Controle Remoto: Alice Júnio

  • 09:00
  • 11 de nov. de 2020
  • Controle Remoto: Alice Júnio

    Recentemente entrou na Netflix o filme nacional Alice Júnior, que conta a história de uma adolescente trans, Alice, que precisa se mudar de Fortaleza para o interior do sul do Brasil por causa do trabalho do pai.

    Em Fortaleza, Alice é uma sensação da internet e uma modelo em ascensão - que aceitou super bem o segundo lugar em um reality show /soquenão. Mas em Araucárias ela precisa lidar com a diretora preconceituosa da sua nova escola - um colégio católico - e um grupo de colegas igualmente transfóbicos.

    Apesar da premissa, Alice Júnior é surpreendentemente gostosinho e divertido.

    Me lembrou as farofinhas gostosas da sessão da tarde - sim, isso é elogio! Alice odeia a mudança, mas tenta a todo momento seguir com seus planos. Especialmente o de conquistar seu primeiro beijo - o que rende as cenas engraçadas e clichês.

    Controle Remoto: Alice Júnio

    A relação da protagonista com o pai também é excelente. Ele é o responsável por criar fragrâncias para uma empresa de cosmético e foi até a cidade por conta da planta que é o ingrediente base de sua nova fragrância. Ele e Alice são bons amigos e também é o maior campeão da filha. Sempre pronto para fazer valer os direitos da garota na cidade pequena.

    Alice é o tipo de protagonista que não abaixa a cabeça e nem leva desaforo para casa. Ela é quem é e as pessoas vão gostar dela ou vão odiar. E ela não dá muita bola para isso. Sua presença na cidade, também, é o início de uma pequena revolução que envolve ser seu eu real e muita sororidade.

    Controle Remoto: Alice Júnio

    Alice Júnior é um filme descontraído, pra cima e divertido. Tem momentos ideias para rir, tem romance e tem também reflexões sobre se sentir confortável com quem você é, conhecer a si mesmo e permitir que as pessoas sejam elas mesmas, sem julgamento e com muita empatia.

    Foi um filme divertido, do tipo que deixa a noite mais leve e consegue esvaziar a sua cabeça para relaxar, bem sessão da tarde, sabe? Super recomendo! 

    Também deixo vocês com o trailer aqui:



    1. Olá, Bianca.
      Acredita que não estou conseguindo assistir nada ultimamente? Estou andando tão cansada que sento para assistir e durmo. Esse mês mesmo não assisti nada, nem um filminho para contar história. Mas de qualquer modo vou anotar aqui porque vai que hehe.

      Prefácio

      ResponderExcluir
    2. A primeira vez que eu vi o trailer, achei que era uma espécie de crítica aos filmes adolescentes heteronormativos mas depois vi que é real oficial e quero muito assistir
      Beijos
      Balaio de Babados

      ResponderExcluir
    3. oii, achei interessante o filme. Já anotei a dica.

      Beijos
      https://deliriosdeumaliteraria.blogspot.com/

      ResponderExcluir
    4. Ei, Bianca, tudo bem? Eu ainda não conhecia esse filme, a minha netflix esses dias está de enfeite, mas já peguei um dica de filme e vou pegar outra aqui. Eu gostei muito dessa relação de pai e filha ser boa. Em muitos filmes esse tipo de relação é conflituosa.


      Books House

      ResponderExcluir

    Deixe seu comentário, sua opinião é sempre muito bem-vinda!

    Tecnologia do Blogger.