Resenha: A Lógica Inexplicável da Minha Vida - Queria Estar Lendo

Resenha: A Lógica Inexplicável da Minha Vida

Resenha: A Lógica Inexplicável da Minha Vida

A Lógica Inexplicável da Minha Vida é mais um livro escrito pelo maravilhoso Benjamin Alire Sáenz e foi publicado pela editora Seguinte, que nos cedeu um exemplar para resenha. Uma história simples e bonita sobre um garoto aprendendo a crescer.
Seguinte: Salvador levava uma vida tranquila e descomplicada ao lado de seu pai adotivo gay e de Sam, sua melhor amiga. Porém, o último ano do ensino médio vem acompanhado de mudanças sobre as quais o garoto não tem nenhum controle, como ímpetos de raiva que ele não costumava sentir. Além disso, Salvador tem que lidar com a iminente morte da avó, com uma tragédia repentina que acontece na vida de Sam e com o fato de seu pai estar se reaproximando de um ex-namorado. Em meio a esse turbilhão de sentimentos, que vão do luto ao amor e da amizade à solidão, Sal passa a questionar sua própria origem e identidade, e tenta encontrar alguma lógica para a sua vida uma tarefa que parece quase impossível.
Salvador é um adolescente de 17 anos que está iniciando o último ano do ensino médio, ele é um garoto calmo e considerado amável por todos. Mas algumas coisas estão mudando, e Sally que não gosta nem um pouco de mudanças, não tem como impedir tudo o que está por vir. O primeiro sinal de que algo está no ar acontece ainda no primeiro dia de aula, quando um de seus colegas resolve chamar o pai de Sally de "bicha". A violência que surge dentro de si e o consome, saindo em forma de um soco na cara do colega, é algo que assusta Salvador terrivelmente.
A tempestade era feroz. Mas eu não tinha medo. Sabia que o amor do meu pai era mais feroz do que qualquer tempestade.
A partir daí tudo parece se desencadear; a relação de Sam, sua melhor amiga, com a mãe parece ir de mal a pior. Fito, seu amigo, parece estar sempre tendo de lutar para sobreviver um dia após o outro com sua família quebrada e perigosa. E Mima, a avó paterna a quem ele tanto ama, descobre que após anos seu câncer voltou e desta vez em fase terminal. O mundo de Salvador não é mais o mesmo, e sua resposta para lidar com tudo isso é a violência.

Resenha: A Lógica Inexplicável da Minha Vida

Benjamin Alire Sáenz conta através de Salvador uma história sobre mudanças, luto e principalmente sobre aprender com a dor e crescer. De uma forma bonita como apenas o autor é capaz de fazer, ele escreve sobre sentimentos crus e primários e sobre como lidar com eles. Talvez nem todos que leram este livro tenham passado pela dor da perda e do luto, mas ainda assim a percepção e empatia pelo sentimento e pelos personagens é inegável.

Os personagens são complexos em sua simplicidade, representando em seus trejeitos e excessos características que vemos diariamente nas pessoas do nosso convívio. É possível que você não tenha uma Mima como a de Salvador, ou que sua relação com seu pai (ou mãe) jamais seja como a dele com Vicente, e principalmente como a de Sam e Silvia ou Fito e sua mãe, mas são nesses pequenos exageros, para o bem ou para o mal, que está a alma do livro. 
Mas talvez não exista lógica por trás da palavra família. A verdade é que essa palavra nem sempre é boa.
Em aspectos mais gerais, este é mais um livro onde Benjamin nos presenteia com uma representatividade ímpar. O pai de Salvador, Vicente, é um homem gay, assumido, e bem resolvido financeiramente. A família de Vicente é toda de origem mexicana, e por se passar na cidade de El Paso (fronteira com o México), vemos muitas referências à cultura e tradições do país, na verdade isso é um ponto muito importante para o Salvador, sentir-se pertencente a cultura da família do seu pai. 

