10 Estereótipos que as Mulheres Estão Cansadas de Ler (ou deveriam estar) #MulheresdaLiteratura

10 Estereótipos que as Mulheres Estão Cansadas de Ler (ou deveriam estar)


Na lista de hoje eu trouxe os 10 estereótipo que as mulheres estão cansadas de ler (ou deveriam estar) com base nos livros que eu e as meninas aqui do blog já lemos. 

A escolha não se deu pelo clichê, já que aqui gostamos muito de um clichê bem escrito, mas sim pela perpetuação de um estereótipo que é problemático por disseminar ideias de rivalidade, futilidade e inferioridade feminina, além de romantizar relacionamento abusivos.



1. "Mais macho que muito homem"

Aquela personagem masculinizada que, não por coincidência, é a "única" considerada forte na obra. Ela usa armadura, luta, sabe usar armas, xinga "feito um marinheiro", é descrita basicamente como assexuada e indesejável. Se fosse substituída por um homem não mudaria nada no enredo.


10 Estereótipo que as Mulheres Estão Cansadas de Ler (ou deveriam estar)

2. "A tímida inexperiente"

A personagem que não sabe nada sobre o amor e sexo, mas do dia para a noite, depois de conhecer o pica das galáxias, é a melhor mulher que ele já teve na vida. Ela cora facilmente, tropeça no próprio pé -- e até na língua --, não sabe revidar ataques pessoais e se submete a qualquer desejo do parceiro porque ela o ama demais para ter uma personalidade própria que discorde dos interesses e desejos dele.


3. "O amor cura tudo" 

Aqueles enredos que tratam doenças sérias (especialmente as mentais como depressão, bipolaridade, ansiedade) e abusos físicos e emocionais como algo completamente curável com amor. Psicólogos? Remédios? Precisa de nada disso não, só o amor de uma boa mulher apaixonada e dedicada a curar o "bad boy" incompreendido.


10 Estereótipo que as Mulheres Estão Cansadas de Ler (ou deveriam estar)

4. Falando nisso, "A boa mulher apaixonada" 

Ela nunca fez nada de errado na vida, é doce e meiga e se apaixona perdidamente por um cara que há alguns anos foi sacaneado por uma mulher e se fechou para o amor. Então ela faz de tudo, inclusive aceitar abusos e se humilhar, para provar para ele que ele é digno de amor e que ela é a mulher certa. Geralmente ela tem um passado traumático que desperta ciúmes no macho alfa.


5. "Ah, mas o namorado" 

Aquelas personagens que passam o livro inteiro lutando contra algo só para encontrar o namorado perfeito que, no fim, vai aceitar ela do jeito que for porque ele ama ela e toda a luta dela ao longo do livro é jogada ralo a baixo em uma epifania de "sou perfeita do jeito que eu sou" só porque o homem falou isso. É uma extensão do "o amor cura tudo" e desvaloriza toda a luta dela para se aceitar e se amar, reforçando a ideia de que se um homem te ama e aceita como você é, então tudo bem.


10 Estereótipo que as Mulheres Estão Cansadas de Ler (ou deveriam estar)

6. "Donzela em perigo" 

Na versão contemporânea, a mocinha até tenta ser badass e chutar bundas e ser dona de si, mas o inimigo do namorado sobrenatural dela vive caçando ela e, por consequência, o namorado vive tendo que salva-la -- e geralmente ele coloca a culpa disso nela.


7. "Meu mundo é você"

O tipo de livro com uma mocinha que não tem ninguém na vida, ela é órfã, não tem irmãos nem família alguma, até que conhece o mocinho e a família e amigos dele viram a família e amigos dela. O mundo inteiro da mocinha era uma página em branco e foi preenchida pelo do mocinho. Tudo que ela tem é por causa do mocinho e por isso ela aguenta qualquer coisa por ele, até porque todos a sua volta reforçam que o mocinho precisa do amor dela para superar os problemas que surgem ao longo do caminho -- geralmente o mocinho é um bad boy que esconde um grande coração e foi machucado muito pela louca da ex dele.


10 Estereótipo que as Mulheres Estão Cansadas de Ler (ou deveriam estar)

8. "A louca da ex do meu namorado"

Aqueles livros onde a mocinha encontra o mocinho perfeito e eles começam um relacionamento que parece filme da sessão da tarde até que... PUFT a louca da ex namorada dele aparece! E já faz dez mil anos que eles estão separados, mas sem motivo algum ela odeia a mocinha e decide que PRECISA ter o mocinho de volta. Então é claro que ela vai fazer mil e uma coisas super normais, desde interferir nos encontros deles até tentar matar a mocinha, para separá-los. Super normal, quem nunca né? Além do mais, a louca da ex é sempre a pior pessoa no mundo, ela fez o mocinho de gato e sapato, destruiu o emocional e o psicológico dele. Se bobear ela matava crianças e tacava fogo na cruz também, ela é a cria do capeta!


9. "Um dos caras"

Aquela protagonista que só tem amigos homens porque "não se identifica com as futilidades das garotas" e por isso é considerada um dos "caras da turma". Muito comum em YAs. Além de desprezar as outras garotas porque obviamente todas são fúteis e só sabem falar de compras, vaidades e garotos, ela adora falar mal das outras garotas -- mesmo sem conhecer elas -- é muito nerd e super roqueira. Quando se apaixona ela vira "a falsa empoderada".


