5 histórias que mais me fizeram chorar

  • 09:00
  • 22 de set. de 2020
  • Histórias que mais me fizeram chorar

    Porque eu me afundei numa espiral de sofrer por personagens de diferentes tipos de histórias e 2020 tem sido BASICAMENTE isso no mundo da ficção, então fiz uma listinha com as 5 histórias que mais me fizeram chorar.

    E é chorar de soluçar e de rolar no chão e de gritar WHY GOD WHY. Aquele tipo de história que você se compromete emocional e espiritualmente e rasga seu coração em vários pedacinhos justamente por isso. O melhor tipo? O melhor tipo. Mas dói.

    Essa lista não conta apenas com livros - na verdade, só tem um livro entre as seis que me destruíram. E você já descobre qual é:


    The Last of Us Parte II (Jogo; plataforma: Playstation 4)
    Algum dia eu paro de falar nessa história, mas só quando alguém, em qualquer mídia, conseguir criar a perfeição narrativa que foi esse jogo. Ele ultrapassou todas as ficções que eu amava e se tornou minha trama favorita de TODA A MINHA VIDA. É um jogo sobre o apocalipse, sim, mas é um jogo sobre a vingança e o ciclo da violência e como isso consome e destrói tudo em seu caminho.




    E puta que pariu, como dói. Não só pelo brilhantismo da narrativa e da carga emocional de te aproximar tanto de todos os personagens pra matá-los e arrancar deles toda a felicidade, mas também por mostrar que todo mundo é o herói da própria história - e talvez um vilão da história de outra pessoa. É também um jogo com protagonismo lésbico e com muito espaço para falar da força feminina; é uma história completa em todos os sentidos, e me deixou chorando por quase quarenta minutos depois que os créditos começaram a rolar.


    Life is Strange (Jogo; plataforma: Playstation 4)
    Esse é um jogo de escolhas, o que significa que o que você decide para a protagonista impacta na maneira com que a história vai se desenvolver. São escolhas simples, como molhar uma plantinha, até as mais destruidoras, como salvar a vida de uma pessoa ou deixá-la morrer para salvar outra.



    A protagonista, Max, vive dilemas morais e emocionais extremamente complexos e bem desenvolvidos na narrativa. É um jogo fascinante por dar o poder na sua mão de maneira tão absoluta, e também por fazer você SENTIR tudo que a Max sente ao decidir as coisas. Tem também a presença de um romance sáfico que pode se desenvolver de acordo com suas decisões e que, pelo menos pra mim, foi um dos relacionamentos mais lindos e tristes e difíceis da ficção. Ou seja, esse é um dos melhores jogos que já vivi.


    Princesa Mecânica (Cassandra Clare)
    Quem leu e amou As Peças Infernais entende a presença desse livro por aqui. Se não te fez chorar, pelo menos tocou seu coração. No meu caso, me deixou soluçando e tenho a marca das lágrimas nas páginas finais como prova da destruição emocional.


    Essa trilogia é o ápice da carreira da Cassandra e uma das histórias mais profundas e emocionantes sobre amor incondicional que já li. Tem personagens cativantes ao extremo, um trio de protagonistas carregado em emoções e um final de rasgar sua alma em vários pedaços. E jogar todos esses pedaços no fogo.


    Red Dead Redemption 2 (Jogo; Plataforma: Playstation 4)
    E vamos de vida gaymer mais uma vez. Dessa vez com um jogo que me marcou tanto (e me salvou de diversas maneiras num período difícil de 2018) que até tatuei uma homenagem a ele. Red Dead Redemption 2 é "só" mais um jogo sobre foras da lei durante a era do Velho Oeste, mas é também uma história sobre lealdade, família e honra.


    Ele te aproxima do protagonista, Arthur, como só as melhores tramas conseguem fazer. Faz com que você se apaixone pela personalidade, pela história, pelos perrengues que ele passa, só pra te dar um soco no emocional com um acontecimento que encaminha o protagonista até o fim da trama. Ele te dá a chance de fazer todas as coisas certas, e te recompensa com momentos emocionantes por causa disso - e com uma das melhores músicas que já ouvi.