Resenha: A Lógica Inexplicável da Minha Vida

Fito é um adolescente que cresceu em uma família de alcoólatras e traficantes, e ainda assim é um garoto inteligente, centrado e que luta a cada dia por um futuro na faculdade. Fito, assim como Vicente, também é gay. Sam é uma garota que se envolve com "o tipo errado" de garotos, e apesar das suas más escolhas ela nunca foi julgada por sair com "vários" garotos, embora seja criticada por não escolher garotos que fossem bons e a merecessem.
Bom, acho que, uma vez que se está no escuro, o melhor é fingir não ter medo. O dia não dura para sempre, e a escuridão sempre volta. O sol nasce, o sol se põe. E lá está você, no escuro outra vez. Você precisa fingir que não tem medo, ou o silêncio e a escuridão te engolem.
Outro fator importante da história é o conceito de família, ou como é abordado no próprio livro: criação x natureza. Salvador não lembra da própria mãe, que morreu quando ele tinha apenas 3 anos, e nunca conheceu seu pai biológico. Então, quando a violência começa a tomar conta de si e vazar através de socos e pontapés, ele se pergunta se isso não viria do seu pai biológico, se a violência não seria algo que está intrínseco em seu sangue e é algo do qual ele não tem como escapar. 


Resenha: A Lógica Inexplicável da Minha Vida

O debate se estende também através da relação de Fito com sua família, tão distintos um dos outros, e de Sam com sua mãe, de quem ela tenta tão desesperadamente se distanciar ao mesmo paço em que implora silenciosamente por uma aproximação. Pode-se ser visto, também, na maneira como Sam se relaciona com Salvador e Vicente, na proximidade que existe entre eles e nos vínculos familiares que eles formam.
A vida tem uma lógica própria. As pessoas falavam sobre a estrada da vida, mas eu acho que é bobagem. Estradas são lisas e asfaltadas, e têm placas que dizem para que lado se deve seguir. A vida não é nada parecida com uma estrada. 
A Lógica Inexplicável da Minha Vida é um livro lindo, que vai te fazer chorar e sorrir. Um livro que conta a história de um garoto que tinha medo de mudanças, que sofreu perdas ao longo do caminho, mas que aprendeu a abraçar o novo e a crescer.

Título original: The Inexplicable Logic of My Life
Autor: Benjamin Alire Sáenz
Editora: Seguinte
Gênero: YA, contém personagens LGBT
Nota: 4

Saiba mais: Skoob | Amazon | Submarino

Share this:

, , , ,

COMENTÁRIOS

8 comentários:

  1. Olá, Eduarda.
    Eu achei a história do livro bem interessante, mas não tinha me dado vontade de ler até o ultimo paragrafo quando você citou o medo das mudanças. Eu sou assim. Odeio mudanças e não sei lidar com elas. por isso vou querer ler ele.

    Prefácio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Sil,
      eu até gosto de mudanças mas fico receosa com elas. Sobre o livro, acho que tu gostaria muito da leitura!

      Bjs

      Eduarda Henker

      Excluir
  2. Oi, Eduarda

    Eu estou com o livro aqui pra ler. O livro anterior do autor foi muito elogiado, por isso fiquei com vontade de conferir esse. Gosto de histórias familiares e toda a história da vida de Salvador parece muito interessante. Acho que vai ser super válido acompanhar a evolução do persongem e também a maneira como ele vai lidando com as mudanças que vão acontecendo. Acho que são poucas as pessoas que não temem mudanças, pelo menos um pouquinho...

    Feliz Ano Novo
    - Tami
    http://www.meuepilogo.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Tamires,
      nossa o livro anterior do Benjamin é lindo de morrer! Se tu curte histórias familiares tu vai amar esse livro, sério. A história e a família do Salvador são maravilhosas!

      Bjs,
      Eduarda Henker

      Excluir
  3. Oi! Que livro bacana, vemos através dele muitas situações reais e comuns de acontecer. Gostei da premissa da história e acredito que seja uma leitura que vou gostar. Bjs <3

    Click Literário

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oii,
      sim o livro é ótimo e retrata muitas situações da vida, sob vários ângulos. É uma ótima leitura!

      Bjs
      Eduarda Henker

      Excluir
  4. Oii Eduarda,tudo bem? eu acho a capa desse livro linda, nunca tive curiosidade em ler ele, mas depois de ler a sua resenha fiquei com vontade de ler, amo livros que trazem lições de vida sabe, e que me fazem refletir sobre a história. Acho que irei gostar desse livro, espero ler no próximo ano.
    - Beijos, Carol!
    http://entrehistoriasblog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oii Carol,
      menina a capa desse livro é liiinda, mas a capa gringa consegue ser ainda melhor! A premissa de ser a história de um garoto tendo de lidar com a própria violência pode não atrair tanto logo de cara, mas garanto que é uma história linda!

      bjs
      Eduarda Henker

      Excluir

Deixe seu comentário, sua opinião é sempre muito bem-vinda!