Resenha: A Rebelde do Deserto [+ SORTEIO]


Uma atiradora habilidosa em busca de liberdade num mundo onde mulheres não são vistas como mais do que sombras. Uma órfã que quer encontrar o seu lugar no mundo, que quer ser alguém acima da desconhecida que sempre foi. Amani é uma sobrevivente, uma guerreira e uma garota destemida; ela é a Bandida de Olhos Azuis, e o destino reserva uma história grandiosa para A Rebelde do Deserto. E aproveita que tem sorteio de exemplar lá no fim da resenha!


Sinopse: O deserto de Miraji é governado por mortais, mas criaturas míticas rondam as áreas mais selvagens e remotas, e há boatos de que, em algum lugar, os djinnis ainda praticam magia. De toda maneira, para os humanos o deserto é um lugar impiedoso, principalmente se você é pobre, órfão ou mulher. Amani Al’Hiza é as três coisas. Apesar de ser uma atiradora talentosa, dona de uma mira perfeita, ela não consegue escapar da Vila da Poeira, uma cidadezinha isolada que lhe oferece como futuro um casamento forçado e a vida submissa que virá depois dele. Para Amani, ir embora dali é mais do que um desejo — é uma necessidade. Mas ela nunca imaginou que fugiria galopando num cavalo mágico com o exército do sultão na sua cola, nem que um forasteiro misterioso seria responsável por revelar a ela o deserto que ela achava que conhecia e uma força que ela nem imaginava possuir.

Que livro! Que história! Eu sei que quando tem indicação do Tumblr por trás de uma leitura, ela vai ser boa. Mas essa foi uau. A narrativa em primeira pessoa te apresenta à Amani. Ela vive em um mundo desértico governado por um sultão perigoso e por um exército temível, com a ameaça de visitantes estrangeiros pairando sobre todas as cidades. Miraji é o nome do lugar, e é um péssimo reino para se viver quando se é pobre, órfã e mulher, três coisas que ditam a história de Amani. Mas acima delas, ela é corajosa e ambiciosa. Amani quer fugir da sua vila natal, quer deixar o conhecido para trás e buscar por um lugar mais seguro. O conhecimento de que a tia vai vendê-la para um casamento é o que impulsiona a habilidosa atiradora a tentar a sorte numa competição; lá, ela conhece um forasteiro, e ele parece sua melhor chance de fugir. Depois de uma perigosa empreitada, os dois escapam da Vila, confrontando, finalmente, a imensidão do deserto e das possibilidades que ele oferece. Dali para frente, Amani vai cair nas garras de criaturas demoníacas, de militares perversos e, principalmente, das escolhas. Quando a rebelião parece uma nova casa para a garota perdida, quando respostas que ela nunca procurou lhes são oferecidas, quão disposta Amani está a ficar ali e lutar pela causa?

Ele tinha desaparecido no deserto para começar uma rebelião e tomar o poder. Uma nova alvorada. Um novo deserto.

Como sempre, o meu resumo não fala nem sobre 10% da riqueza da história. Quando eu amo muito uma trama, não sei falar sobre ela. A Rebelde do Deserto tem absolutamente todos os arcos, desenvolvimentos e figuras que eu adoro em um livro de fantasia. Toda a história gira em torno do auto-descobrimento da Amani, mas sobre algo que ela nunca buscou. Sua força sempre esteve ali, mas os obstáculos enfrentados a levam a aumentá-la até um pouco que Amani não sabia possuir. De uma solitária sonhadora com a liberdade para alguém que a vive e respira, a jornada de Amani é pincelada por um crescimento sutil e muito bem desenvolvido.



A cidade dos mil domos dourados, com torres que arranhavam o azul do céu e tantas histórias quanto pessoas. Um lugar onde uma garota poderia pertencer a si mesma, uma cidade inteira tão rica de possibilidades que você quase tropeçava em aventuras na rua.