    Sons of Anarchy (Série)
    Eu chorei com muitas séries e choro até hoje. Nunca consegui rever o final de Friends, fiquei quase um ano sem assistir The Office quando FINALMENTE assisti o episódio da despedida na sétima temporada - sou uma manteiga derretida, sim. Mas Sons of Anarchy me pegou num nível muito mais doloroso.


    Acompanhar o Jax e os motoqueiros em sete temporadas de desespero e ação e perdas terríveis e sacrifícios nobres foi duro pro meu coração. Mas aí veio a sétima temporada, totalmente consequencial a TODAS as merdas desenvolvidas até então, e fez suco com meu coração. A series finale - que a Bianca e a Eduarda me abandonaram pra ver sozinha porque são duas covardes - tem uma cena que é pra te derrubar e te deixar no chão chorando pra sempre.

    E, por isso, essa é uma das minhas séries favoritas da vida.

    Eu respiro por histórias que fisguem meu coração e me façam parte dela, e só as melhores conseguem isso.

    Então me conta aí, qual história mais te fez chorar nessa vida?

    1. Oi, Denise
      Acho que eu sou completamente parecida com você. Eu me identifico com tantsa histórias e o choro é livre hahaha meu namorado me zoa horrores por isso. Infelizmente não conheço nenhuma das referências porque não jogo com console, e também nunca li nada da Cassandra, sinceramente nem curto tanto ela, mas muita gente fala bem dessa série dela. Mesmo assim adore as indicações!
      Beijo
      https://www.capitulotreze.com.br/

      ResponderExcluir
    2. Eu, tudo bem? Atualmente eu estou correndo de drama e choro. Mas com livros por exemplo eu não sou de me emocionar, acho que preciso de imagens para acionar o meu gatilho emocional. Eu já joguei alguns jogos de PS4, mas nenhum desses. E eu tô muito curiosa a respeito dessa trilogia da Cassandra Clare, com certeza vou olhar. Você deu ótimas recomendações, beijocas!!!


      https://resenhabookshouse.blogspot.com/?m=1

      ResponderExcluir
    3. Eu acho que não poderia concordar mais com os itens dessa lista. Terminei The Last soluçando sem nem enxergar direito o que acontecia (meu marido até filmou para sempre me lembrar disso), Life is Strange é o tipo de jogo(o segundo por mais fraco que tenha sido também me deixou assim) que me deixou desidratada pensando nas injustiças do mundo. E Princesa Mecânica foi definitivamente o livro que mais me fez chorar na vida, chorei antes da metade do livro, e segui para absoluta destruição até aquele final de se fudê. Essa lista agora é tudo para mim.

      ResponderExcluir
    4. Oi Dê, eu não conheço os jogos, mas Sons of Anarchy está na minha lista! E sobre o final de Friends acho que revi uma vez apenas e me emocionei rs

      Bjs, Mi

      O que tem na nossa estante

      ResponderExcluir
    5. Olá, Denise.
      Eu já sou chorona por conta mesmo. Choro assistindo até aqueles programas onde as mulheres vão escolher os vestidos de casamento hehe. O Rei Leão só consegui assistir esses dias porque começava eu já me debulhava em lágrimas hehe. Dos citados só conheço o da Cassandra e chorei também. Aquele final é de arrasar com nossos corações.

      Prefácio

      ResponderExcluir
    6. Oi Denise,
      Adoro chorar por uma história também haha é uma das minhas sensações favoritas, se entregar tanto a um universo e personagens dessa forma. A última que me pegou de jeito foi o livro Os Sete Maridos de Evelyn Hugo, chorei muito e não paro de pensar nessa história até agora.
      Quero muito assistir Sons of Anarchy!!!!
      Adorei o tema do post.

      Beijos, Fantasma Literário

      ResponderExcluir

    Deixe seu comentário, sua opinião é sempre muito bem-vinda!

    Tecnologia do Blogger.