10 Estereótipo que as Mulheres Estão Cansadas de Ler (ou deveriam estar)



10. "A falsa empoderada"

Muito parecida com a "um dos caras" a falsa empoderada é uma mulher badass que não deixa ninguém mandar nela ou ditar o que ela pode ou não fazer. Nenhum homem pode controlá-la e ela é super dona de si -- presente em eróticos que são o oposto da "tímida inexperiente" e em alguns YAs que se vendem como feministas. Curiosamente, essa protagonista acha que pode ditar a regra para as outras mulheres a sua volta e julgar a todas elas sem conhece-las devido a visão estereotipada que faz delas. Ela também é a primeira a gritar "ninguém manda em mim", mas se submeter rapidamente aos caprichos do seu parceiro.


10 Estereótipo que as Mulheres Estão Cansadas de Ler (ou deveriam estar)


E ai, gente? O que acharam da nossa lista? Que estereótipo feminino você estão cansadas de ler?

Share this:

, ,

COMENTÁRIOS

10 comentários:

  1. Olá, tudo bem? Adorei a postagem, bem diferente do que costumo ver! Essa 7 aí realmente é um saco, haha.

    Beijos,
    Duas Livreiras / Sorteio de 5 KITS

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Lari!
      Nossa, protagonista "folha branca" me irrita demais. GET A PERSONALIDADE, AMIGA. hahaha

      bjs

      Excluir
  2. Oi Bibs, parabéns pelo post, está incrível!
    Eu acho muito engraçado o 8, pq nunca vi nada diferente disso! kkk A ex é sempre louca, mimada, stalker, irritante... XD
    Já o 2 e 4 me irritam demaaais, ngm merece!
    Bjs
    http://acolecionadoradehistorias.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Carol!
      Tenho uma gana do número 8 hahahahahaha Odeio ter que ler livros com rivalidade feminina fundamentada em coisa besta tipo macho. Pfvr, né. A 2 e a 4 são terríveis também, AINDA MAIS QUANDO COMBINADAS, AAAAA.

      bjs

      Excluir
  3. Oi Bibs,
    Que lista divertida e super verdadeira.
    Não dá pra escolher a que me incomoda mais...acho que a 2 e a 7? HAHA não sei! A tímida eu meio que fico com raiva sempre, acho que é porque conheço pessoas assim e me sinto ofendida por elas HAHAHA
    Esse da ex é um dos clichês que mais força barra também, até porque, geralmente, o leitor nem chega a conhecer o passado do relacionamento e só basta acreditar nas palavras - atuais - do autor que ela é louca e o cara é a vítima. AH VÁ! Fica feio na maioria dos enredos sim.

    AMO GIFS DE LHAMAS SOS ♥

    tenha um ótimo final de semana :D
    Nana - Obsession Valley

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Nana!
      Odeio o 7, porque nunca é crível. A relação do mocinho era perfeita até que a mocinha aparece, ai a namorada/ex é LOUCA e mds, até atentado contra a vida da mocinha ela provoca. Quando comecei a ler novela mexicana e não percebi, sem or?
      Me deem uma coisa completa e com profundidade ou eu vou odiar. u.u

      bjs

      Excluir
  4. Excelente lista. Dá vontade de comentar todos, mas ficaria muito grande então destaco este aqui: “Aqueles enredos que tratam doenças sérias...” Esse sem dúvidas é o pior de todos por razões óbvias afinal estamos falando de doenças e doenças precisam de tratamento e dois sabemos muito bem como termina essa estória de abusos físicos e emocionais na vida real e não é nada feliz.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, flor!
      Nossa, me irrita MUITO pegar um livro que trata doenças séries (em especial as mentais, que é o que mais usam) de forma banal, cheios de informações equivocadas e tratamentos completamente fora do recomendado. Passa uma ideia completamente irreal do que é conviver com aquilo, sem contar que dá ao leitor a sensação que são síndromes e doenças que podem ser "curadas" com o tipo de amor certo. NÃO É BEM ASSIM, GENTE. Doenças mentais que não são tratadas podem (e muitas vezes levam) a morte. Fico extremamente chocada e chateada com a falta de respeito nesse caso :/
      Obrigada por comentar!

      bjs

      Excluir
  5. Tem tantos desses estereótipos que estou de saco cheio. A inexperiente que é a melhor na cama, que goza na primeira vez... Gente. Não é assim. Vamos com calma. A que julga as outras... Por isso dizem que mulher tem rivalidade com mulher. Eu não. Quero mais é que todo mundo seja feliz. Gente feliz não fica dando palpite na nossa vida.

    Vidas em Preto e Branco

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Lary!
      Nossa, eu fico pessoalmente ofendida com as rivalidades femininas que enfiam no livro por causa de macho. Nem explicam direito. A mina só tem uma crush no cara (ou é a namorada dele) e automaticamente odeia qualquer mulher que chega perto dele. Isso vem muito dessa cultura doente de obsessão entre os casais, "amor" doentio onde tu só pode fazer as coisas se o outro estiver do lado, se dar um oi pra outra mulher é pq tá traindo. A noção de bom senso some e os livros repetem isso incansavelmente, tá na hora de mudar né? Eu odeio do fundo da alma, isso, se pego um livro e vejo que tem essas rivalidades femininas infundadas e babacas, largo na hora.

      bjs

      Excluir

Deixe seu comentário, sua opinião é sempre muito bem-vinda!