Sua interação com os novos personagens é a parte mais interessante, porque é o que faz de Amani quem ela é no fim do livro. Jin é aquele com quem ela mais interage; o forasteiro misterioso que ela encontrou no Tiroteio veio de terras muito longínquas, tão longe que ele já viu o mar e florestas verdejantes. Ele não faz parte do deserto como Amani, e esses opostos entre eles criam uma ligação emocional muito forte. Apesar das diferenças, ambos são órfãos esquecidos pelo mundo. Jin, por escolha, Amani, por ser uma garota. O que a história de Jin esconde é uma revelação importante, mas os motivos pelos quais ele escolheu ficar só é que mais me deixaram JKNASFUASBUOASG MENINO SOFREDOR LINDO! Jin e Amani são sombras esquecidas num deserto infinito, mas eles também são dois corações unidos pela própria sobrevivência, dois jovens ansiosos por encontrar os próprios caminhos.

- Você está certa. Nunca tinha entendido este país, por que minha família escolheu deixar tudo para trás e ficar aqui. Até te conhecer. - senti como se Jin tivesse me empurrado, como se eu estivesse caindo e precisasse que ele retirasse aquelas palavras para me manter de pé. -- Você é este país, Amani.

O fato de Jin respeitar tanto a Amani e vice-versa diz muito sobre ele. Num mundo onde as mulheres não têm voz, Jin se curva diante da Bandida de Olhos Azuis. Ele a tem ao seu lado por ela ser uma aliada poderosa, por admirar sua força e sua coragem. Jin sabe muito sobre o mundo lá fora, mas Amani o ensina a respeitar o reino onde estão. Ela é parte dele. O romance entre os dois se desenvolve sutilmente, entre nuances de bom humor, alfinetadas e o crescimento da amizade e da confiança. Eles são o tipo de casal que nasce do respeito, e esse é o OTP mais importante de todos! Jin faz bem para a Amani, mas a Amani faz o Jin se sentir parte daquele lugar. Para um forasteiro que havia abandonado o deserto, de repente o rapaz se vê apaixonado por uma garota que pertence a ele. E o passado do Jin! JKANSFUASBUOSGBA EU QUERIA SURTAR MAIS ABERTAMENTE SOBRE, mas só digo que chorei com determinada cena envolvendo os motivos pelos quais Jin estava sozinho.



Além dele, no decorrer da trama, Amani se aproxima da rebelião e das pessoas que lutam pela causa. O príncipe que clama os seus direitos sobre o trono é Ahmed, um dos doze filhos do sultão. A história de sua partida, o motivo pelo qual ele deixou o reino, é emocionante. Não só as mulheres sofrem preconceito nesse mundo desértico, mas também as criaturas mágicas. Djinnis, especialmente. São seres místicos, dotados de grande poder, que usualmente se envolvem com humanas, resultam em filhos não desejados pela sociedade. Uma das crianças do sultão era, na verdade, filha de um Djinni, e as consequências de seu nascimento foram trágicas e catastróficas. Ahmed luta por um reino justo, para uma sociedade que esqueça as diferenças, para um lugar onde todos possam viver em paz. O governo de seu pai é monstruoso, o dele será justo. Mas, para conseguir uma nova alvorada, um novo deserto, Ahmed caminha com calma. Especialmente agora que a ameaça de uma nova arma, controlada pelo sultão, paira sobre as cidades.

Jin sempre sorria para mim como se ambos estivéssemos prestes a entrar em apuros e ele estivesse adorando. O príncipe sorria como se estivesse te perdoando por isso.

Ahmed é um rapaz doce, jovem e determinado. Ele é diferente do ímpeto teimoso de Amani ou Jin; ele é um príncipe, pura e simplesmente, cujo coração se volta e se dedica ao seu povo em 100%. A lealdade dele à causa é a parte mais rica e forte em sua personalidade, o que faz dele quem é. Outras pessoas se juntaram à rebelião por suas palavras, por sua presença ou simplesmente por quererem a liberdade que seu novo reino oferece. Muitos filhos de djinnis, renegados do mundo, estão ali. A figura mais marcante é Delila, sua meio-irmã, que ele protege e apoia com todo o seu coração. A doce menina de cabelos arroxeados é o maior motivo para Ahmed continuar nessa luta.

