Controle remoto: Inquietos


Título: Inquietos
Direção: Gus Van Sant
Roteiro: Jason Lew
Sinopse: Dois jovens estrangeiros se conhecem de forma inusitada, em um velório. A partir daí, constroem um amor profundo e duradouro. Uma análise sobre a amizade e o amor, que podem ser tão atraentes e verdadeiros como provocativos e agitados, ou melhor, inquietos.


Ah, Inquietos. Talvez o meu filme preferido - é difícil escolher, uma vez que alguns realmente se embrenharam fundo no meu coração. Ele é o tipo de filme que vai encantar os apaixonados por A Culpa é das Estrelas, do John Green, e aqueles que assistiram a Um Amor para Recordar e sentiram que algo não estava certo com o filme - porque eu não li o livro, logo não posso opinar.

Enoch (Henry Hopper) e Annabel (Mia Wasikowska) roubaram um pedaço do meu coração que eu jamais terei de volta, e foi com gosto que eu entreguei a eles. Gus Van Sant me conquistou logo nos primeiros cinco minutos do filme, não vou negar: a direção de câmera e fotografia me fez sorrir e transmitiu uma certa sinceridade, ainda mais atrelados ao roteiro honesto e sóbrio, emotivo.

Enoch é um garoto de 17 anos solitário, que mora com a tia. Como companhia constante ele tem Hirosh, o fantasma de uma kamikase japonês - e por incrível que pareça, isso não deixa o filme nem um pouco sem pé nem cabeça. Enoch parece fascinado com a mortalidade do ser humano e tem como hobbie ir a funerais (o que me lembrou um pouco o filme Ensina-me a Viver). E é ai que a história começa quando, em um desses funerais ele conhece Annabel, uma garota de 17 anos tão solitária quanto ele, que mora com sua irmã, e uma amizada logo é forjada entre os dois.

Você acha que Gus e Hazel partiram seu coração? Bobinho! Porque ainda não conheceu Enoch e Annabel? O filme é cheio de cenas incríveis que nos fazem sorrir e levam lágrimas aos olhos por nada, as vezes. A química entre os atores foi quase mágica e, em vários momentos, eu pude me desligar completamente do fato de que era um filme. Sabe quando você está lendo um livro e voa pra longe e acaba esquecendo que aquilo não é de verdade? Foi exatamente o que aconteceu comigo enquanto assistia. Era como ser dragada para um mundo incrivel do qual eu era um passarinho - HA quando você assistir vai entender a referência - de olho em tudo que acontecia.

Eles são irônicos e engraçados, eles tratam a vida como ela realmente é: apenas uma passagem, uma breve aventura que só pode terminar em um lugar. A ciência deles desse fato, de que a morte está a espreita esperando por todos nós, faz com que, por mais banais e "normais" que sejam as cenas do filme, elas imediatamente se tornem especiais e únicas. Eu não tenho muitas palavras para explicar o que é Inquietos. Apenas que ele é.

Se eu fosse citar cada cena que eu amei no filme, iria quotar o ele inteiro e, como o meu intuito é que o assistam e amem muito ele como eu amo, vou deixar alguns quotes e cenas que realmente me fizeram apaixonar perdidamente.

Hiroshi e Enoch conversando

Logo no inicio do filme temos a cena em que Enoch está sentado no chão, contornando seu corpo com o giz branco e, depois, fica parado lá, olhando para o céu. A tantas do filme, temos ele e Annabel, no mesmo lugar, e dessa vez ela ganha um desenho seu ao lado dele. De longe uma das cenas que mais me faz chorar.


"Me fale sobre os pássaros, Enoch!"


E por fim, vou lhes deixar com trailer, só para que vocês fiquem tão loucos por assisti-lo como eu fiquei, da primeira vez que o vi.



Share this:

, , , , , ,

COMENTÁRIOS

4 comentários:

  1. Acredita que tem séculos que esse filme está na minha lista e eu sempre enrolo pra ver? Vou assistir esse final de semana, aproveitar a sua lembrança!

    Bjs

    www.universodosleitores.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ahhhh, mas você precisa ver isso menina! Fico enchendo o saco das meninas aqui no blog pra assistirem logo. É um filme maravilho, pare de enrolar HAHAHAHAH
      Depois me deixe saber o que achou!
      E abrigada pelo comentário.

      xoxo,
      Bianca.

      Excluir
  2. O, como vai?
    Ainda não tinha visto este filme.
    Nossa se você já fez uma comparação com Um amor para recordar..com certeza é bom mesmo.
    Gostei do trailer..


    beijos
    livrosvamosdevoralos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hey Letícia, estamos ótimas. E você?
      Esse filme é realmente bom, 100 vezes melhor que Um Amor pra Recordar, com certeza :P
      Se assisti, me conta o que achou ;)

      xoxo
      Bianca

      Excluir

Deixe seu comentário, sua opinião é sempre muito bem-vinda!