Resenha: A Livraria - Queria Estar Lendo

Resenha: A Livraria

Resenha: A Livraria

A Livraria, livro publicado originalmente na década de 70 lá fora, de autoria de Penelope Fitzgerald e recém publicado pelo Grupo Editorial Record - que nos enviou um exemplar de cortesia - retrata um pequeno período da vida de Florence Green, quando decide abrir uma livraria em sua pequena cidade, e precisa enfrentar uma poderosa mulher para se manter onde está.
Sinopse: O livro que deu origem ao filme estrelado por Emily Mortimer, de A ilha do medo, e Patricia Clarkson, de House of Cards Florence Green, uma viúva de meia-idade, decide abrir uma livraria — a única — na pequena Hardborough, uma cidade costeira no interior da Inglaterra. Florence não esperava, contudo, que seu projeto pudesse transformar Hardborough em um campo de batalha: enquanto a influente e ambiciosa Violet Gamart, que tinha outros planos para a centenária casa que ela escolheu como sede, faz de Florence sua inimiga, a empreendedora também conquista um aliado na figura do excêntrico Sr. Brundish. Na história de Florence Green enfrentando a cortês mas implacável oposição local, vê-se a denúncia de uma estrutura de privilégios apoiada em invejas e crueldades, e, no microcosmo de Hardborough, Penelope Fitzgerald monta um cenário repleto de detalhes precisos e personagens atemporais.
Não há muito além da sinopse para falarmos sobre a história, uma vez que é um livro bastante curto, fácil e rápido de se ler. Florence Green achava que estaria apenas adquirindo uma casa antiga para montar sua livraria - a única da cidade - e mostrar que apesar de viúva, ela ainda tinha a dar.

Porém, como a maioria das cidades pequenas, os moradores metidos e uma poderosa mulher, Violet Gramar, não vão tornar a experiência mais simples ou fácil para ela. Enquanto Florence tenta fazer seu negócio dar certo, na cidade que foi seu lar pelos últimos dez anos, Violet Gramar faz de tudo para reaver a Old House e seu planos.
Gentileza não é generosidade.
Achei o livro muitíssimo fácil de ler, e os acontecimentos desenvolvem-se de forma bastante desenvolta e direta. Não é uma história que fica se demorando ou caminhando em círculos, e a narrativa de Fitzgerald é simples, tornando a leitura mais rápida e melhorando a experiência.

Resenha: A Livraria

Infelizmente, porém, não consegui me conectar verdadeiramente com os personagens. São bem desenvolvidos dentro da história, servindo aos seus propósitos e peculares em suas próprias personalidades, como a sinopse sugere. Mas fiquei esperando aquele momento em que o livro tira meus pés do chão e me encontro em algum personagem, e isso não aconteceu. 

O máximo que tive foram bons momentos com Christine, uma criança pronta para provar que sabe o que está fazendo, e que protagoniza algumas das melhores cenas, mas mesmo ela me deixou indiferente.
Mas coragem e resistência são inúteis se nunca colocados à prova.
Embora seja uma boa história, que discorra a respeito de privilégios, desonestidade e uma população bastante metida, em uma pequena cidade que ainda enfrenta dificuldades com a economia, indiferença é o sentimento que reinou minha leitura. Mas também não sei dizer se foi só a minha experiência ou se é algo com o livro.

Eu certamente senti os momentos em que deveríamos nos conectar com os personagens, que é o grande trunfo do livro, uma vez que você segue lendo pois deveria se importar com Florence e seu destino, mas esse momento nunca chegou para mim. Não desgostei do livro, mas também não gostei. Terminei a leitura e não senti nada de especial, parece que sai "neutra" dela.

Resenha: A Livraria

Tinha me interessado especialmente pois A Livraria é um livro premiado e, mesmo que prêmios não garantam um bom livro, garantem ao menos uma estrutura básica bem feita, que foi de fato o que eu encontrei - mesmo que tenha me faltado a emoção. Não sei dizer onde eu - ou o livro - erramos.

Mas fica a dica para quem se interessa por ficção geral, histórias que podem ser lidas em um único dia e personagens excêntricos.

Título original: The Bookshop
Autora: Pennelope Fitzgerald
Editora: Bertrand
Gênero: ficção
Nota: 3,5
Skoob


GOSTOU DO LIVRO? ENTÃO AJUDE AO BLOG COMPRANDO PELO NOSSO LINK:

Amazon

Share this:

, , , ,

COMENTÁRIOS

8 comentários:

  1. Oi, Bianca
    Infelizmente nunca me senti cativada pela obra ao ponto de querer ler o livro. Já vi várias resenhas sobre ela e todos comentam o mesmo, que a história é simples e não tem nada demais. Só por isso já não sinto vontade em ler.
    Beijos
    http://www.suddenlythings.com/

    ResponderExcluir
  2. Olá Bibs
    Achei muito interessante a premissa do livro, mas não acho que estou na vibe desse tipo de leitura, mas amei a dica!
    Beijos <3

    estanteclassica.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Oiii Bibs

    Infelizmente ja vi muitas resenhas como a sua, onde o leitor não conseguiu conectar com os personagens apesar da obra estar bem escrita. É horrivel quando isso acontece porque fica aquela sensação de "tanto faz o que acontecer aqui"... indiferença mesmo como vc bem disse. Acho que não seria um livro pra mim, especialmente agora que ando numa ressaca onde parece que nada me engancha.

    Beijos

    www.derepentenoultimolivro.com

    ResponderExcluir
  4. Olá...
    Gente do Céu, que livro é esse!!!
    Ainda não conhecia nem a obra nem o autor, mas, estou aqui totalmente fascinada pela história do livro! Pelos seus comentários parece ser exatamente o tipo de livro que curto(mesmo contendo essas ressalvas), então, espero poder ter a oportunidade de ler brevemente...
    Bjo

    http://coisasdediane.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Olá, Bibs.
    A sua é a segunda resenha que leio desse livro e as opiniões foram bem parecidas. É uma pena porque o enredo aprecia ser bem promissor. Mas quando não conseguimos nos conectar com os personagens a coisa não vai. É um livro que não lerei.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  6. Oi Bibs,

    Esse livro está na minha lista de desejados, mas estou pendendo a tirá-lo de lá, porque não é a primeira resenha que aponta algumas falhas na obra. Eu realmente sinto necessidade de me encontrar ou me conectar com os personagens, acho que isso faz toda a diferença na história, e tu ter mencionado que isso não aconteceu pode ser um motivo que me faça não gostar tanto do livro quanto esperaria.
    Enfim, gosto de saber que a leitura é fácil e tem personagens excêntricos, isso já é interessante por si. Vou reavaliar sobre a leitura.

    Beijos
    http://espiraldelivros.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  7. Oi, Bibs!
    Leitura indiferente é um saco e eu fico bem frustrada, com sensação de tempo perdido. Pelos seus relatos, acho que aconteceria o mesmo comigo caso lesse esse livro.
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  8. beautiful blog! I really like how you write
    and what you give photos. wonderful!
    I have a question, you will agree to follow for follow?
    I like to be in touch with inspirational blogs.
    Greetings from Poland!
    ayuna-chan.blogspot.com

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário, sua opinião é sempre muito bem-vinda!