Resenha: O Livro dos Espelhos

Resenha: O Livro dos Espelhos

O Livro dos Espelhos é um romance policial escrito por E. O. Chirovici e publicado pela editora Record, que nos cedeu um exemplar para resenha. Nesta história sob o ponto de vista de três narradores, apenas uma coisa é certa: todos estão mentindo.
Sinopse: Quando o agente literário Peter Katz recebe por e-mail um manuscrito parcial intitulado O livro dos espelhos, ele fica intrigado. O autor, Richard Flynn, descreve seus dias em Princeton, e documenta sua relação com Joseph Wieder, um renomado psicólogo, pesquisador e professor. Convencido de que o manuscrito completo vai revelar quem assassinou Wieder em sua casa, em 1987 — um crime noticiado em todos os jornais mas que jamais foi solucionado —, Peter Katz vê aí sua chance de fechar um negócio de um milhão de dólares com uma grande editora. O único inconveniente: quando Peter vai atrás de Richard, ele o encontra à beira da morte num leito de hospital, inconsciente, e ninguém mais sabe onde está o restante do original. Determinado a ir até o fim neste projeto, Peter contrata um repórter investigativo para desenterrar o caso e reconstituir o crime. Mas o que ele desenterra é um jogo de espelhos, uma teia de verdades e mentiras, e uma trama mais complexa e elaborada que a do primeiro lugar na lista de mais vendidos dos livros de ficção.
Peter Katz é um agente literário que recebe centenas de originais para avaliar, e entre eles está um pedaço do manuscrito de O Livro dos Espelhos, um livro escrito por um homem que, ao fim da sua vida, resolve revelar em sua obra o que aconteceu nos dias antes da morte do conceituado professor e psicólogo Joseph Wieder e, quem sabe, até mesmo indicar seu possível assassino. Peter sente-se intrigado pela carta de apresentação do autor e logo se pega preso a sua história, e principalmente ao que ela poderia levar. O caso da morte do professor foi de grande repercussão e nunca chegou a ser resolvido, fazendo com que a publicação de O Livro dos Espelhos pudesse vir a se tornar um sucesso de vendas. Afinal, a morte vende. Mesmo depois de anos.

Quando chega ao fim da prova enviada pelo autor, Peter logo percebe o tesouro que tem em mãos e decide contatar Richard Flynn e pedir que ele lhe envie o restante do livro. Acontece que poucos dias após enviar o manuscrito para a avaliação do agente literário Richard acabou adoecendo e vindo a falecer. E para piorar a situação sua companheira não consegue encontrar o restante do livro, deixando Peter com apenas os capítulos iniciais do que poderia vir a ser um grande best seller.

É neste momento que ele então decide contratar o jornalista investigativo John Keller, para que o mesmo possa descobrir o que de fato aconteceu tantos anos atrás e talvez até mesmo dar sequência ao livro iniciado por Richard. O mistério da história logo faz com que John se envolva com o caso cada vez mais, mas parece que quanto mais afundado ele está no passado mais distante ele fica da sua vida no mundo real. Como se uma maldição perseguisse os personagens envolvidos com essa trama, e ele estivesse se tornando mais uma vítima dela. 


Resenha: O Livro dos Espelhos

John começa sua busca empolgado com a possibilidade de desvendar o misterioso assassinato do professor Wieder, que foi assunto na mídia por dias, mas seus passos parecem não lhe levar a lugar nenhum. As informações cedidas por testemunhas são desencontradas, alguns acreditavam que Wieder era uma farsa e um profissional arrogante enquanto outros o idolatravam e nutriam um carinho ainda vivo pela figura do homem. E os suspeitos, cada qual com sua história e suas teias de mentiras que se enroscavam uma nas outras. Depois de ter sua vida pessoal revirada do avesso e sem ter feito grandes avanços na investigação, John decide largar o caso e se manter o mais distante possível de toda essa história.

Quem  então assume a busca pela verdade é Roy Freeman, um policial aposentado e que foi o responsável pelo caso quando ele aconteceu. Diferente de Peter e John que estavam a procura de uma história para contar, Roy apenas quer fazer as pazes com o passado e preencher as lacunas que deixou em branco. É ele que através do livro de Richard, das pesquisas de John e de sua própria investigação que consegue chegar até o cerne da história e desvendar o que realmente aconteceu naquela noite fria próximo ao Natal no ano de 1987, quando Joseph Wieder foi assassinado na sala da sua própria casa.

A premissa da história interessante e eu creio que poderia ter sido um livro muito bom, mas a forma como a história foi contada fazendo parecer que não havia de fato uma crescente nela, onde não se sabia que fatos poderiam ser considerados e quais eram apenas uma alegoria para a trama, fez com que a leitura fosse fraca e confusa. Algumas passagens do livro pareciam indicar que a história tomaria rumos diferentes dos escolhidos, e acredito que ela poderia ter sido muito melhor se de fato o tivesse feito. A resolução do crime foi corrida e, em sua primeira parte, uma grande decepção. Costumo gostar de tramas em camadas como esta, mas faltou maiores detalhes na explicação e tempo para que o leitor pudesse degustá-la.

O Livro dos Espelhos vai deixar você confuso e cheio de teorias, o primeiro ponto da revelação final pode ser um pouco decepcionante mas o arco de fechamento não fica devendo em nada a história. É o tipo de livro que você fecha e, minutos depois, se pega refletindo sobre as páginas finais. 

Título original: The Book of Mirrors
Autor: E. O. Chirovici
Editora: Record
Gênero: Romance Policial / Thriller
Nota: 3,5

Saiba mais: Skoob | Amazon | Submarino

Share this:

, , , ,

COMENTÁRIOS

3 comentários:

  1. Oi Eduarda, tudo bem?

    Acho que apesar das ressalvas parece um livro interessante, gosto de histórias que me fazem refletir depois que eu termino rs

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante


    ResponderExcluir
  2. Oi, Eduarda!
    Eu vi opiniões diferentes sobre o livro, sendo a maioria positiva. No momento, eu não sinto vontade de ler, mas quem sabe no futuro..
    Beijos
    Balaio de Babados
    Participe das promoções em andamento e ganhe prêmios maravilhosos

    ResponderExcluir
  3. Oi
    pena que a leitura foi confusa, pois pela sinopse ele parece ser muito bom, mas apesar disso você ainda curtiu a leitura o que vale a pena.

    momentocrivelli.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário, sua opinião é sempre muito bem-vinda!