Resenha: Lições de Vida das Grandes Heroínas da Literatura [Mês das Mulheres]

Esse é um livro que aborda uma literatura que acho incrível: aquela que empodera. São livros que mostram que você não é a única no mundo, essas coisas não acontecem só com você, outras pessoas entendem sua dor, você não está sozinha e não são apenas as personagens que podem superar.  Nesse livro a Erin Blackthorne uniu diversas heroínas e dissecou suas histórias, bem como as de suas autoras, em busca de uma qualidade que se sobre saísse as demais e que ensinasse as leitoras alguma coisa. Esse livro é a prova viva de que você aprende lendo ficção e "literatura de massa" também.  Passeamos por heroínas que vem desde o século XVIII, como Elizabeth Bennett e Scarlett O'Hara, até mulheres marginalizadas pela sociedade como Celie e ?? e ainda algumas crianças, como Scout Finch e Anne of Green Gables. E todas elas tem lições importantíssimas para nos ensinar sobre amor, fé, família, respeito, coragem...  Mas a Erin não se contenta em apresentar as heroínas, ela constrói sua história fundamentando a criação de cada personagem com o histórico de seus autoras. Margaret Mitchell foi tão rebelde quanto sua heroína, Scarlett em E o Vento Levou, chocando a sociedade de Atlanta ao estudar, tornar-se jornalista e escritora e casar-se com o homem que havia escolhido para si.  Alice Walker foi uma mulher negra, em uma casamento interracial no sul dos Estados Unidos nos anos 60, uma mulher no meio de uma política de aperthaide, lutando por direitos civis e feministas. Uma estudiosa que criou uma personagem que é empoderada ao longo das páginas, passando de uma mulher negra, pobre e abusada para uma mulher esclarecida que se enxerga como merecedora da felicidade e um ser humano.  Todas essas mulheres lutaram, ou para terem seus livros publicados, ou para terem suas vozes ouvidas. Elas lutaram por um espaço e criaram personagem que fazem o mesmo, que se recusam a serem apagadas da própria história. Todas essas mulheres criaram personagem que enfrentam e sobrevivem ao tempo, cujas mensagens estavam anos a frente do próprio tempo.  As Lições de Vida das Grandes Heroínas da Literatura é um livro que fala de outros livros, um livro que vai te inspirar a ler todos aqueles ali citados e que vai te confortar quando você se sentir triste ou precisar de uma forcinha daqueles personagens que nunca vão te abandonar.  Estou mais do que feliz em poder ler e indicar ele, porque vale super a pena! Estou eu aqui, aguardando uma 2 versão do livro, porque acredito que existem milhares de excelentes livros por ai, prontos para te ensinar e apoiar como esses fazem.  Agora, no fim, eu só queria deixar um recado para a Erin: melhore, mulher. Um livro tão feminista que diz que não é feminista? Qual o problema com essa palavra? Ela não vai tirar o crédito de todas as coisas incríveis que você escreveu e que são totalmente verdade, ela não vai transformar o seu livro em um manifesto de supremacia feminina. Feminismo é o mesmo que igualdade e para que mais pessoas lutem por igualdade, precisamos do empoderamento que o seu livro trás. Não diga que ele não é feminista porque você ama os homens, diga que ele é feminista porque você TAMBÉM ama as mulheres!


Esse é um livro que aborda uma literatura que acho incrível: aquela que empodera. São livros que mostram que você não é a única no mundo, essas coisas não acontecem só com você, outras pessoas entendem sua dor, você não está sozinha e não são apenas as personagens que podem superar. Lições de Vida de Grandes Heroínas da Literatura te dá companheiras com as quais se identificar, mesmo que você nunca tenha passado e nunca venha a passar pelo mesmo que elas.

Nesse livro a Erin Blakmore uniu diversas heroínas e dissecou suas histórias, bem como as de suas autoras, em busca de uma qualidade que se sobressaísse as demais e que ensinasse as leitoras alguma coisa. Esse livro é a prova viva de que você aprende lendo ficção e "literatura de massa" também.

O livro foi publicado lá fora em 2010 e descobri bem por acaso, em um passeio no sebo, e não pude resistir aos meros 10 reais. A primeira coisa que chamou minha atenção foi a capa e o título, delicados e sugestivos, e depois o fato da autora citar a srta. O'Hara. Comprei com grandes expectativas e li morrendo porque muitas das heroínas eu havia ouvida falar muito pouco ou nada e terminei apaixonada por todas elas. Já até comprei alguns títulos indicados no livro e não me arrependo nem um pouco.

