Li até a página 100 e #111 - Eleanor & Park

  • 09:00
  • 6 de ago. de 2020

  • Autora: Rainbow Rowell
    Editora: Seguinte
    Número de páginas: 358

    Primeira frase da página 100:

    "Ele olhou para ela através da franja."

    Do que se trata o livro?

    Eleanor & Park é um dos títulos de YA contemporâneo mais famosos dos últimos anos, e está sendo relançado pela editora Seguinte aqui no Brasil - que, inclusive, cedeu este exemplar em cortesia. A história se passa nos anos 80 e fala sobre adolescentes desajustados dos padrões enquanto lidam com o amor pela primeira vez na vida; embora tenha uma premissa e uma narrativa muito fofa, essa releitura está servindo para me abrir os olhos a dezenas de problemáticas que existem nessa trama e no desenvolvimento da história. Cinco anos atrás, eu me apaixonei por Eleanor & Park sem notar todos os problemas que havia no livro.

    O que está achando até agora?

    A narrativa da Rainbow é muito carismática, e isso mascara vários escorregões bem perturbadores que ela usa na hora de contar a história. Eu vou fazer uma nova resenha em cima das minhas opiniões a respeito do livro, mas é importante destacar que muita gente apontou o racismo na construção e desenvolvimento do Park - um personagem coreano que definitivamente não passou por leitura sensível. Pra quem entende inglês, vale dar uma lida nessa thread que aponta o racismo na narrativa e o fato de a autora se fechar para críticas e mudanças. Não adianta nada pagar de progressista com protagonismo LGBTQIA+ em outros livros quando uma comunidade aponta os problemas em outra história e você fecha os olhos pra eles, né?

    O que está achando do personagem principal?

    Eleanor é uma personagem extremamente interessante e difícil, cheia de dor e rancor e traumas. Rainbow é uma mulher gorda, então a sua voz escrevendo a Eleanor é sensível e consciente por causa disso - ao mesmo tempo em que, quando vai falar sobre Park, cai em esteriótipos racistas. Eu não consigo ver esse livro tendo passado por uma leitura sensível porque, de todas as críticas que li no passar desses anos, a Rainbow não parece dar ouvidos a nenhuma delas. Fato é que o livro continua como foi lançado.

    Melhores quotes até a página 100:

    Não marquei nenhuma quote até agora porque né, não tá dando pra apreciar as partes boas quando tem tanto problema junto delas.

    Vai continuar lendo?

    Vou porque quero fazer uma resenha consciente, mas quando você entende o que tem de errado por trás de uma leitura é impossível gostar da experiência.

    Última frase da página 100:

    "Ela puxou os livros contra o peito e os envolveu com os braços."

    1. Olá, Denise.
      Vou aguardar sua resenha porque vi lá no IG que você já terminou o livro hehe. Eu não li ele na época do outro lançamento, mas lembro que só vi elogios a ele. É engraçado como hoje enxergamos problemas nos livros que antes a gente nem reparava.

      Prefácio

      ResponderExcluir
    2. Oi, Denise
      Eu achei legal você fazer essa releitura da obra, porque eu mesma quando li não lembro de encontrar esses esterótipos racistas em relação ao Park. Mas talvez porque não tenha o olhar crítico quando li, já que foi em 2016, então muita coisa mudou de lá pra cá. Mesmo assim é uma obra que eu guardo com carinho, apesar de algumas coisas terem me incomodado como o final.
      Beijo!
      https://www.capitulotreze.com.br/

      ResponderExcluir

    Deixe seu comentário, sua opinião é sempre muito bem-vinda!

    Tecnologia do Blogger.