Resenha: Entre Quatro Paredes

Resenha: Entre Quatro Paredes

Entre Quatro Paredes é um suspense escrito por B. A. Paris e publicado por aqui pela editora Galera Record -- que nos cedeu um exemplar para a resenha.
Sinopse: Um thriller sobre um sonho que torna-se pesadelo.
Grace é a esposa perfeita.
Ela abriu mão do emprego para se dedicar ao marido e à casa. Agora prepara jantares maravilhosos, cuida do jardim, costura e pinta quadros fantásticos. Grace mal tem tempo de sentir falta de sua antiga vida.
Ela é casada com Jack, o marido perfeito.
Ele é um advogado especializado em casos de mulheres vítimas de violência e nunca perdeu uma ação no tribunal. Rico, charmoso e bonito, todos se perguntavam por que havia demorado tanto a se casar.
Os dois formam um casal perfeito.
Eles estão sempre juntos. Grace não comparece a um almoço sem que Jack a acompanhe. Também não tem celular, que ela diz ser uma perda de tempo. E seu e-mail é compartilhado com Jack, afinal, os dois não guardam segredos um do outro. Parece ser o casamento perfeito. Mas por que Grace não abre a porta quando a campainha toca e não atende o telefone de casa? E por que há grades na janela do seu quarto?
Às vezes o casamento perfeito é a mentira perfeita.
Ele narra a história de Grace e Jack, intercalando-se entre o presente e o passado. Os dois são o casal perfeito, com história e vidas e casa perfeita. Mas tudo é apenas uma fachada para os amigos, já que por debaixo de toda a perfeição existe uma corrida contra o tempo e um relacionamento altamente abusivo.

Resenha: Entre Quatro Paredes

Apesar da aparência de homem perfeito, na pele de um advogado que defende mulheres vítimas de abuso doméstico, Jack é um psicopata no mais amplo sentido da palavra: frio, controlador, cruel e sádico, ele se diverte com o medo que causa em sua esposa, Grace, e com todo o abuso psicológico e emocional que impõe a ela.

E para Grace, é uma questão literal de vida e morte escapar das mãos do marido e salvar sua irmã do aterrador futuro que as aguarda. O único problema é descobrir como fazer isso com Jack vigiando e antecipando cada passo seu.
Quando eu olho para ele eu me sinto desanimada, como sempre me sinto por quão normal ele parece, porque certamente deveria ter algo -- orelhas pontudas, um par de chifres -- para avisar as pessoas de sua maldade.
A princípio, quando li a sinopse do livro, eu estava esperando algo mais como A Mulher Silenciosa, mais focado no psicológico dos personagens, com Grace percebendo aos poucos o abuso que sofre e buscando ajuda. Mas já na primeira página fica claro que ela sabe que está sendo abusada e restringida, e que a história seria muito diferente daquilo que eu imaginava.

Intercalando a narrativa de Grace entre os dias atuais e o passado, quando ela conheceu Jack, B. A. Paris monta, aos poucos, o plano de Grace, enquanto nos explica como as coisas chegaram aquele ponto.

Resenha: Entre Quatro Paredes

A narrativa não se perde muito em devaneios emocionais ou em enfeitar o psicológico dos personagens. Grace não precisa passar por uma auto-avaliação para descobrir que se encontra em uma situação inaceitável, porque ela sabe disso desde o primeiro dia de sua lua-de-mel. Ela sabe o que está acontecendo e o que precisa fazer, e por tanto a história é objetiva e curta, sem enrolar, só o que a gente precisa saber para que ela flua com facilidade, algo que eu gostei bastante.

