Li até a página 100 e... #9 - Delícia, delícia

donna kauffman

Autor: Donna Kauffman
Editora: Valentina
Número de Páginas: 296


PRIMEIRA FRASE DA PÁGINA 100:

- UAU! - Ela soava mais surpresa do que gostaria, mas parecia acreditar que Baxter estava sendo sincero. - Bom, acho que estamos indo na direção certa. Mas preferia que você fosse na direção da porta.

*(aqui eu roubei e coloquei todo o primeiro parágrafo porque amo essa última frase)


DO QUE SE TRATA O LIVRO?


Delícia, delícia conta a história de Lani, uma pâtisserie que largou uma vida agitada e de sucesso em New York para abrir uma loja de cupcakes em uma pequena ilha do sul. Dez meses depois de abandonar seu antigo emprego e se mudar para Sugarberry o antigo chefe de Lani, Baxter Dunne, resolve aparecer na cidade para gravar uma semana do seu programa de culinária Chef Hot Cakes. E ele quer usar a cozinha do Cakes By The Cup, a loja de Lane, como cenário. O problema é que a presença de Baxter perturba a nova vida que a protagonista construiu, a fazendo se lembrar do inferno que era quando trabalhavam juntos, todas as fofocas e comentários maldosos e como todos só acreditavam que ela tinha alcançado o sucesso porque estava dormindo com o Chef. E é claro que o fato de que Leilani ainda ser a mesma boba apaixonada de quatro anos atrás quando se trata do Chef Baxton Dunne não ajuda em nada.


O QUE ESTÁ ACHANDO ATÉ AGORA?

Se tem uma coisa que eu estou amando até agora é Alva, a velinha fofoqueira da cidade que tem mais de 80 anos e fundou um grupo de pôquer semanal depois de ter sido expulsa do grupo de buraco por fazer apostas. Ela, junto com todo o ar de cidade do sul, com seus habitantes que conhecem uns aos outros e se apoiam e fofocam e estão ali presentes, é algo que me encanta. Sugarberry me lembrou um pouco de Bluebell, a cidade de Hart of Dixie, que acabou e me deixou órfã deste sentimento. Quanto a Baxton e Lani, ainda não me convenceram como casal ou como protagonistas, estou deixando as coisas rolarem um pouco mais antes de tirar conclusões. Acho que a história poderia ser muito melhor se escrita de uma forma diferente, o potencial está todo ali e é grande. Só não sei se foi utilizado da forma certa.


O QUE ESTÁ ACHANDO DA PERSONAGEM PRINCIPAL?

Como tanto Lani quanto Baxton narram o livro vou falar de ambos. Primeiro Lani, porque sim. Acho que vou cair na maldição da protagonista que não sabe o que sente e fica o tempo todo fazendo doce! HAHA, sacou a piada? Porque ela é confeiteira! Piadas infames à parte, Lani não tem muito carisma e eu estava bem sem saco pra ela até poucas páginas atrás quando ela falou algo que pode ter mudado, um pouco, minha perspectiva sobre suas ações. Quanto ao Baxton eu juro que estava pronta pra amar ele. Tinha me preparado para ter meu coração arrebatado por um Chef famoso que pareceria todo distante e profissional em um primeiro momento e depois descobriríamos se tratar de um fofo e romântico. Mas não foi o caso. A intenção está ali, mas não convenceu muito. Talvez o problema seja termos capítulos pelo ponto de vista dele, muitas vezes isso mais prejudica do que ajuda o personagem, pois faz com que ele "perca sua mágica".


MELHORES QUOTES (ATÉ A PÁGINA 100):


- Vou pedir desculpas - disse ele -, por ter feito isso na hora errada. E pela burrice de não te contar como me sinto. Mas não peço desculpas por beijar você, Leilani. Ou, melhor, por querer beijar você. pg 33


- Você imaginou me beijar?
- Pensar nisso é uma das melhores partes do meu dia. pg 34


- Porque você é a única coisa no meu mundo que não faz com que eu sinta vontade de dançar. pg 95


VAI CONTINUAR LENDO?

Sim, vou sim! Quero saber como eles vão se resolver, se Baxton vai se apaixonar pela vida de uma cidade pequena e pacata, se Lani vai voltar para a vida corrida de New York, se eles vão entender que mesmo que se gostem eles vivem em dois universos diferentes... Realmente quero ver como isso vai ser solucionado, e eu quero mais da Alma! Sem falar que, é claro, to louca pra ver a parte do programa de culinária! Mas eu vou terminar o livro, principalmente, porque eu não consigo visualizar o Baxton como outra pessoa que não meu neném lindo Gordon Ramsey mozão supremo da vida! *-*


ÚLTIMA FRASE DA PÁGINA 100:

Não estava acostumado a se sentir assim, ainda mais por sua culpa.

Share this:

, , , ,

COMENTÁRIOS

2 comentários:

  1. Olá, tudo bem? Esse livro parece ser muito legal, a capa dele é uma fofura... Adorei saber sua opinião dele até agora!

    Beijos,
    Duas Livreiras

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Larissa, obrigada por comentar!
      Sim, acho a capa do livro uma delícia! hahaha
      Se quiser conferir já postei a resenha do livro: http://goo.gl/dYkT2b

      Att.,
      Eduarda Henker

      Excluir

Deixe seu comentário, sua opinião é sempre muito bem-vinda!