Resenha: O Mundo Depois - Queria Estar Lendo

Resenha: O Mundo Depois

Resenha: O Mundo Depois

O Mundo Depois é o segundo volume da série iniciada em A Queda dos Anjos, da autora Susan Ee. Com o clima enérgico e a narrativa cheia de adrenalina, essa continuação chega para elevar o nível de uma distopia que já ganhou meu coração.
Sinopse: Quando um grupo captura Paige, a irmã de Penryn, achando que ela é um monstro, a situação termina em massacre. Paige desaparece. Os humanos estão aterrorizados. E a mãe das meninas, devastada. Penryn dirige por San Francisco à procura da irmã. Por que as ruas estão tão vazias? Onde estão as pessoas? Sua busca a leva ao coração do plano secreto dos anjos, onde ela observa sua movimentação e descobre até que ponto essas criaturas maléficas são capazes de ir para conquistar seus objetivos. Enquanto isso, Raffe está em busca de suas asas. Sem elas, ele não pode se juntar novamente aos anjos, muito menos retomar seu lugar de líder. Porém ele está prestes a se deparar com o maior dilema que já enfrentou: recuperar suas asas ou ajudar Penryn a sobreviver? Este livro ágil e emocionante vai fazer os leitores se envolverem cada vez mais com a história de Penryn e Raffe — e vai deixá-los implorando pelo volume final da série.
Penryn desperta de uma quase-morte para o completo caos; sua irmã foi modificada e transformada em um monstro. Raffe desapareceu. A resistência não parece confiar completamente nela - e, pior, mesmo sua família não parece fazê-lo. Penryn, aparentemente, é a última esperança das pessoas ao seu redor, mas como lutar quando tudo parece perdido?
A linguagem corporal diz muito sobre nosso lugar no mundo, e a última coisa que quero é parecer vulnerável.
A Queda dos Anjos foi uma das leituras mais surpreendentes que eu já fiz; não achei que fosse me apaixonar tanto pelo livro, mas terminou e eu estava implorando por mais. O Mundo Depois vem como uma sequência recheada de adrenalina, respostas e novas perguntas.


Resenha: O Mundo Depois

Penryn continua uma protagonista maravilhosa; é tão bom acompanhar a jornada de uma sobrevivente com quem a gente se importa e se relaciona. Ela é uma irmã, uma filha, uma amiga e uma garota sozinha no apocalipse. Ela está lutando por todos com quem se importa e não vê consequências para proteger quem ama.
- Você é uma heroína, Penryn, goste disso ou não.
Agora que vivenciou muito do lado inimigo, agora que se relacionou com um anjo e sabe o que existe do outro lado do tabuleiro, Penryn sabe o que tem em jogo. Sabe que o destino da humanidade está com os dias contados e vai aprender, com o tempo, o que significa de fato contemplar o fim dos tempos.

Sua racionalidade bate de frente com a imprudência necessária em muitas situações. Penryn é uma sobrevivente poderosa por ser tão frágil. Ela é só uma garota, afinal de contas, e está fazendo o melhor que pode para manter a mãe, a irmã e seus amigos a salvo. A mãe, aliás, cuja paranoia e loucura pioram com o passar do tempo, afastando-a ainda mais da filha para um lugar onde Penryn talvez não possa alcançá-la. Não dá pra proteger uma pessoa da sua própria mente, não na situação em que elas se encontram.
Ela parecia um monstro, esse é o motivo. E nunca passou pela minha cabeça que monstros pudessem sentir dor.
Com a Paige, sua irmãzinha, a tensão é maior. Paige foi vítima de experimentos horrendos por parte dos anjos e carrega as cicatrizes na fisionomia monstruosa à qual foi condenada. Ela ainda é uma menininha assustada, mas aos olhos de quem não a conhece, uma aberração. Penryn é a única que pode mantê-la a salvo, mas isso depende da ligação entre as duas - ligação essa que parece abalar com o desenvolver dos acontecimentos.