Shazad foi minha segunda personagem favorita. QUE MULHER MARAVILHOSA ASJKNFASUOAUOBASUOASGGASOA filha de um general, é uma guerreira impiedosa, treinada desde cedo para ser imbatível. Seu pai fez dela uma lutadora, apesar do que o seu mundo diz sobre as mulheres, e é graças a ele que Shazad está na rebelião. O general é um espião e também apoiador da causa, e Shazad é uma voz a se erguer na multidão. Ela e Amani constroem uma forte e poderosa amizade; fiquei apaixonada por todo e cada momento dividido entre elas. As duas se entendem, se amam e se protegem. Elas são irmãs de mães diferentes, amigas que demoraram muito a se encontrar, mas que sempre pertenceram uma a outra.



- Sou uma garota que poderia ter me tornado qualquer coisa se tivesse nascido homem. - Shazad disse. - Mas nasci mulher, então estou fazendo isto.

Outros rebeldes ganharam o meu coração também, em especial Bahi, com todo o seu bom humor e sua alma pura. A rebelião é um conjunto de corações nobres e de causas justas, e todo e cada um deles foi muito bem trabalhado pela Alwyn no decorrer das páginas. Mesmo com a ameaça de uma arma indestrutível - e santo plot twist em relação a essa arma! - eles estão ali para lutar, e não vão desistir da sua revolução.

Não importava que houvesse menos buraqis e que os djinnis já não coexistissem com os homens, ou quantas fábricas surgiam cheias de ferro e fumaça: aquela era uma magia que não se dissipava.

Mais um ponto forte é a mitologia. Você acredita que todas aquelas histórias são verdadeiras; que, em algum lugar em algum deserto, um Djin amou uma humana com tanta força que sua vingança reduziu uma cidade a um mar de areia. Que filhos de criaturas mágicas vivem por aí, destrinchando poderes inabaláveis.



- Magia e metal não se dão muito bem. Estamos matando a magia. Mas ela está reagindo.

A edição da Seguinte é a coisa mais linda, como sempre. A capa e os detalhes dourados me deixaram babando por vários minutos. A diagramação é simples e delicada, e a revisão e a tradução ficaram excelentes, especialmente com os termos inventados para a mitologia do livro.



A Rebelde do Deserto é um estonteante livro de estreia. Alwyn construiu todo um mundo inebriante em rápidas 312 páginas, e me deixou roendo as unhas por mais e mais e mais. O primeiro livro da trilogia promete a história de uma atiradora em busca de liberdade, e te entrega uma grandiosa jornada sobre a conquista dela.

Para comemorar o fato de este livro ser a coisa mais linda de todas, teremos um SORTEIO! Vamos sortear um exemplar de A Rebelde do Deserto e algum sortudo ou sortuda conhecerá a história da Amani e de todo o mundo mágico em que ela vive. É só seguir as regras aqui do formulário e boa sorte!


a Rafflecopter giveaway

Título original: Rebel of the Sands
Autora: Alwyn Hamilton
Editora: Seguinte
Gênero: Ficção fantástica
Nota: 5 +

Saiba Mais: Skoob | Americanas | SaraivaBuscapé

Share this:

, , , , ,

COMENTÁRIOS

22 comentários:

  1. Oii Denise, tudo bom?
    Mirmã você disse TUDO! Esse livro é perfeito de mais e foi incrível o quão rápido eu o li, praticamente devorei a história em metade de um dia. E Amani é simplesmente a protagonista mais perfeita de todas! Amei que ela é realmente a protagonista, não uma daquelas garotas em que assim que aparece o boy na história deixa a treta toda para ele enfrentar. Não, a Amani vai lá e faz tudo! Incrível. Ela arrasou de mais <3 #TeamAmani
    E o Jin <3 Me apaixonei por ele também e adorei a forma como ele respeitava a Amani, pois mesmo numa sociedade machista e preconceituosa, ele sabia qual era o valo dela.
    Só fiquei um pouco clichê a parte dos semideuses/semidjinns :/ Tipo, não sei se é porque já vejo tanto isso nos livros do tio Rick e em outros também que meio que já está perdendo a graça. Não que isso vá me impedir de ler os próximos livros *-* Aliás, mal posso esperar!

