Resenha: O mapa que me leva até você

  • 09:00
  • 7 de fev. de 2020
  • Resenha: O mapa que me leva até você

    O mapa que me leva até você é mais um romance da editora Verus que veio para nós como cortesia para resenha, e eu ainda não superei esse livro. Não sei se um dia eu vou conseguir superar.

    Sinopse: Um romance de tirar o fôlego sobre amor, perda e planos que, quando menos se espera, valem a pena ser alterados. Cada vez mais próxima da vida adulta, Heather Mulgrew tem toda a sua trajetória mapeada. Ela planejou uma viagem pela Europa com as amigas depois da formatura na faculdade e então o início da próspera carreira no Bank of America, sempre em direção a uma vida estável em que tudo é muito bem pensado. Mas todos os caminhos mudam quando, em um trem, Heather conhece Jack, o apaixonante aventureiro que altera o curso da viagem e da vida dela. Lançando o cuidadoso itinerário de Heather ao vento, eles acompanham o diário do avô de Jack em sua viagem pela Europa após a Segunda Guerra Mundial: Viena, Budapeste, Turquia — lugares exóticos que servem para aproximar os dois ainda mais. Quando o fim da viagem se aproxima, Jack pede a Heather para ficar com ele e continuar viajando, deixando de lado os planos que ela traçou com tanto cuidado. Porém ela o convence a voltarem juntos para os Estados Unidos. A questão é que Jack tem um segredo que pode mudar tudo. E o mundo de Heather está prestes a ser abalado por completo.

    A história conta sobre a organizada, e um pouco controladora, Heather. Após se formar na faculdade, ela e as duas melhores amigas, Constance e Amy, vão fazer um mochilão na Europa. Ao iniciar o livro, tinha certeza que seria só um romance levinho e gostoso de ler, mas ele foi bem mais profundo que isso.

    Heather é filha de um típico casal rico americano, o pai e um homem de negócios muito controlador e preocupado. Já a mãe que eu suspeitava que seria super protetora, na verdade é um pouquinho megera. Se você assistia Gossip Girl, ela me lembra muito a mãe da Blair, raramente amorosa e joga a autoestima da filha lá em baixo com toques sutis.


    Resenha: O mapa que me leva até você

    Com uma ajudinha do pai, Heather já tem seu emprego em Nova York garantido em um banco renomado e tem algumas semanas para aproveitar as tão sonhadas férias. Tudo com muito tempo de planejamento e um cronograma perfeito. Acontece que nem tudo é exatamente como o planejado e definitivamente ela não planejava encontrar Jack no trem para Amsterdã. 

    Jack de início se mostra bem irritante e até eu queria socar a cara dele por ser tão insuportável. Mas ele e Heather acabam fazendo amizade e saem juntos ao desembarcarem em Amsterdã, fato que se segue por boa parte da viagem.

    Parte de mim queria beijá-lo, e outra, jogar café naquela cara de satisfação.

    Jack é bem misterioso e nenhum dos dois sabe muito sobre a vida um do outro, mas a companhia um do outro lhes basta. Isso é algo muito legal do livro, não importa muito quem eles são, a família ou o que quer que seja, o que importa são os dois. Mas o Jack tem suas crenças e elas são bem diferentes das de Heather, isso causa alguns conflitos, mas eles semre se entendem no final das contas.


    Resenha: O mapa que me leva até você

    Nosso mocinho está seguindo o diário do avô que depois da guerra ficou um tempo vagando pela Europa antes de voltar para casa em Vermont. No diário existe muitas passagens de lugares específicos e momentos marcantes na vida do avô de Jack. 

    De onde surgiu esse homem? Como ele entrou na minha vida? E por que o prazer que ele sentia na vida me contagiava tão prontamente?

    Eu achei que seria um romance bem fofinho e gostoso de ler e até é. Até que em dado ponto da história tudo vira de cabeça pra baio de uma maneira totalmente inesperada e eu não gostei da reviravolta nem um pouco. Quase desisti, de verdade, mas continuei e acabei me decepcionando com o final. Achei tudo muito aberto, várias perguntas estão rondando a minha cabeça ainda e eu estou detestando ficar sem respostas. 


    Resenha: O mapa que me leva até você

    Além desse problema com o final, em vários momentos da leitura me senti um pouco perdida, confesso. A autora cita em vários momentos alguns detalhes como se fosse para eu já saber o que tinha acontecido, somente retomando o assunto. Mas em nenhum momento aquele fato tinha sido citado. Isso aconteceu pelo menos umas três vezes na leitura e começou a me incomodar bastante.