Resenha: O Mundo Depois

Na resistência, Penryn conhece algumas novas figuras - como os gêmeos Dee e Dum (que eu só consegui comparar com os gêmeos Weasley se os dois vivessem no apocalipse angelical) e o líder Obi; são figuras que batem de frente com a personalidade da protagonista e que existem ali para causar os conflitos de interesse. Eles pensam em coletivo. Penryn só quer ver sua família a salvo.

Raffe é uma presença silenciosa nesse volume; não sabemos seu paradeiro, mas a espada deixada para Penryn mostra quem o anjo foi e que legado ele deixou. Mostra seu poder e quem ele era antes de cair. Mesmo com as breves aparições, Raffe se faz presente e eu morri várias vezes porque a ligação entre ele e a Penryn é de arrepiar. Os dois funcionam em sincronia mesmo separados.
Estar em seus braços é como o lar que eu nunca tive.
No quesito ação e desenvolvimento, o livro mantém o ritmo acelerado e entrega boas cenas cheias de adrenalina. São conflitos importantes para o andar da história e um final que promete uma conclusão explosiva para a trilogia; minhas expectativas estão no céu e além para ler o terceiro livro, e espero que a Susan Ee não me decepcione (eu tenho trauma de distopias e seus finais, vou começar a rezar).


Resenha: O Mundo Depois

O Mundo Depois é perfeito para quem se encantou pelo mundo apocalíptico governado por feras angelicais e demônios saídos das sombras; Susan Ee mantém o ritmo tenso com a narrativa carismática e bem humorada da sua protagonista. Aos fãs de distopias e de livros de ficção em geral, essa sequência vai agradar!


Título original: The World After
Autora: Susan Ee
Editora: Verus
Gênero: Distopia | Ação
Nota: 5
Skoob

GOSTOU DO LIVRO E QUER AJUDAR A MANTER O BLOG? ENTÃO COMPRE PELO NOSSO LINK!

Share this:

, , , , , ,

COMENTÁRIOS

5 comentários:

  1. Oi, Denise
    Eu fico surpresa o quanto eu amei essa trilogia, e logo de fantasia e distopia que é algo que eu praticamente fujo. A Penryn é incrível, notável e o melhor que é humana, ela tenta ser forte mas também sente medo assim como todo mundo, são muitas responsabilidades nas costas.
    Raffe apareceu pouco mas eu adoro ele de qualquer forma haha
    Eu terminei o terceiro recentemente, estou louca para comentar sobre ele com vocÊ!
    Beijo
    http://www.capitulotreze.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oi, Nizz!
    Menina, eu só quero ler essa continuação. Me virando toda para encaixar nas próximas tbrs.
    E sobre a quadrilogia das noivas da Nora, eu amei demais! A amizade das quatro mulheres é muito maravilhosa <3
    Beijos
    Balaio de Babados
    Sorteio de aniversário Balaio de Babados e O que tem na nossa estante. São quatro kits; um para cada ganhador

    ResponderExcluir
  3. Nunca li essa série mas acho as capas muito bonitas e a história com uma premissa muito interessante.. fico curiosa para conhecer!

    www.vivendosentimentos.com.br

    ResponderExcluir
  4. Oi, Denise

    A única série com anjos que eu curti até hoje foi a da Laini Taylor. Eu tenho gostado muito das resenhas que tenho lido a respeito desses livros, principalmente a roupagem dos anjos e tal. Essa coisa mais sombria também me atrai, então quero sim ler. Bom saber que esse segundo volume segue satisfatório, espero que o final seja digno!

    Beijos
    - Tami
    https://www.meuepilogo.com

    ResponderExcluir
  5. Olá,
    Tenho vontade de conhecer essa história, adoro plots envolvendo anjos.
    Já chorosa por esse lance da irmãzinha dela, que horror.
    Ótimo saber que o ritmo se mantém. Espero conhecer logo.

    até mais,
    Nana e Leticia - Canto Cultzíneo

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário, sua opinião é sempre muito bem-vinda!