Em defesa do livro #DefendaoLivro

  • 11:01
  • 15 de ago. de 2020
  • #DefendaoLivro

    Como já é de conhecimento da comunidade leitora, o Ministério da Economia criou uma proposta de lei que, se aprovada, em muito vai prejudicar a vida de leitores e futuros leitores. Por isso, hoje o post é pra explicar um pouco mais sobre essa atrocidade e convidar todo mundo a erguer a voz contra isso.

    O tributo a ser imposto sobre os livros será de 12%. A editora Wish fez uma cotação do que isso significaria para o nosso bolso, imaginando a campanha de financiamento coletivo do livro "The Five", que está em vigor no momento, com esse novo imposto.

    Um livro de R$72,00 custaria, com esse acréscimo absurdo, R$82,00. A editora também explicou no quanto isso impactaria na tiragem a ser impressa, nas vendas e na reposição de tiragem. É um efeito dominó que prejudicaria o livro em todas as suas etapas - desde a concepção, porque o GOVERNO vai ganhar mais do que o AUTOR (o autor recebe, em média, 10% do lucro de vendas) - até a reposição.


    Para entender mais sobre a thread, é só acessar esse link e conferir os números que a editora Wish divulgou.

    A Companhia das Letras divulgou um manifesto em defesa do livro, e você pode ler aqui. No documento, é explicado o quanto esse novo imposto vai prejudicar o mercado literário, além de dificultar ainda mais o acesso a leitura num país que já considera livro como artigo de luxo.

    Quando questionado sobre esse novo imposto, o ministro da Economia, Paulo Guedes, disse que é melhor doar livros a mais pobres do que isentar editoras de tributos.

    #DefendaoLivro

    Ele só não percebe que esse imposto é uma tsunami e vai dilacerar não apenas as editoras, que já são muito prejudicadas, como todos os setores responsáveis pela produção e venda de livros.

    Diversas entidades estão se reunindo para gritar NÃO a esse novo imposto, e você pode fazer a diferença assinando a petição em #defesadolivro: bit.ly/DefendaLivro

    Na situação atual em que vivemos, com um desgoverno que pouco se importa com a educação e a cultura do povo, colocar ainda mais um obstáculo no caminho da leitura é acrescer mais um muro em frente ao progresso. Mais uma tentativa de tornar a cultura inacessível.

    É desesperador e pode ter consequências severas não apenas na área econômica do mercado literário, mas na consumidora. Na que se forma através das histórias, na que se desenvolve através do conhecimento.

    #DefendaoLivro

    Por isso, erga sua voz e DEFENDA O LIVRO!

    *imagens cedidas pelo grupo Companhia das Letras

    1. Oi meninas,
      Essa, é uma campanha MUITO importante! Estou fazendo postagens lá no instagram e pretendo fazer uma no blog também, precisamos lutar contra a taxação.
      Só ao vermos a comparação do imposto com a porcentagem do autor, já torna tudo absurdo!
      beijos
      http://estante-da-ale.blogspot.com/

      ResponderExcluir
    2. Nossa, isso impacta e muito. Prejudicaria muito a aderência da leitura para várias idades, afinal, hoje em dia alguns livros, sem isso, já se tornam caros para muitas pessoas.

      www.vivendosentimentos.com.br

      ResponderExcluir
    3. Oi meninas! Um absurdo essa taxação, é bem a cara desse governo que não quer que o povo leia e se informe. Que deseja só gente servil. Estou divulgando também, precisamos de mais pessoas tendo acesso a literatura. Bjos!! Cida
      Moonlight Books

      ResponderExcluir
    4. A cultura nunca poderá ser taxada em imposto pois o lucro é muito pouco








      ResponderExcluir

    Deixe seu comentário, sua opinião é sempre muito bem-vinda!

    Tecnologia do Blogger.