Resenha: Promessa de Sangue

  • 09:00
  • 7 de abr. de 2020
  • Resenha: Promessa de Sangue

    Continuando a saga de resenhas para falar sobre Vampire Academy, eis Promessa de Sangue, o livro que mais me abalou emocional e psicologicamente dentro dos seis publicados - e que foi maravilhoso do início ao fim, mesmo com toda a dor.


    Sinopse: A vida da guardiã Rose Hathaway nunca será a mesma. O recente ataque a Academia St. Vladimir devastou todo o mundo Moroi. Muitos estão mortos. E, pelas poucas vitimas carregadas pelos Strigoi, o destino deles é ainda pior. Uma rara tatuagem agora adorna o pescoço de Rose, uma marca que diz que ela matou Strigoi demais para contar.Mas apenas uma vitima importa… Dimitri Belikov. Rose agora deve escolher, um de dois caminhos bem diferentes: princesa – ou, abandonar a academia para sair sozinha em uma caça para matar o homem que ela ama. Ela terá de ir ao fim do mundo para encontrar Dimitri e manter a promessa que ele implorou para ela fazer. Mas a pergunta é, quando a hora chegar, ele irá querer ser salvo? Agora, com tudo em jogo – e mundos de distancia da St. Vladimir e sua desprotegida e vulnerável, e recentemente rebelde, melhor amiga – Rose pode encontrar forças para destruir Dimitri? Ou, ela vai se sacrificar para ter uma chance em um amor eterno?

    Rose está caçando. Ela fez uma promessa a Dimitri, de salvá-lo da escuridão caso viesse a cair para ela, e precisa cumpri-la. Ela deixa St. Vladimir com ajuda de Adrian e parte em sua busca pelo agora Strigoi e também amor de sua vida nas gélidas terras russas; do outro lado da moeda, Lissa, magoada pelo abandono repentino de sua melhor amiga, precisa lidar com perigos rondando a sua vida. Como realeza e possível herdeira do trono, Lissa está sendo perseguida, e a segurança do colégio pode não ser suficiente para mantê-la a salvo.

    Promessa de Sangue equilibra muito bem os arcos separados de ambas as personagens, e também dos seus coadjuvantes. Rose está distante, compenetrada em sua busca na Sibéria, certa de que o homem que amava se foi, deixando para trás um monstro. Monstro esse que ela prometeu eliminar; conexões e suborno compram informações e guiam Rose nessa caçada, o que acaba por colocá-la frente a frente com o novo Dimitri: o de olhos vermelhos, sedento de sangue, ainda o homem que ela ama.

    O desenvolvimento tenso entre os dois, com Rose entendendo o novo Dimitri, relutando em encará-lo realmente como um monstro sem alma, ansiosa para encontrar algum traço, mesmo que mínimo, do guardião de bom coração, é muito bem orquestrado. Richelle mantém uma monotonia nos dias de Rose, mas equilibra isso com suspense e incerteza. Rose está presa, distante de tudo e todos, e só vive porque Dimitri a mantém assim. Ele lhe deu uma escolha, e um tempo para decidir. Quando Rose finalmente percebe o que precisa fazer, aí a coisa salta das páginas e te mantém grudada na cadeira até o fim de toda a situação.

    Doeu muito ler o Dimitri monstruoso, mas foi um capítulo importante na história do próprio personagem. O guardião que jurou destruir o mal se torna o próprio mal; é um paradoxo intenso e perigoso, muito bem desenrolado aos olhos da Rose. Afinal de contas, ainda existe uma alma dentro dele? Algo a ser salvo?

    Rose, por sua vez, amadureceu bastante com a perda. Ela não é mais a garota cômica e corajosa, tem muito medo e hesitação em suas decisões. Ela deixou sua melhor amiga, seus colegas, sua vida para trás em busca de cumprir a sua promessa, mas fazer tudo sozinha tem seu preço.


    Resenha: Promessa de Sangue

    Em St. Vladimir, temos Lissa e Adrian com seus melhores momentos na saga. Lissa, amedrontada e solitária, que sofre uma explosão de emoções descontroladas com a partida de Rose. Esse baque emocional coincide com a chegada de novos alunos no colégio. Uma, em especial, que se aproxima de Lissa e se prova um provável pilar para ajudá-la com a situação perturbadora. O arco dela se sustenta principalmente na incerteza dos poderes do espírito e no alcance que isso pode chegar; o quanto pode afetar e mudar Lissa para sempre.

    E Adrian, melancólico depois da partida da Rose, ansioso para alcançá-la e desesperado ao perceber que ela não está mais em sintonia. Ele é um dos personagens mais amores e preciosos dessa saga e com razão; fiel e determinado, ele se mantém nas sombras, tentando ajudar Lissa quando ela não quer ser ajudada, protegendo-a dos próprios poderes, investigando para saber em que ela está se metendo. Abalado pelos próprios sentimentos, Adrian entende que precisa focar nos arredores para impedir um novo colapso.

    Promessa de Sangue é um livro lento, mas intenso. Arrastado em quase metade das páginas, por ser tão gigantesco também. Mas é um livro necessário; amadurece os personagens, entrega arcos bem mais maduros e dramáticos e mostra escolhas difíceis que com certeza repercutirão até o fim da saga.


    Título original: Blood Promise
    Autora: Richelle Mead
    Editora: Agir
    Gênero: Ficção / Vampiros
    Nota: 4
    Skoob

    1. Oi Denise! Esta série está aqui faz séculos, mas até hoje só li o primeiro livro. E olha que gosto da temática, mas acabei lendo Bloodlines antes e fiquei com receio de esta não superar a outra. Coisa doida, preciso ler.
      Bjos!! Cida
      Moonlight Books

      ResponderExcluir

    Deixe seu comentário, sua opinião é sempre muito bem-vinda!

    Tecnologia do Blogger.