    Resenha Atual
    Estante de uma Fangirl

    ResponderExcluir
  2. Oi, tudo bem? Geral está comentando o quanto esse livro é bom, o que me deixa cada vez mais com vontade de ler ele, hahaha. Tomara que eu ganhe esse sorteio, Jesus! Gostei muito da resenha :*

    Beijos,
    Duas Livreiras

    ResponderExcluir
  3. Oi Denise!
    Primeiro: que fofura seu Funko da Rey!!! *--*
    Eu já queria esse livro só por causa da capa, que achei linda. Mas sua empolgação com a história me convenceu!
    Se eu não ganhar o sorteio vou ter que comprar!

    Beijos,
    Sora - Meu Jardim de Livros

    ResponderExcluir
  4. participando e torcendo!!
    Patricia Gomes
    patygomes@hotmail.com

    ResponderExcluir
  5. Eu estou apaixonada pela capa desse livrooooo @@
    Li sua resenha e achei maravilhosa, me deu ainda mais vontede de ter esse livro, gosstaria muito de ser a vencedora dessa promoção.

    ResponderExcluir
  6. Nossa me apaixonei por esse livro!!😍 amo histórias de garotas guerreiras, determinadas sempre me inspiram. Amei demais sua resenha me despertou uma enorme vontade de ler!
    Já estou participando do Sorteio e nossa se eu ganhar vou ficar mega feliz, torcendo aqui!

    Beijo carinhoso da Kaa
    • Senhorita Inspiradora

    ResponderExcluir
  7. Ooi! Achei interessante a narrativa do livro, mas sei lá... tem algo que não me faz ter vontade de ler, mesmo com os elogios que tenho lido sobre ele. Enfim, boa sorte a todos que participam da promo.
    Beijos
    Estilhaçando Livros
    Tem sorteio no Cantar em Verso valendo box dos Jogos Vorazes.

    ResponderExcluir
  8. Oi Denise,
    Só de ler a resenha me encantei com essas personagens femininas e a proposta do livro é interessante, apesar de eu não ler muito do gênero. Mas parece ser ótimo, lembro quando a editora anunciou no twitter, o lançamento, várias amigas comemoraram. Só eu não conhecia kkkk

    Vou participar da promo.

    tenha uma ótima semana :D
    Nana - Obsession Valley

    ResponderExcluir
  9. Só leio coisas boas sobre esse livro. Ando ficando ainda mais ansiosa por essa leitura. Tenho certeza que vou me apaixonar. Participando!

    ResponderExcluir
  10. Fiquei encantada com seus comentários sobre a história e personagem. Não esperava que fosse tudo isso que diz aqui. Simplesmente demais a trama. Pelo que entendi é envolvente, viciante e divina. Não vejo a hora de ter um pra poder devorar. rsrsrs Valeu pela resenha. Amei tudo que você falou sobre a Amani.
    Beijos.
    elizabethmsalles@hotmail.com

    ResponderExcluir
  11. Nossa, já estava bastante interessada em ler esse livro só pela sinopse, e agora depois de ver essa resenha fiquei ainda mais ansiosa em conferi essa história que parece ser envolvente, eletrizante, maravilhosa!

    ResponderExcluir
  12. O livro parece conter uma narrativa gostosa, e cheia de magia!! Gostei de Amani logo de cara!! Gosto de personagens destemidos, e as características da mesma são fortes e marcantes!! E tem o lado romântico na história, o que completa o livro, não que este seja o foco!!!

