Resenha: Tamanho 44 também não é gorda - Queria Estar Lendo

Resenha: Tamanho 44 também não é gorda

Resenha: Tamanho 44 também não é gorda

Tamanho 44 também não é gorda é o segundo livro da série Os Mistérios de Heather Wells da Meg Cabot. Neste volume, Heather está de volta, com uns quilinhos a mais e disposta a não se arriscar novamente, o que, obviamente, ela não consegue fazer.
Sinopse: A ex-estrela pop Heather Wells está de volta, e como de costume vai se envolver em uma perigosa investigação. Ela é inspetora de um dormitório da universidade de Nova York, e está acostumada com festas e brincadeiras estranhas das estudantes. Quando jovens começam a aparecer mortas no dormitório, Heather acha que pode ajudar, como já fez no passado. Mas quem está por trás desses assassinatos fará de tudo para se proteger e uma ex-celebridade gordinha não ficará no caminho do criminoso.
Neste segundo volume, Heather está mais hilária do que nunca e sempre disposta a se meter em confusão resolver mais um crime. O início do livro é só mais um dia normal de Heather indo ao trabalho, lidando com um dos traficantes da sua vizinhança, Reggie, que - como sempre - a aborda todos os dias. Agora, com a recém noticia de que seu ex, Jordan, vai se casar com a mulher que ele tinha um caso durante o namoro.

Mas, apesar disso, está tudo se encaminhando na vida de Heather. Ela está tentando uma vaga na Faculdade de Nova York para cursar Artes e a reitora irá aceitar a inscrição, após umas aulas de reforço de Matemática - com um professor gato, Tad, porque sim, não basta ter só o Cooper de gato no livro. Ela também ganhou um novo chefe, Tom - divertidíssimo e gay, dono das melhores cenas.

Mas, como nem tudo são flores na vida dela, encontram uma cabeça em uma das panelas do refeitório e apesar do sucesso em desvendar o mistério anterior, dessa vez, Heather está disposta a ouvir o chefe de polícia Cannavan e Cooper e não dar uma de detetive novamente arriscando sua vida. Porém, a sentimental Magda a convence a descobrir o que aconteceu com aquela garota, cuja cabeça foi separada do corpo, indo parar numa panela.
Não há a menor chance de eu anunciar, na frente de toda essa gente, que Lindsay Combs, rainha do baile de volta às aulas e (agora não mais) futura colega de quarto de sua melhor amiga, Cheryl Haebig, aparentemente tenha sido decapitada por uma pessoa ou por pessoas desconhecidas, e a cabeça dela tenha sido deixada em uma panela no fogão do refeitório do Conjunto Fisher
No meio dessa confusão toda, ela ainda tem que lidar com Jordan - mesmo estando noivo - vai atrás dela inúmeras vezes (não é de se esperar nenhuma atitude digna dele) , apesar de Heather tentar evitá-lo e falhar miserevelmente. Além de ajudar seu novo chefe a se adaptar e lidar com a maioria dos alunos do alojamento quererem sair do "alojamento da morte". E, como se não bastasse, o pai de Heather retorna, querendo recuperar o tempo perdido com a filha.

Adoro os personagens da série, mas o pai de Heather nos rende uns acessos de raiva durante o livro, se preparem. Apesar de entender ele em certos pontos, em outros ele é bem inconveniente e só queria poder me livrar dele.

Além de Tom, nesse volume temos mais contato com outros personagens da história: Gavin, aluno de cinema, morador do alojamento e com uma paixão platônica por Heather, que acaba ajudando ela em vários momentos da investigação e culpado por 80% das roubadas que ela se mete. Reggie também é outro personagem que ganha um destaque maior, apesar de já ter aparecido no Tamanho 42 não é gorda.
- Ei amorzinho - Reggie diz, com ar magoado. - Não Precisa ofender.
- Desculpe Reggie - digo de coração. - Você tem razão. É só que faz nove meses que você tenta, todos os dias, me vender drogas na porta da minha casa, e faz nove meses que eu digo não. O que você acha que vai acontecer? Que vou virar uma fissurada em Crack da noite para o dia? Vê se me dá um tempo.
O crime e todo o processo de investigação desse livro é bem mais empolgante - e perigoso - que o anterior e menos previsível, o que deixou a leitura mais interessante, mais rápida e fluida.

