Resenha: Corações Quebrados

  • 09:00
  • 16.1.19

  • Resenha: Corações Quebrados

    Corações Quebrados foi cedido pela editora Valentina para resenha, escrito pela Sofia Silva. Faz parte da série Quebrados que tem como primeiro volume o título Sorrisos Quebrados, mas são tramas independentes. Ele conta a história de Emília e Diogo, duas pessoas que, por infelicidade da vida, perderam muitos ou todos que amavam.
    Sinopse: Será que é possível dois corações quebrados encontrarem a felicidade?
    Numa sociedade onde a nossa aparência continua a valer mais do que a essência, é difícil continuar a jornada da vida quando tudo nos é arrancado.
    Passamos os dias a olhar a capa das pessoas. Julgamos sem compreender que nunca conheceremos totalmente uma história sem ler cada página. Sem compreender o seu início, meio e fim.
    Duas pessoas fisicamente distantes.
    Dois corações quebrados pela vida.
    Dois sotaques que se misturam entre a dor, o riso e o amor.
    Por isso, olhem sim a capa de cada pessoa, mas virem a página.  

    Emília é uma jovem de 23 anos, com planos para se casar que são interrompidos por um acidente de carro com a família; somente ela sobrevive. Com a dor da perda de todos aqueles que ama, ela entra em uma depressão profunda e sua terapeuta, Rafaela, vê uma solução em outro paciente de um velho conhecido.

    Este outro paciente é Diogo, um soldado português que perdeu os colegas na guerra. Seu terapeuta é o Leonardo e ele acredita que a ideia de Rafaela de colocar os dois em contato é uma boa solução. 

    Resenha: Corações Quebrados

    Desta forma, os dois começam a trocar mensagens e conversar sobre eles mesmos e seus traumas. Emília é bem relutante no começo e muitas vezes deixa Diogo falando sozinho. Com o tempo, ela acaba cedendo e contando um pouco da sua vida para ele. 

    Uma coisa que Emília admira no Diogo é que ele trata ela como uma pessoa normal, conversam sobre coisas banais como música, filmes e a maior paixão de Diogo: poesia. Devo dizer: que poesias! É absurdo como as palavras saltam da página em forma de sentimentos. A autora tem essa capacidade incrível de fazer quem lê sentir as emoções das palavras. 
    - O Diogo foi a única pessoa que me tratou como igual em muito tempo. Senti que podia ser a Emília que está internada e a Emília antes do pesadelo. Como se ele tivesse me aceitado da mesma forma que eu o aceito, com as feridas abertas, os pesadelos vivos e sonhos de algo melhor.  

    Além de Emília e Diogo, temos outros personagens que são importantes para a história. Rafaela e Leandro, claro, como terapeutas dos personagens principais, mas também porque existe um passado bem conturbado entre os dois. Eles já foram apaixonados, mas se separaram e, 10 anos depois, Leandro ainda tem sentimentos por Rafaela. O questionamento é se ela ainda sente alguma coisa e, se sente, se é o suficiente para perdoá-lo dos erros que ele cometeu.

    Resenha: Corações Quebrados

    Emília vive na clínica de Rafaela, um lugar tanto quanto inusitado para uma clínica de reabilitação. Ela fica em Campinas e é um lugar bem diferente, muito amplo, com várias instalações e atividades, incluindo equoterapia (se você não conhece sobre, vá dar uma olhadinha, é um trabalho lindo! Sou suspeita para falar, já que sou voluntária de equo). 

    Como se o livro já não tivesse me pegado no coração com a equoterapia, ele ainda conta com duas crianças adoráveis que são o Cauê e sua irmã, que tem síndrome de down, Liefde. Eles apareceram na clínica a um tempo, Cauê subnutrido e, aparentemente, órfãos. O padrasto dos dois abusava de Liefde e por isso Cauê fugiu com ela, se submetendo a coisas horríveis para sustentar os dois até chegar na clínica. Ela é uma menina doce e apaixonante, enquanto ele é muito desconfiado e não se abre nem mesmo na terapia. 
    Vai doer. Ainda vamos sofrer. Mas vai valer a pena. 