Resenha: Lições de Vida das Grandes Heroínas da Literatura [Mês das Mulheres]

A forma com a qual Erin entrelaça criadora e criatura é incrível e também é algo que pouco fazemos hoje em dia -- parar para pensar se os autores são sinceros no que colocam nas páginas e quanto deles existem naquelas palavras.

No livro, passeamos por heroínas que vem desde o século XVIII, como Elizabeth Bennett (Orgulho e Preconceito) e Scarlett O'Hara (E o Vento Levou), até mulheres marginalizadas pela sociedade como Celie (A Cor Púrpura), Janie Crawford (Seus Olhos Observam Deus) e Franci Nolan (Laços Humanos) e ainda algumas crianças, como Scout Finch (O Sol é Para Todos) e Anne Shirley (Anne). E todas elas tem lições importantíssimas para nos ensinar sobre identidade, fé, família, luta, dignidade, mágica...

Mas a Erin não se contenta em apresentar as heroínas, ela constrói sua história fundamentando a criação de cada personagem com o histórico de seus autoras. Margaret Mitchell foi tão rebelde e endiabrada quanto sua heroína, Scarlett em E o Vento Levou, chocando a sociedade de Atlanta ao tornar-se jornalista e escritora e casar-se com o homem que havia escolhido para si.

Esse é um livro que aborda uma literatura que acho incrível: aquela que empodera. São livros que mostram que você não é a única no mundo, essas coisas não acontecem só com você, outras pessoas entendem sua dor, você não está sozinha e não são apenas as personagens que podem superar.  Nesse livro a Erin Blackthorne uniu diversas heroínas e dissecou suas histórias, bem como as de suas autoras, em busca de uma qualidade que se sobre saísse as demais e que ensinasse as leitoras alguma coisa. Esse livro é a prova viva de que você aprende lendo ficção e "literatura de massa" também.  Passeamos por heroínas que vem desde o século XVIII, como Elizabeth Bennett e Scarlett O'Hara, até mulheres marginalizadas pela sociedade como Celie e ?? e ainda algumas crianças, como Scout Finch e Anne of Green Gables. E todas elas tem lições importantíssimas para nos ensinar sobre amor, fé, família, respeito, coragem...  Mas a Erin não se contenta em apresentar as heroínas, ela constrói sua história fundamentando a criação de cada personagem com o histórico de seus autoras. Margaret Mitchell foi tão rebelde quanto sua heroína, Scarlett em E o Vento Levou, chocando a sociedade de Atlanta ao estudar, tornar-se jornalista e escritora e casar-se com o homem que havia escolhido para si.  Alice Walker foi uma mulher negra, em uma casamento interracial no sul dos Estados Unidos nos anos 60, uma mulher no meio de uma política de aperthaide, lutando por direitos civis e feministas. Uma estudiosa que criou uma personagem que é empoderada ao longo das páginas, passando de uma mulher negra, pobre e abusada para uma mulher esclarecida que se enxerga como merecedora da felicidade e um ser humano.  Todas essas mulheres lutaram, ou para terem seus livros publicados, ou para terem suas vozes ouvidas. Elas lutaram por um espaço e criaram personagem que fazem o mesmo, que se recusam a serem apagadas da própria história. Todas essas mulheres criaram personagem que enfrentam e sobrevivem ao tempo, cujas mensagens estavam anos a frente do próprio tempo.  As Lições de Vida das Grandes Heroínas da Literatura é um livro que fala de outros livros, um livro que vai te inspirar a ler todos aqueles ali citados e que vai te confortar quando você se sentir triste ou precisar de uma forcinha daqueles personagens que nunca vão te abandonar.  Estou mais do que feliz em poder ler e indicar ele, porque vale super a pena! Estou eu aqui, aguardando uma 2 versão do livro, porque acredito que existem milhares de excelentes livros por ai, prontos para te ensinar e apoiar como esses fazem.  Agora, no fim, eu só queria deixar um recado para a Erin: melhore, mulher. Um livro tão feminista que diz que não é feminista? Qual o problema com essa palavra? Ela não vai tirar o crédito de todas as coisas incríveis que você escreveu e que são totalmente verdade, ela não vai transformar o seu livro em um manifesto de supremacia feminina. Feminismo é o mesmo que igualdade e para que mais pessoas lutem por igualdade, precisamos do empoderamento que o seu livro trás. Não diga que ele não é feminista porque você ama os homens, diga que ele é feminista porque você TAMBÉM ama as mulheres!


