação e combate, e a narrativa cuidadosa de Danilo Beyruth não são colocadas de lado. Os desenhos muito bem realizados chamam a atenção do leitor em um primeiro momento, mas a qualidade da narrativa, da transição entre os quadrinhos e o ritmo da história, que mescla diálogos e ações, é o que vai segurá-lo até o final da obra. É uma leitura veloz, mas o leitor vai querer voltar algumas vezes, para se atentar aos detalhes da arte e da história, como se fosse um verdadeiro imortal.


    Isolada do mundo humano e, também, de sua comunidade, Helena é uma vampira que vive seus dias sempre muito iguais. Isso é, até o momento em que descobre invasores em sua área. No entanto, a perseguição acaba trazendo um estranho para sua vida: Marcus.


    A princípio, o cozinheiro não entende muito bem o que está acontecendo. Mas logo percebe que Helena é mais do que uma "mina tosca" que quebrou seu isqueiro.

    A principio, eu não sabia bem o que esperar de Love Kills. Confesso que graphic novels estão um pouco fora da minha zona de conforto. No entanto, como A Rosa Branca Rebelde me deixou nesse estado difícil de ressaca literária, achei que era uma boa hora de enfrentar uma leitura mais dinâmica e rápida.

    Resenha: Love Kills

    E ainda bem que fiz isso. Não vou dizer que a ressaca está curada (infelizmente), mas a leitura passou bem mais rápido do que eu esperava e fluiu bem mais fácil. E não dá pra dizer o quão gratificante é finalmente terminar um livro - tô enrolada desde fevereiro, gente!

    Acabei me envolvendo mais com a história e os personagens do que achei que fosse fazer, já que estava até brigando com a Helena por certas atitudes. Love Kills também deixa aquele sentimento nostálgico, como se você estivesse lendo sua primeira história de vampiros. Tem os toque clássicos, especialmente no que envolve a relação vampiro/humano.

    Marcus conseguiu me lembrar bastante do Xander, de Buffy. Apesar de humano, ele estava sempre envolvido nas caçadas da Buffy, constantemente tentando ajudar ela e aos amigos, mesmo que sua condição fosse mais frágil que a dos seres sobrenaturais. Gosto disso nos humanos em histórias de vampiros.

    Resenha: Love Kills

    Meu único porém é que ainda fiquei com algumas perguntas na cabeça quando a história acabou. Consegui entender o peso do passado e o que estava acontecendo no presente. Mas ainda assim, senti que não ficou tudo exatamente explicado. E não do tipo "final aberto" onde não há explicação e a gente só imagina. Mas do tipo "acho que perdi algo", sabe? Como se eu tivesse de ter lido uma prequel ou tivesse perdido alguma página....

    No mais, curti bastante Love Kills. O traço do Danilo é muito bonito, as cenas de ação passam uma sensação de movimento muito bom e gostei da história se passar no Brasil. Acredito que seja uma porta de entrada bem bacana para quem nunca leu graphic novels e que também não vai deixar nada a desejar para quem já é fã da arte.

    Danilo Beyruth também é autor de O Samurai do Shirô, publicado pela DarkSide Books, já colaborou com a Marvel Comics em O Motoqueiro Fantasma e Guardiões da Galaxia, além de ter trabalhos publicados nos Estados Unidos, Europa e Argentina.

    Título original: Love Kills
    Autor: Danilo Beyruth
    Editora: DarkSide Books
    Gênero: Graphic Novel | Terror
    Nota: 3

    Resenha: Love Kills

    1. Oi, Bibs!
      Apesar das considerações, eu quero ler essa HQ só pelo fato da protagonista ser vampira e chamada Helena kkkkk
      Beijos
      Balaio de Babados
      Participe do #SorteiodaAmizade no twitter; três livros, um ganhador

      ResponderExcluir
    2. Oi, Bianca!
      Não dou conta dessas edições lindas da DarkSide! Graphic novels também não são muito a minha praia, li poucas até hoje... Pena que o final deixou a desejar pra você. Também fico bastante incomodada quando parece ter faltado algo ou que EU não entendi o sentido da coisa! Hahahah!

      Beijos, Entre Aspas

      ResponderExcluir
    3. Olá, Bianca.
      Eu não tenho o hábito de ler HQs e, GN eu não lembro de já ter lido alguma. Mas achei essa interessante, ainda mais por se passar no Brasil. Não sendo final aberto até pode ficar algumas questões sem respostas hehe.

      Prefácio

      ResponderExcluir
    4. Como una marca relativamente joven, Christopher Ward se ha distinguido del grupo de compañeros recién llegados con un enfoque en los movimientos,replicas relojes un punto de precio impulsado por el valor y sensibilidades de diseño claramente británicas. Una de las piedras angulares de este enfoque ha sido la serie básica de relojes de buceo C60, que ha evolucionado a lo largo de los años para crear una serie de riffs capaces y únicos sobre los principios clásicos del buzo. El último de estos, el Christopher Ward C60 Sapphire,replicas de relojes combina una alternativa única de marcado claro para el tema del reloj esqueleto con un nuevo colorway juguetón y un acabado sólido para este precio.

      ResponderExcluir

    Deixe seu comentário, sua opinião é sempre muito bem-vinda!

    Tecnologia do Blogger.