Resenha: Amor(es) Verdadeiro(s) - Queria Estar Lendo

Resenha: Amor(es) Verdadeiro(s)

Publicado em 14 de dez. de 2020

Resenha: Amor(es) Verdadeiro(s)

Amor(es) Verdadeiro(s), da Editora Paralela - que cedeu esse exemplar para resenha - é o um dos títulos mais recentes da Taylor Jenkins Reid - nossa querida criadora de Daisy Jones & The Six e do aclamado Os Sete Maridos de Evelyn HugoAqui, como em todas as suas histórias, ela explora muito personagens e relacionamentos, com o drama que a gente gosta tanto.

SinopseEmma Blair casou com seu namorado do colegial, Jesse, quando tinha vinte anos. Juntos, eles construíram uma vida diferente das expectativas de seus pais e das pessoas de sua cidade natal, Massachusetts. Sem perder nenhuma oportunidade de viver novas aventuras, eles viajam o mundo todo, curtindo a vida ao máximo. Mas, em vez do tradicional "e viveram felizes para sempre", uma tragédia separa os dois, no dia do seu aniversário de um ano de casamento. O helicóptero com o qual Jesse sobrevoava o Pacífico desaparece e, simples assim, o amor da vida de Emma se vai para sempre. Emma volta para sua cidade natal em uma tentativa de reconstruir a vida e, depois de anos de luto, reencontra um velho amigo, Sam, que lhe mostra ser, sim, possível se apaixonar novamente. E quando os dois ficam noivos? Emma sente que a vida lhe deu uma segunda chance de ser feliz. Pelo menos é o que parece — até que Jesse é encontrado. Ele está vivo e tentou voltar para casa, para Emma, todos esses anos que passou desaparecido. Agora, com um marido e um noivo, Emma precisa descobrir quem ela é e o que quer, enquanto tenta proteger todos que ama. Emma sabe que precisa escutar seu coração, ela só não tem certeza se sabe o que ele está querendo dizer.

Vocês acreditam que é possível amar duas pessoas? Emma está em seu jantar de noivado quando recebe uma ligação avisando que seu marido, que foi dado como morto dois anos atrás, está vivo e pronto para voltar para casa. Dividida entre o amor do passado e seu amor do presente ela precisa decidir qual dos dois é seu amor verdadeiro.

Com a mesma fluidez e veracidade com que construiu suas outras histórias, aqui Taylor explora bastante sobre o que significa amar; se tem um prazo de validade, o que significa superar, quão forte é um amor passado, ainda mais se somado à dor da perda, e o quanto um coração precisa para superá-lo e seguir em frente.

Eu vivi um misto de emoções enquanto lia; Emma e Jesse, seu primeiro marido, eram claramente aquele amor de juventude. Sam, seu noivo e atual amor, é o cara com quem ela construiu uma vida e com quem quer continuar construindo, o cara que estava lá por ela e para ela. O acidente foi um infortúnio, mas abriu caminho para uma nova realidade. E o baque que ela vive ao descobrir que a vida antiga ainda existe, que seu antigo amor está de volta, é grande o bastante para abalar tudo que ela acredita e pensava acreditar.

Resenha: Amor(es) Verdadeiro(s)

Taylor questiona a profundidade de um amor verdadeiro e o quanto é possível existir apenas um em nossa vida. É o que guia a história, que causa os problemas e turbilhões, que move a protagonista e seus dois amores (bem Dona Flor e Seus Dois Maridos, sem a parte cômica).

O poder narrativo da Taylor está em seus personagens, como a gente bem sentiu com Daisy Jones e com a Evelyn Hugo. É real, é desesperador, é muito bem construído por estar tão próximo do que pessoas reais fariam naquela situação.

Com isso, ela apresenta um livro vivo, carregado em drama e sentimentos, com dilemas que revoltam, mas que fazem a gente se questionar. Senti que, antes do acidente, Emma e Jesse claramente estavam começando a se distanciar - o que abriu margem para eu amar o Sam e essa nova vida que eles estavam construindo antes do retorno acontecer.

Amor(es) Verdadeiro(s) é um livro intenso, como tudo que a Taylor entregou até agora. Você vai se revoltar e se apaixonar e torcer e tentar entender a profundidade de tantos sentimentos juntos, e não vai largar até o fim.

Título original: Her Royal Highness
Autora: Taylor Jenkins Reid
Editora: Paralela
Tradução: Alexandre Boide
Gênero: Romance | Drama
Nota: 4

4 comentários:

  1. Oii! :)
    Menina do céu, ver a sua resenha me fez lembrar que eu ainda não li "os sete maridos de Evelyn Hugo". Já vi tantos comentários positivos sobre esse livro, mas ainda não criei coragem para ler.
    Agora, esse novo livro parece ser tão bom quanto! Fiquei bastante curiosa para ler e já vou adicionar a minha lista!


    Beijos
    www.ventodoleste.com.br

    ResponderExcluir
  2. Oi, nunca ouvir fala sobre esse livro. mas ahei a premissa intrigante.
    bjs, Jéssica
    https://deliriosdeumaliteraria.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Oi! Menina eu não tenho a menor vontade de ouvi falar da Taylor. Eu achei Daisy Jones um livro péssimo e com certeza não vou querer ler algo da autora nem tão cedo, mas eu entendo o quanto as pessoas gostaram dela, mas infelizmente não é uma autora para mim.
    Beijo
    http://www.capitulotreze.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oie meninas! A Lu destetou esse livro lá no blog rs juro que estou com bastante medo de ler, mas que bom que você curtiu. A escrita da autora é realente muito boa!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário, sua opinião é sempre muito bem-vinda!



@QueriaEstarLendo