    Título original: The Map That Leads To You
    Autora: J. P Monninger
    Editora: Verus
    Tradução: Andréia Barboza
    Gênero: Romance 
    Nota: 3
    Skoob


    1. Olá, Raquel.
      Esse livro não funcionou comigo. Infelizmente não consegui acreditar no amor deles e também não gostei do protagonista masculino. Me irritava cada vez que ele abria a boca para criticar alguma escolha dela. Um livro que tinha tudo para me emocionar mas só me irritou.

      Prefácio

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Olá, Sil
        Realmente é dificil se envolver com o amor deles. Por um lado gostava do Jack, mas por outro odiava. Ficava sempre nesse meio termo.

        Excluir
    2. É uma pena que um livro que parecia ser tão bom acabou te decepcionando. Normalmente eu não costumo me incomodar com finais abertos, ao menos não quando isso torna a história realista e é feito de uma forma satisfatória. Agora quando o autor não sabe trabalhar isso muito bem, tudo se mostra frustrante. Eu não curto muito esse estilo de livro então não é uma leitura que o faria agora, ainda mais sabendo que a autora se perdeu um pouco na escrita, o que é uma pena.

      Abraço,
      Parágrafo Cult

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Oi Larissa
        Sim, é pessimo finais abertos mal construidos. Eu fiquei bem frustrada. A história tinha tudo para ser um romance leve e gostoso de ler, mas é só bem meia boca mesmo.

        Excluir
    3. Oi Raquel,
      Esse livro tinha tudo para ser um daqueles que eu iria me apaixonar, mas estou com medo dessa reviravolta e do final aberto.
      Então vou recuar e não vou ler. Melhor não arriscar, estou em busca daqueles romances arrebatadores.
      beeeijos
      http://estante-da-ale.blogspot.com/

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Oi Alessandra,
        Se você está atrás de romances arrebatadores esse definitivamente não é o livro. É difícil eu desmotivar alguém a ler, pois acho que tudo faz parte da nossa construção como leitor, até os livros ruins. Mas realmente, esse foi um balde de água fria

        Excluir
    4. Oi Raquel, eu não li, mas achava que era um romance gostosinho, já vou me preparar pra essa reviravolta e final, baixar um pouco as expectativas.... rs

      Bjs, Mi

      O que tem na nossa estante

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Oi Mi,
        Recomendo não ir com muitas expectativas mesmo. Mas espero que você tenha um experiência melhor que a minha rs
        Beijos

        Excluir
      2. Oi Mi,
        Recomendo não ir com muitas expectativas mesmo. Mas espero que você tenha um experiência melhor que a minha rs
        Beijos

        Excluir
    5. pena que o livro tem essa reviravolta que não foi tão bacana e tem esses momentos meio perdidos na leitura, acho que esse romance eu passo...

      www.tofucolorido.com.br
      www.facebook.com/blogtofucolorido

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Oi Livia
        Realmente são pontos que desfavorecem. Não é como se a gente tivesse com falta de romances bons por aí, não é?
        Beijos

        Excluir
    6. Oi, Raquel!
      Não li o livro e acho que também teria tido suas impressões se tivesse o feito.
      Só sei que toda vez que vejo esse título, só lembro da música do Maroon 5
      Beijos
      Balaio de Babados
      Participe do sorteio Rumo aos 4K no instagram

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Oi Lu
        Não estou me recordando da música, mas sou péssima com musicas rs Vou atrás, gosto quando acho musicas com relações com livros.
        Beijos

        Excluir
    7. Oi Raquel!
      Xonfesso que desde que a obra foi lançada que meu interesse no romance e nulo. Nao me agradou a sinopse e menos ainda a capa e por isso nem me arrisco. Historia com informacao jogada sem mais nem menos me desanima totalmente.

      Abraços
      Emerson
      http://territoriogeeknerd.blogspot.com/

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Oi Emerson
        Realmente, se já não te pegou na sinopse, é dificil se envolver. Pra mim já foi difícil e eu estava interessada rs
        Beijos

        Excluir
    8. Oi, Raquel

      Eu não consegui ler esse livro quando ele chegou aqui. Uma pena essa reviravolta ter tido esse efeito negativo na sua experiência para com a história. Geralmente a gente espera que as coisas fiquem melhores, não piores. Rs

      Beijos
      - Tami
      https://www.meuepilogo.com

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Oi Tami,
        Pois é, sempre tem um fundinho de esperança nosso né?
        Gosto de livros com finais felizes, de triste e difícil basta a vida
        Beijos

        Excluir

    Deixe seu comentário, sua opinião é sempre muito bem-vinda!

    Tecnologia do Blogger.