Todo o foco está em Grace e em sua irmã, Millie, uma garota de 18 anos com síndrome de down que ela precisa proteger de Jack. Millie é uma personagem muito interessante, esperta e de uma importância impar para a história, não só como a força motora para a ação de Grace, mas como uma testemunha ocular que está disposta a muita coisa para ajudar a irmã.
Eu olho em volta para todos brincando e rindo juntos e luto para entender como minha vida se tornou um inferno que ninguém ali presente poderia começar a imaginar.
Comecei o livro me sentindo meio deslocada, por não ser o tipo de história que eu tipicamente leio, mas terminei com uma sensação de que, mais do que um suspense sobre a vítima de um psicopata, B. A. Paris deixa uma mensagem de apoio feminino, especialmente quando chegamos ao diálogo que encerra o livro.

Resenha: Entre Quatro Paredes

Os horrores aos quais Grace é submetida podem parecer exagerados, como algo que a gente sabe que existe, mas percebe apenas a margem da nossa existência, mas quanto mais avançamos na leitura, mais fácil é percebe que talvez essa situação toda não esteja tão longe assim e seja a realidade de muitas e muitas mulheres por aí -- inclusive algumas que talvez você conheça.
Fingir estar quebrada seria muito mais difícil, simplesmente porque estava na minha natureza lutar.
Comecei o livro sem expectativa alguma e fico muito feliz em dizer que terminei ele me sentindo vingada pela Grace e a Millie, conectada a história e interessada em mais livros da autora.

Título original: Behind Closed Doors
Autora: B. A. Paris
Editora: Galera Record
Gênero: Suspense - Romance Policial
Nota: 4,5

Saiba mais: Skoob | Amazon 

Share this:

, , , ,

COMENTÁRIOS

11 comentários:

  1. Oi, Bianca!
    Menina, só por esse título eu já suspeitava de algumas coisas na história. Com sua resenha, fiquei curiosa com essa vingança de Grace e Millie.
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Lu!
      O livro é muito, muito legal! Talvez quem esteja acostumado com suspenses mais pesados, como A Garota no Trem e Gone Girl, pode sentir que ele não é tão surpreendente. Mas eu gostei bastante, recomendo!

      bjs

      Excluir
  2. Ei Bia, quero muito ler esse livro.
    Parece ser muito bem escrito e bolado. Adoro isso!!!

    Esperando entrar na promoção, sabe como é! Kkkkkkkkkkkk

    Beijos
    Anne
    Literatura Estrangeira

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Anne!
      E não vivemos todos em busca de uma black friday eterna? hahahahha mas fica de olho porque super vale a pena!

      bjs

      Excluir
  3. Tenho muita curiosidade em relação a este livro, parece ser um excelente thriller! =)

    MRS. MARGOT

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Margot!
      É muito bom sim, quando tiver oportunidade de ler, faça. Você vai gostar!

      bjs

      Excluir
  4. Olá, Bibs.
    A sua é a terceira resenha que leio desse livro e só me fez ficar ainda mais interessada nele. Eu gosto muito de livros assim e fiquei animada aqui com seus comentários finais. Infelizmente essa é uma realidade de muita gente, as vezes até de pessoas próximas como você disse e a gente nem percebe. Assim que der eu vou ler ele.

    Prefácio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Sil!

      Super recomendo! Ele é muito bom e realmente faz a gente refletir. É ficção, ali nas páginas, mas também é a realidade de muitas e muitas mulheres. Espero que tenha a oportunidade de ler ele em breve!

      bjs

      Excluir
    2. Olá, Bibs.
      Terminei ele ontem e vim aqui reler a resenha hehe. Eu amei o livro. E que final foi aquele. Eu cheguei a achar que ela não ia conseguir. E também quero ler outros livros dela hehe.

      Excluir
  5. Oi Bibs, tudo bem? A Marise lá no blog leu e adorou o livro tb, por tudo que li parece ser uma ótima trama que prende bastante e Grace sofre horrores com esse marido, quero muito conhecer essa história!

    BJs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Mi!
      É muito bom mesmo. A gente passa umas raivas pelas situações que estão acontecendo com a Grace, mas eita mina porreta. Gostei muito!

      bjs

      Excluir

Deixe seu comentário, sua opinião é sempre muito bem-vinda!