Alice Walker foi uma mulher negra, em uma casamento inter-racial no sul dos Estados Unidos nos anos 60, uma mulher no meio de uma política de apartheid, lutando por direitos civis e feministas. Uma estudiosa que criou uma personagem que é empoderada ao longo das páginas. Em A Cor Púrpura, Celie passa de uma mulher negra, pobre e abusada para uma mulher entendida que se enxerga como merecedora de dignidade. Uma mulher que lutou para trazer novamente reconhecimento ao livro Seus Olhos Observam Deus, de Zora Neale Hurston.

Jane Austen precisou publicar seus livros anonimamente para não envergonhar a família, uma vez que mulheres de bem cuidavam da casa e do casamento e não eram solteironas escritoras. Charlotte Bronte e Louisa May Alcott tiveram de usar pseudônimos masculinos para publicar suas obras e terem reconhecimento -- mesmo em casos como o de Louisa May, onde a própria autora apontava baixa qualidade em sua obra mais famosa, Mulherzinhas.

Todas essas mulheres lutaram ou para terem seus livros publicados ou para terem suas vozes ouvidas. Elas lutaram por um espaço e criaram personagens que fazem o mesmo, que se recusam a serem apagadas da própria história. Todas essas mulheres criaram personagem que enfrentam e sobrevivem ao tempo, onde muitas mensagens estavam anos a frente do próprio tempo.

Resenha: Lições de Vida das Grandes Heroínas da Literatura [Mês das Mulheres]

Lições de Vida das Grandes Heroínas da Literatura é um livro que fala de outros livros, um livro que vai te inspirar a ler todos aqueles ali citados e que vai te confortar quando você se sentir triste ou precisar de uma forcinha daqueles personagens que nunca vão te abandonar.

Estou mais do que feliz em poder ler e indicar ele, porque vale super a pena! Estou eu aqui, aguardando uma 2 versão do livro, porque acredito que existem milhares de excelentes livros por ai, prontos para te ensinar e apoiar como esses fazem.


Título original: The Heroine's Bookshelf
Autora: Erin Blakemore
Editora: Casa da Palavra
Gênero: Literatura feminina
Nota: 5

Saiba Mais: Skoob  |  Autora  |  Saraiva  |  Submarino  |  Amazon

Share this:

, , , ,

COMENTÁRIOS

6 comentários:

  1. Ainnnnnn eu gostei tanto, fiquei com gostinho para ler.....

    Não conhecia, mas já desejo.

    xoxo
    Mila F.
    www.delivroemlivro.com.br

    ResponderExcluir
  2. This is awesome article and nice book, and I fall in love now. Thanks for sharing all together. Regards from Visit Cambodia Tour Travel and tout Specialist.

    ResponderExcluir
  3. Oiii

    Não conhecia o livro, achei linda a capa e a diagramação.
    Vou add a minha lista de desejados.
    Beijos!

    Cintia
    http://www.devaneiosdeumacindy.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oi! Conheci esse livro recentemente e por um milagre consegui pra troca no skoob plus o/
    Bom saber que ele é bom assim até porque ele é bem desconhecido e quase ninguém comenta dele :/

    Bjs

    ResponderExcluir
  5. Acho que todas mulheres vão amar esse livro, eu já estou apaixonada por essa premissa de trazer heroínas que faz parte da vida de leitoras, e que não sabíamos que tinham passado por momentos de opressão, com certeza vai trazer uma lição de vida e de reflexão, além do mais tenho certeza que em algum momentos vamos no identificar com algumas dessas situações, já anotei essa dica.

    ResponderExcluir
  6. Olá, sua resenha é ótima, publiquei seu link em meu blog https://viverpluralcom.wordpress.com/2017/08/31/licoes-de-vida-das-grandes-heroinas-da-literatura-frases-inspiradoras/

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário, sua opinião é sempre muito bem-vinda!