As composições divertidas de Heather continuam aparecendo no início de cada capítulo e com elas conseguimos ver o crescimento da personagem. O romance com Cooper fica um pouco de lado nesse livro, o que não foi negativo, já que ele foi bem babaca em alguns momentos, mas continuo amando ele.

Se gostou do primeiro, vai com fé nesse, é maravilhoso. Se não gostou, leia também, porque só melhora.

Título original: Size 14 is not fat either
Autora: Meg Cabot
Editora: Galera Record
Gênero: Chick-lit | Ficção | Romance
Nota: 4,5
Skoob

GOSTOU DO LIVRO E QUER AJUDAR A MANTER O BLOG? ENTÃO COMPRE PELOS NOSSOS LINKS!

Amazon

Share this:

, , , ,

COMENTÁRIOS

12 comentários:

  1. Mulheeer, essas suas resenhas só me deixam cada vez mais curiosa para ler a série, ainda mais agora que estou super afim de ter um chick-lit divertido hehehe. Os livros da série já estão no meu skoob ☺ Os Delírios Literários de Lex

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oii! Tudo bem?
      Leia sim, são ótimos! Depois vem contar aqui o que achou!
      Beijoos

      Excluir
  2. Tava pensando se já li esse, porque já li o primeiro, mas lembrei da cena da cabeça dentro da panela hahaha Eu amooo essa série que quero ler o resto porque é muito engraçada <3

    Beijinhos
    tipsnconfessions.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oii, tudo bem?
      Essa cena é bem impactante, né? Deus me livre. Heather tem nervos de aço, eu teria saído correndo no primeiro livro.
      Beijos!

      Excluir
  3. Oi, Raquel!
    Menina, eu acho que vou começar a ler essa série ó. Eu sempre quis começar a ler algo da Meg e acho que essa série vai ser a pedida certa.
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oii!
      Leia sim! Ela é ótima!! Recomendo Rainha da Fofoca também, são dois chick-lit dela que são sensacionais!
      Beijos!

      Excluir
  4. Oi, Raquel
    Adoro chick-lit mas confesso que achei que essa série tivesse a ver mais com o peso da protagonista e essas coisas de se auto-aceitar, por isso nunca quis ler. Agora quero dar aquela conferida.
    Beijos
    http://www.suddenlythings.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oii!
      Pelo título também achei que era meio auto ajuda. Só li depois que uma amiga leu e falou que não tinha nada a ver e me apaixonei. Vale muito a pena dar uma chance!
      Beijos

      Excluir
  5. Nossa, eu fiquei COM MUITA VONTADE DE LER ESSA SÉRIE, muita mesmo! Já li o primeiro livro de "Diário de uma princesa" e gostei bastante da escrita da Meg Cabot, então pelo menos um pontinho comigo ela já tem haha. Não sabia que essa série tinha essa pegada de investigação. Ótima resenha, viu?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oii!
      AMOOO Meg hahaha a série do Diário da Princesa é meu amorzinho, mas não tenho coragem de reler, tenho medo de estragar as lembranças felizes. O título não ajuda a achar que é uma série investigativa, né? Também não achava que tinha essa temática.
      Obrigada <3 Beijos

      Excluir
  6. Eu AMOOOOO a escrita da Meg Cabot, sempre morro de rir. A minha favorita é a seérie "Mediadora".
    Essa ainda não li, ia começar mas tinha visto umas resenhas negativas e acabei desistindo.
    A sua me animou para estar disposta a tentar ler novamente.

    beijinhos
    She is a Bookaholic

    ResponderExcluir
  7. Meg Cabot é òtima, seus livros são perfeitos. Amei essa resenha e adoro o título desse livro, me da um grande conforto. kkkk
    Com certeza passou da hora de eu voltar a ler os livros da autora.

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário, sua opinião é sempre muito bem-vinda!