    Eu senti tantas coisas com esse livro que é difícil até explicar. A história é cheia de altos e baixos e quando você pensa que está tudo bem, vem uma avalanche de emoções. Não li o Sorrisos Quebrados da autora, então esse foi meu primeiro contato com ela. Sua escrita é impactante, como já comentei ali em cima; as emoções saem das páginas. 

    Resenha: Corações Quebrados

    A história te envolve de um jeito que eu estava muito relutante entre acabar o livro ou não. Queria saber como a história terminava, mas não queria deixar Emília, Diogo, Rafaela, Leandro, Liefde e Cauê. Agora quero um livro para cada um deles, a Sofia que se vire para escrever!

    Título original: Corações Quebrados
    Autora: Sofia Silva
    Editora: Valentina
    Gênero: Romance
    Nota: 5+

    GOSTOU DA RESENHA? ENTÃO APOIE O BLOG E COMPRE ATRAVÉS DOS NOSSOS LINKS:

    1. Oi, Raquel

      Que bom que você gostou da história apesar dos altos e baixos.
      Eu infelizmente não sinto muiiiita vontade de ler porque me decepcionei bastante com Sorrisos Quebrados. A Sofiade fato tem o dom que escrever coisas bonitas e legal ver que isso se repete aqui, mas eu achei essa pegada forçada demais no livro anterior, beirou a pieguice, sabe?
      Não falo que nunca vou ler, mas não vai ser por agora.

      Beijos
      - Tami
      https://www.meuepilogo.com

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Oii!
        Entendo totalmente seu ponto, nunca li Sorrisos Quebrados, já vi resenhas ruins dele e resenhas boas. Devo dar uma chance agora que conheci a autora e gostei da escrita. Mas dê uma chance, quem sabe?
        Beijos!

        Excluir
    2. Amei a resenha, tô muito ansiosa pra ler :D

      https://www.submersaempalavras.com/

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Oii!
        Avisa a gente quando ler, queremos saber se gostou!
        Beijos

        Excluir
    3. Oie, tudo bem?
      Ainda não conhecia, gostei da dica, já quero ler!
      Blog Entrelinhas

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Oii! Tudo bem e você?
        Avisa a gente se gostar! Torcemos para que sim!
        Beijos

        Excluir
    4. Olá, Raquel.
      Gostei da sua resenha, mas não sei se me aventuro no livro porque li tantas resenhas positivas de Sorrisos Quebrados e me decepcionei muito com ele. Mas quem sabe, tem tantos livros que não tinha vontade de ler e acabei lendo hehe.

      Prefácio

      ResponderExcluir
    5. Oi, Raquel!
      Menina, como falei no teu post das 100 páginas, eu tenho uma legião de amigas que amam essa autora, mas eu não tenho nenhuma vontade de ler os livros dela :(
      Beijos
      Balaio de Babados

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Oii!
        Dê uma chancezinha para ele! Virou meu mais novo xodó! Hahaha
        Beijos

        Excluir
    6. Esse livro é lindo. Quando li primeiro foi por saber que tinha sido o mais vendido na editora Valentina e depois entendi porque. Autora é sensível e escreve como se tivesse sentido tudo que está narrando. Amei essa forma de escrever dela e com certeza vou ler tudo que escrever.

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Oii!
        Também fiquei apaixonada pela escrita dela. Nunca me interessei pelo outro livro dela, mas esse me apaixonei! Também pretendo ler outros livros dela
        Beijos

        Excluir
    7. Amei sua resenha e confesso que só pela capa eu não leria, e olha que estou vendo ela diariamente... Mas quando você contou das duas crianças, meu coração inchou aqui! Preciso desse livro haha
      Eu uma vez iniciei Sorrisos Quebrados e não tive como continuar por outros motivos, mas eu estava amando demais, é tão forte, pesado... Acho que vou terminar um dia.

      Jardim de Palavras

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Oii!
        Nunca li Sorrisos, mas agora vou dar uma chance pra ele. Leia sim, é muito lindo e tocante!
        beijos

        Excluir

    Deixe seu comentário, sua opinião é sempre muito bem-vinda!

    Tecnologia do Blogger.