Resenha: Duff

  • 09:00
  • 7 de ago. de 2020
  • Resenha: Duff



    Duff, livro de estreia da Kody Keplinger, publicado aqui no Brasil pela editora Globo Alt é um YA que busca falar sobre estereótipos, autoaceitação e relacionamentos. Infelizmente, falha em tentar ser profundo ou entreter. Ainda assim, foi uma leitura impossível de parar?


    Sinopse: Bianca Piper não é a garota mais bonita da escola, mas tem um grupo leal de amigas, é inteligente e não se importa com o que os outros pensam dela (ou ela acha). Ela também é muito esperta para cair na conversa mole de Wesley Rush - o cara bonito, rico e popular da escola - que a apelida de DUFF, sigla em inglês para Designated Ugly Fat Friend, a menos atraente do seu grupo de amigas. Porém a vida de Bianca fora da escola não vai bem e, desesperada por uma distração, ela acaba beijando Wesley. Pior de tudo: ela gosta. Como válvula de escape, Bianca se envolve em uma relação de inimizade colorida com ele. Enquanto o mundo ao seu redor começa a desmoronar, Bianca descobre, aterrorizada, que está se apaixonando pelo garoto que ela odiava mais do que tudo.

    Eu tenho sentimentos muito conflitantes sobre Duff. Isso porque, apesar de não ter gostado e preferir mil vezes o filme, eu não conseguia parar de ler. Mesmo sem enxergar, de fato, um plot nesse livro, eu ainda queria saber onde ele ia dar. E isso me confunde muito, porque geralmente, quando não gosto de um livro, eu nem penso muito antes de abandonar.

    Em Duff, Bianca está feliz em passar despercebida pelo ensino médio. Não acredita no amor. E - dizem os outros personagens - é bastante cínica. Porém, eu nunca percebi esse traço nela. Bianca é mais chata do que cínica. (parece até eu)

    Resenha: Duff

    Depois que ela escuta de Wesley, o maior galinha do colégio, sobre como ela é a Duff das suas amiga - designated ugly fat friend, ou seja, amiga feia e gorda designada - entra em uma jornada que faz pouquíssimo sentido.

    Embora a personagem tenha seus momentos analisando toda essa ideia de beleza, segurança e confiança construída pela sociedade, esse não é verdadeiramente o plot do livro. Como apontei lá em cima, não consigo ver o plot da história.

    Bianca precisa lidar com essa percepção que as pessoas fazem dela - por mais que diga que não se importa com isso. Precisa lidar com a separação dos pais e as recaídas do pai alcoólatra. Com o relacionamento sexual que começou com Wesley para esquecer todos os problemas. Além de ter que lidar com o relacionamento com as amigas, que começa a desandar logo que ela se entende como a "duff" do grupo.

    Resenha: Duff

    E tudo isso junto poderia dar uma boa história, mas nada é aprofundado de fato. Tudo é muito superficial. Até os sentimentos da Bianca. A sensação que eu tive é que Duff é um livro pretensioso. Ele acha que é muita coisa, muito filosófico, muito profundo. Mas na verdade fica só na superfície dos problemas da protagonista e dos temas que se propõe a debater.

    E não que livros não possam ser superficiais ou leves. Não é como se eles precisassem ser profundos - a não ser que essa seja a sua proposta, como foi  caso de Duff. Onde ele falhou miseravelmente.

    No entanto, ainda foi um livro que eu não consegui parar de ler. Não sei se por gostar muito do filme eu queria ver até onde iam as diferenças entre os dois, ou se eu só queria saber como ela ia fechar aquela história que NÃO TINHA história? Não faço ideia. Não sei dizer porque não consegui largar.

    Resenha: Duff

    Tudo que eu sei é que os personagens são chatos, tem lá seus momentos problemáticos, a história não existe, o arco dos personagens também não - eles começam e terminam iguais, ou seja, nem tem desenvolvimento - e, ainda assim, uma leitura altamente engajadora.

    Duff não é o tipo de leitura que eu recomendo. É bastante diferente do filme (caso você, como eu, ame ele e queira ler por esse motivo exclusivo). Portanto, leia por sua própria conta e risco.

    Título original: Duff
    Autora: Kody Keplinger
    Tradutora: Fal Azevedo
    Editora: Globo Alt
    Gênero: romance | YA
    Nota: 3

    1. Oiii Bibs

      Eu li esse livro la quando estava começando a ler com assiduidade, então quando li achei um livro tremendo e essa escrita da Kody me prendeu, embora não tivesse nem um plot direito, algo na escrita me mantinha grudada na trama, querendo ler até acabar também. Hoje, mais madura, acho que tb me prenderia mas não seria um livro pra chamar de favorito como na época eu achava que fosse. Preciso conferir o filme, todo mundo fala que é bem melhor.

      Beijos, Ivy

      www.derepentenoultimolivro.com

      ResponderExcluir
    2. Eu li na época que anunciaram o filme e amei esse livro. Mas com certeza se eu tivesse lido hoje em dia, com certeza teria abandonado já que não ia aguentar os white people problem da Bianca kkkkk
      Beijos
      Balaio de Babados

      ResponderExcluir
    3. Oi Bibs,
      Eu não li o livro, mas adoro o filme! Não sei se depois de assistir, o livro funcionaria comigo, tanto que nunca o procurei para ler.
      Acho que pode ser fase também, porque tem horas que procuro leituras clichês rápidas para devorar, mas essa nem passa pela minha cabeça, confesso, kkkkk.
      beijos
      http://estante-da-ale.blogspot.com/

      ResponderExcluir
    4. Oi Bibs!
      Eu não li o livro, e nao me animo pq a sua não é a primeira resenha que vejo falar que a protagonista é um saco. Eu prefiro ficar com os personagens iconicos do filme em si KKKKK. Eu amei a Bianca do filme. Ela super perfeita. Nao quero estragar isso.

      Abraços
      Emerson
      http://territoriogeeknerd.blogspot.com/

      ResponderExcluir
    5. Oi! Eu não li o livro, conheço a história do filme e pelo menos da adaptação eu gostei muito. Eu até hoje não tive coragem de ler por ser um tão diferente do outro. Prefiro guardar a boa impressão do filme. Bjos!! Cida
      Moonlight Books

      ResponderExcluir
    6. Oi Bianca, tudo bem? É muito interessante quando a gente não gosta de vários coisas do livro e ainda devoramos as páginas rsrsrs Eu só vi o filme, mas caso eu leia vou alinhar minhas expectativas rs

      Bjs, Mi

      O que tem na nossa estante

      ResponderExcluir
    7. Oi Bianca,

      O filme eu até gostei, mas confesso que não li o livro e nem tenho tanta vontade.
      Uma pena não ser tão bom quanto o filme. A maioria das vezes sempre é o contrário né?

      Bjs
      https://diarioelivros.blogspot.com/

      ResponderExcluir

    Deixe seu comentário, sua opinião é sempre muito bem-vinda!

    Tecnologia do Blogger.