    ResponderExcluir
  13. Gostei muito da sua resenha, deu pra compreender vários pontos da trama e me deixou bem curiosa para lê-lo!
    A Amani parece ser uma guerreira bem forte e destemida, e ao mesmo tempo, doce e cativante!
    Parece ter uma escrita fluida também e com elementos fantásticos e mitológicos bem dosados, nada muito exagerado ou superficial.
    E esse romance que vai nascer, tem cara de fofura! rsrsrsrs
    Parece ser bem gradual e realístico, também nada forçado. DETESTO romances forçados em livros!! kkkk
    Aiii que capa lindona!!! Esses detalhes dourados me conquistaram!!
    Já quero!!
    bjãooo
    Ana,
    elvisgatao.blogspot.com

    ResponderExcluir
  14. Estou apaixonada por esta capa, tão linda!!!
    Sua resenha me deixou louca p ler o livro, fiquei encantada pelos personagens. torcendo p ganhar!!!!

    ResponderExcluir
  15. Oi Denise *-*
    Como disse lá no Skoob, já tinha lido algumas resenhas que me deixaram confusa. Mas essa está espetacular! Me fez com certeza ter esse livro na estante!

    ResponderExcluir
  16. Acho que ficamos tanto na REALIDADE QUE UM TANTO DE ROMANCE E aVENTURA DEVA SER TUDO DE BOM E BEM VINDO.Quero muito Ganhar liviaandre74@gmail.com

    ResponderExcluir
  17. Gente! Para tudo! Que capa maravilhosa e que resenha maravilhosa haha sinceramente eu já estava louca para ler essa belezinha e agora (obrigada por me fazer querer roubar haha) eu simplesmente necessito desse livro! ❤ Amo livros de fantasia e esse com certeza vai suprir a necessidade de meu monstrinho por isso ❤ ADOREI TUDO! Muito bom, parabéns! Geralmente detesto ('-') ler resenhas porque acho que contam muito da história e sim já quis matar alguns seresumaninhos por conta disso, mas essa tá na medida certa para fazer um leitor voraz ficar roendo as unhas, ou simplesmente choramingando num canto por um livro desse!
    OBS: Jesus amado, por favor, me permita ser a sortuda de ganhar esse baby, amém! ❤
    P.S. meu instagram é @maisacarolinna sem querer coloquei errado '-'

    ResponderExcluir
  18. Só por saber que é uma mistura de fantasia com distopia, fiquei completamente interessada.
    A capa é linda, e sabendo que tem toda essa rebelião em meio ao deserto, com personagens realmente encantadores e cativantes, não tem como não desejar ler a trama.
    Adorei a resenha! E já quero toda a trilogia! Hahá!!
    Bjs, Denise!

    ResponderExcluir
  19. Oi Denise,

    Eu estou doida para ler este livro, já li resenhas maravilhosas! E a sua está ótima.
    Adoro livros que tem uma boa dose de alfinetadas, bom humor, adoro quandos os personagens crescem no decorrer do enredo, não vejo a hora de ler. Eu só não o tenho ainda!

    Beijos Mila
    Daily of Books

    ResponderExcluir
  20. Haha!
    MDS, EU PRECISO MUITO DESSE LIVRO!
    To doido para ler desde que foi anunciado. Ainda não tive a oportunidade de conhcer o universo da série Rainha Vermelha, mas tenho todos os livros da série que foram publicados até o momento. A Rebelde do Deserto me pareceu tanto com a premissa de Uma Chama Entre as Cinzar. Já leu? Sugiro que conheça caso não tenha lido. É perfeita também.
    Sua resenha só me deixou mais ansioso *-* Já quero demais

    Abraços
    David
    http://territoriogeeknerd.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  21. A cada resenha que leio minha vontade de ler esse livro aumenta ainda mais, e com sua resenha não foi o contrário, gosto de livros com temas de fantasia. E além disso achei a capa muito linda, preciso dela na minha estante.

    ResponderExcluir
  22. E o resultado do sorteio?

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário, sua opinião é sempre muito bem-vinda!