Controle Remoto: O Limite da Traição (A Fall from Grace)

  • 09:00
  • 29 de jul. de 2020
  • Controle Remoto: No Limite da Traição


    O Limite da Traição (A Fall From Grace) é um filme original da Netflix, produzido pelo Tyler Perry que chegou ao catálogo já tem um tempinho. Na época eu vi um burburinho sobre, mas muito pouco, então salvei na minha lista, mas acabei nunca vendo - honestamente, entrei numa espiral de Law & Order: SVU que até hoje queria entender.


    Finalmente voltei a assistir filmes e comecei logo por ele, já que estava em uma vibe policial/suspense. E ainda bem que comecei assim!

    No filme, conhecemos Jasmine, uma advogada da defensoria pública que está desanimada com a sua carreira e pensando em desistir. Até o dia em que ela recebe o caso de Grace Waters, acusada de matar o marido.

    Controle Remoto: No Limite da Traição

    O caso é grande, tem recebido muita atenção da mídia, e o chefe de Jasmine quer vê-lo desaparecer logo. Por isso, quando Grace decide se declarar culpada e firmar um acordo com a promotoria, o caso vai para as mãos de Jasmine, conhecida por sempre fechar acordos com a promotoria.

    Jasmine sabe que deve apenas entrar, conseguir o acordo para sua cliente e seguir em frente. Ela não está feliz em ter que defender uma assassina e está focada em sua missão. Porém, quando conhece Grace, Jasmine sente que tem algo errado - e logo se vê tragada para a trama cheia de traição.

    Agora, ela vai apostar sua carreira - e a vida - para desvendar o mistério e garantir que sua cliente tenha a melhor defesa possível.

    O Limite da Traição me deixou na ponta do sofá em vários momentos, me fez gritar com a TV e ficar nervosa com o desenrolar da trama - honestamente, teve algumas vezes em que eu quis entrar lá e bater em uns e sacudir outros.

    Controle Remoto: No Limite da Traição

    Desde o começo já podemos perceber que tem algo errado com Shannon. Apesar do inicio fofo de seu relacionamento com Grace, as coisas logo começam a desandar. Mas o que parece apenas um caso de traição, acaba se desenrolando em uma trama bem mais complicada.

    Jasmine cursou direito porque acreditava em mudar as coisas, mas o tempo que passou na defensoria só serviu para lentamente destruir seus sonhos. Porém, Grace representa uma chance de recomeçar e quando Jasmine se convence da inocência dela, não para por nada.

    Já Grace é uma mulher mais velha, bem estabelecida na vida, bem-sucedida, que acredita já ter passado da época de namoro. Mas tudo muda quando ela conhece Shannon. Primeiro para melhor, depois para pior.

    Controle Remoto: No Limite da Traição

    As duas, juntas, formam uma dupla interessante. Gostei da dinâmica entre as personagens, do fato de que Jasmine não acredita facilmente no que lhe é apresentado e em como ela luta por Grace e, no processo, descobre bastante sobre si.

    Também gostei muito do fim de O Limite da Traição. O desenrolar da história com Shannon, os mistérios que cercam o relacionamento dele com Grace. Tudo isso forma cria uma atmosfera tensa, porém não do tipo que se estender eternamente. É rápida e certeira.

    Como de praxe, deixo vocês com o trailer do filme e a recomendação de um ótimo filme para o fim da noite!

    1. Oi, Bianca!
      Justamente hoje eu estava passando pelo catálogo da Netflix e me deparei com esse filme. O título me chamou a atenção mas nem parei pra ver a sinopse. Ainda bem que li sua resenha, fiquei curiosíssima e estava mesmo querendo ver um filme com um toque de suspense :D

      Estante Bibliográfica

      ResponderExcluir

    Deixe seu comentário, sua opinião é sempre muito bem-vinda!

    Tecnologia do Blogger.