Resenha: A Mulher Silenciosa


Resenha a Mulher Silenciosa

Passando longe de ser o meu tipo de leitura, A Mulher Silenciosa acabou se tornando um bom livro. Não acho que eu repetiria a dose, mas pode ser um livro bastante interessante para quem gosta, especialmente, de se aprofundar nos personagens. Porque é tudo que ele é: um grande compilado sobre a personalidade de seus personagens e como isso dirigiu suas atitudes e ações durante toda a história.

Sinopse: Jodi e Todd estão juntos há 20 anos e, aparentemente, levam uma vida invejável. Todd é um empreiteiro bem-sucedido que pode bancar alguns luxos, como o enorme apartamento com uma vista deslumbrante para o lago, um Porsche (dele) e um Audi (dela) na garagem, e o estilo de vida de Jodi. Psicoterapeuta, ela atende em casa apenas dois clientes por dia, e tem tempo de sobra para as sessões de pilates, as aulas de arranjos florais, os passeios com Freud, o golden retriever do casal, e o preparo das refeições gourmet de que tanto gosta. Jodi ainda fica ansiosa ao ouvir a chave do marido abrindo a porta. Todd diz que nunca encontrará uma mulher igual a ela. Essa fachada perfeita, porém, está prestes a ruir. Todd é um adúltero incurável, e Jodi sabe disso. Ela é a esposa silenciosa, preparada para tolerar as traições do marido com o intuito de manter as aparências. Até que Todd sai de casa - para viver com uma mulher com metade da idade dela, filha de seu melhor amigo. Magoada, humilhada e, por fim, financeiramente abalada, Jodi começa a contemplar o assassinato como uma opção razoável. Contado alternadamente nas perspectivas dele e dela, 'A mulher silenciosa' é um livro sobre um casamento à beira do fim, um casal na direção da catástrofe, concessões que não podem ser feitas e promessas que não serão cumpridas. Um thriller psicológico sofisticado, que seduz o leitor 


Mas não acho que poderia ser diferente, vindo de uma história onde a personagem principal é uma psicóloga. O livro nos apresenta um casal, Jodi e seu "marido" Todd. Juntos há mais de 20 anos, Jodi e Todd desfrutam de uma vida tranquila e confortável, em um relacionamento cômodo que há algum tempo perdeu seu fogo.

A história segue uma rotina do inevitável. Logo no começo do primeiro capítulo já somos apresentados a verdade essencial do livro: Jodi se tornaria uma assassina e Todd, sua vítima. A partir dai constrói-se a base para tal ato: a incapacidade de Jodi de iniciar conflitos e expressar seus sentimentos e a índole traidora de Todd, que não acredita em monogamia.

Unindo os dois fatos há 20 anos de ressentimentos, negação e violência emocional velada, a história desenvolve-se em pouco mais de 200 páginas e leva a um inevitável fim - embora com uma reviravolta que me deixou com gosto de vitória.

Resenha a Mulher Silenciosa

Mesmo com Todd sentado no assento da vítima, em nenhum momento senti pena pelo seu fim ou empatia por sua jornada. Todd era um traidor com desculpas ridículas que serviam apenas para massagear seu ego, não saberia dizer não para salvar sua própria vida e não conseguia enfrentar as mulheres em sua vida porque tinha muitos mommy issues. Para mim, Todd era covarde, fraco e medroso e senti raiva de Jodi por ter, a vida inteira, maquiado essa realidade e deixado ele acreditar que era, parafraseando a Denise, o pica das galáxias como pessoa, marido e homem.

Então acho que fica bem claro o quanto eu simpatizei com a Jodi e esperava que tudo desse certo para ela no final, certo? Eu ainda não sei o que isso quer dizer sobre mim.

Resenha a Mulher Silenciosa

Enquanto lia o livro eu não conseguia entender como uma psicóloga tão consciente de si mesma poderia perder os pontos que indicavam sobre como ela - e seu casamento - se tornava cada vez mais sua mãe - e o casamento de seus pais - quanto mais tentava fugir disso e tive que me lembrar constantemente do provérbio "Casa de ferreiro, espeto de pau."

Jodi narra constantemente suas sessões de terapia quando estava cursando a faculdade e as analises que fez de Todd durante toda a sua vida, e isso me deixava agoniada já que ela não parecia perceber que a vida inteira dela estava caminhando para aquele final. Os sinais estavam todos ali, ela estava me contando e nem percebia isso.

E esse é um dos grandes motivos de A Mulher Silenciosa não ser o meu tipo de leitura: o livro é curto e me deixou agoniada e ansiosa, porque me disse qual seria o final, mas eu não tinha ideia de como chegaríamos lá ou o que poderíamos encontrar no caminho.

Resenha a Mulher Silenciosa

Confesso que foi um prato cheio para mim, que gosto de poder analisar os personagens. O livro fez grande parte de trabalho e, no fim, você só pode sorrir e falar: está tudo ali, cada fragmento da vida da Jodi indicava a capacidade - ou falta dela - de cometer um assassinato.

O livro é bom e não deixou nada a desejar em suas páginas, colocou exatamente o que precisávamos saber e nada mais. Foi uma leitura um tanto quanto arrastada para mim, no início, mas acho que é porque eu realmente não costumo ler thrillers psicológicos. Não foi a melhor leitura e nem um livro favorito, mas foi bom. Tenho certeza que vai se tornar o favorito de muitos amantes do gênero.

Título Original: The Silent Wife
Autora: A. S. A. Harrison
Editora: Intrínseca
Gênero: Suspense psicológico
Nota: 3

Saiba Mais: Skoob  |  Buscapé

Share this:

, , , ,

COMENTÁRIOS

7 comentários:

  1. Heey!!
    Adorei a premissa do livro, parece ser excelente!
    Sua resenha ficou maravilhosa, parabéns!
    Abraços!
    Enjoy The Little Things

    ResponderExcluir
  2. AMO esse gênero.

    Adicionei na minha lista!

    Amei a resenha Bia. Fiquei super curiosa para saber se ela ia matar ou não, haha

    Beijos.

    ResponderExcluir
  3. Esse livro está na minha listinha de leituras futuras. É um dos meus gêneros preferidos, thriller psicológicos, mas geralmente são livros densos, pesados. Dá uma certa ressaca a leitura depois. Acho que é o tipo de gênero que você tem que gostar, senão a leitura fica meio sem propósito.
    De qualquer maneira, sua resenha ficou muito boa! E agora quero mesmo ler esse livro! ;)

    Bjs
    MaH

    O que disse, Alice? - www.oquedissealice.com.br

    ResponderExcluir
  4. Oie Bibs,
    Esse tipo de livro é dos que me chamam atenção, mas não sei explicar o motivo, mas nunca despertei interesse em ler esse livro em particular, acredito que não gostei do título e nem dessa capa, não sei. O fato é que não tenho vontade de ler.

    xoxo
    Mila F.
    @camila_marcia
    www.delivroemlivro.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Eu particularmente amei e odiei ao mesmo tempo esse livro, ainda me sinto confuso a respeito dos meus sentimentos a respeito dele, mas é um dos livros que eu releria ou relerei mais vezes.

    Meu blog: www.umcontainer.com

    ResponderExcluir
  6. Estou lendo esse livro no momento e gostei bastante da sua resenha! Porém o fato de Jodi ser a assassina de Todd não fica explícito no começo do livro o que pra mim significou um spoiler :(

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário, sua opinião é sempre muito bem-vinda!