Resenha: Bem-casados

  • 09:00
  • 28 de set. de 2020
  • Resenha: Bem-casados

    Chegamos ao terceiro volume da série O Quarteto de Noivas da Nora Roberts, Bem-Casados, publicado pela Editora Arqueiro no Brasil. Como vocês já devem saber, cada livro dessa série conta a história de uma das sócias da Votos, uma empresa de casamentos. A primeira é sobre Mac, seguida de Emma, Laurel e Parker, elas são amigas desde a infância e apesar de terem começado a seguir cada uma o seu rumo na vida, todas elas acabaram se juntando para fundar a Votos.


    Sinopse: Bem-casados, terceiro livro da série Quarteto de Noivas, é uma linda história sobre a doçura do amor. Quando terminar de lê-lo, você terá certeza de que os sonhos podem se realizar das formas mais inesperadas. Parker, Mac, Emma e Laurel, amigas de infância, ganham a vida realizando o sonho de inúmeros casais apaixonados. As quatro são proprietárias da Votos, uma empresa de organização de casamentos. Após ter trilhado um caminho muito duro para conseguir ser alguém na vida, Laurel McBane se tornou a criadora dos bolos e quitutes mais lindos e saborosos do estado. Ela preza sua independência acima de tudo e não aceita que ninguém interfira em suas decisões. Talvez por isso, apesar do sucesso profissional, ainda não tenha se entregado ao amor. Apaixonada desde sempre por Delaney Brown, irmão de Parker, ela nunca teve coragem de revelar seus sentimentos. Afinal, sabe que é como uma irmã para ele. Advogado da Votos, Del se sente responsável por cuidar não só dos assuntos burocráticos da empresa, mas também do bem-estar das quatro sócias. Porém, sua postura paternalista e superprotetora começa a gerar desentendimentos entre ele e Laurel. Mas essas diferenças de opinião também fazem ferver uma química que vinha cozinhando em fogo brando havia muito tempo, acendendo uma faísca que eles não sabem se conseguirão – ou se querem – conter. Agora Laurel e Del precisarão conciliar suas convicções e personalidades para que o orgulho não fale mais alto que a paixão.


    A nossa história da vez é sobre Laurel, ela é responsável pelo buffet da Votos, ou seja, cozinha maravilhosamente bem. De todas as meninas, ela é a mais humilde e a que a família menos tinha condições, muito diferente de Parker que tem uma família super unida e uma condição financeira bem estável desde pequena. Bem diferente de Emma também que a família sempre está unida e dá suporte para ela. 

    Boa parte do livro foca nessa questão da Laurel se sentir inferior, de certa forma, as meninas e achar que teve que lutar muito mais do que elas para chegar até onde chegou. Isso faz com que ela não se abra e, consecutivamente, que não se ache merecedora do amor que recebe.

    Laurel acaba se envolvendo com Del, o irmão de Parker. Assim como Emma e Jack eles tem toda a preocupação da relação entre eles mexer com a dinâmica do grupo, mas como o primeiro casal deu certo, esse não é tanto o foco do livro.

    Del sempre teve sucesso familiar e financeiro e não é que isso incomode Laurel. Mas ela fica sempre na defensiva com as atitudes dele em relação a dinheiro. Um simples fato dele querer pagar um bolo que ele encomendou para ela vira uma tempestade em um copo de água. Eu acho que isso atrapalha muito a dinâmica do casal e tira muito o foco do que é mais interessante, que é o romance em si.

    Del em nenhum momento acha que Laurel está interessada no status ou no dinheiro que o seu sobrenome carrega, embora ela tenha certeza que é sobre isso que são todos os sussuros quando os dois saem juntos para algum lugar público. 

    Resenha: Bem-casados

    Para ajudar ainda mais a neura de Laurel, a mãe de Mac, Linda, aparece. Sim, já conhecemos a megera do primeiro livro e sabemos o quão odiosa ela é. Ela pode não aproveitar a inteligência que tem para o lado bom da vida, mas sabe muito bem ler as pessoas e atingi-las bem onde vai doer. E é isso que ela faz em um encontro com Laurel, sabendo que ela está com Del, ela joga a garota ainda mais para baixo ressaltando as diferenças sociais entre os dois. 

    Achando que nenhuma das amigas entenderia o que ela está passando, a garota se fecha no seu próprio mundo. Isso impede que ela veja as coisas de outra perspectiva. Por outro lado, Del também não percebe o incômodo de Laurel e não faz muita coisa que ajude. Não que ela fosse aceitar ajuda, é claro.

    A leitura é bem fluida e a história não é tão ruim quanto parece. Ela tem seus momentos fofos e ter as outras meninas no enredo ajuda muito. Apesar disso, ele é o livro mais fraco até agora. O romance não conquista tanto quanto os outros e acho que o enredo poderia melhorar muito se não fosse o gênio da Laurel.

    Título original: Savor the moment
    Autor: Nora Roberts
    Tradutora: Maria Clara de Biase
    Editora: Arqueiro
    Gênero: Romance
    Nota: 3

    1. Eu curti esse, mas teve hora que a Laurel me estressou a paciência. O último é o meu favorito dos quatro.
      Beijos
      Balaio de Babados

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. A Laurel testa MUITO a minha paciência haha O meu favorito é o segundo, mas gosto muito do último também. Logo logo tem resenha dele por aqui

        Beijoos
        Raquel

        Excluir
    2. Oi! Dos quatro este é o que menos curti o romance, mas não achei o livro ruim. O que mais gosto nessa série é a relação de amizades das garotas. Bjos!! Cida
      Moonlight Books

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Oi Cida,
        Ruim não é, mas ele é bem arrastado. A amizade delas é maravilhosa mesmo!
        Beijos!

        Excluir
    3. Oi Raquel, eu particularmente não sou fã dos romances da Nora, acho tudo muito água com açúcar mas eu amo essas capas rsrsrs

      Bjs, Mi

      O que tem na nossa estante

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Oi Mi
        Eu só li essa série dela até agora. Adoro um livro água com açúcar haha
        Se você não gosta, deve detestar o segundo, água com açúcar até a última página
        As capas são lindas mesmo, né? De forma geral, gosto bastante das capas da Arqueiro
        Beijos!

        Excluir
    4. Olá, Raquel.
      Teve uma época que eu amava esse tipo de livro. E acredito que se tivesse lido a série quando laçou eu ia apreciar a leitura, mas hoje já não gosto tanto assim. Mais me irrito com as protagonistas do que me divirto com a história. E também já li vários livros da autora e não sou muito fã dela.

      Prefácio

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Oi Sil!
        Confesso que tenho as minhas fases, tem hora que não aguento ler romance. Se os personagens principais são muito geniosos, me irrita muito e fico arrastando a leitura.
        Só li essa série dela até agora, mas acho que eu iria gostar de outras também
        Beijos!

        Excluir

    Deixe seu comentário, sua opinião é sempre muito bem-vinda!

    Tecnologia do Blogger.