Resenha: Delícia, Delícia


Delícia, Delícia é um livro para ser saboreado com uma panela de brigadeiro ao lado. O livro da autora Donna Kauffman é o primeiro da série Clube do Cupcake, e foi publicado aqui no Brasil pela editora Valentina -- que cedeu uma cópia para resenha.
Sinopse: Quando a extraordinária confeiteira Leilani Trusdale trocou a agitação de Nova York pela pacata e doce Ilha de Sugarberry, não esperava que seu passado a seguisse. Seu antigo chefe, Baxter Dunne, também conhecido como Chef Hot Cakes, o homem que ensinou a ela que o creme compensa, reaparece desejando filmar seu famoso programa de culinária. O problema é que ele escolheu filmar na Cakes by The Cup, a minúscula e aconchegante confeitaria de Leilani. Com seu olhar de brigadeiro de colher e aquele irresistível sotaque britânico -- que faz a moça babar e seu rosto corar como calda de cereja --, ele fez as fofocas de cozinha rolarem soltas. Lani, lá no fundo, só deseja que algumas sejam deliciosamente verdadeiras... Os amigos estão convencidos de que o ex-chefe é o ingrediente que falta para a definitiva receita de felicidade dela. Porém, Baxter terá que botar a mão na massa se quiser tirar do forno um grande, verdadeiro, quentinho e saboroso amor. No Clube do Cupcake, cozinhar é apenas um detalhe. Entre altos papos e doces lambidas, amizades crescem como pão quentinho e a vida vai ficando, hummmm, mais saborosa. Mas quando é preciso decidir entre a vida que você sempre sonhou e o amor da sua vida, só as melhores amigas, as melhores receitas e uma caixa cheia de Red Velvets podem ajudar. É hora de praticar boloterapia!!!
Leilani é uma pâtisserie que largou seu emprego conceituado em New York há dez meses e se mudou para a pequena cidade de Sugarberry, onde abriu a Cakes By The Cup, sua confeitaria de cupcakes. Tudo na vida de Lani parecia decorrer como o planejado até que uma grande surpresa entra na sua cozinha, e na sua vida, na figura de Baxter Dunne, um famoso Chef e também seu ex-chefe.

- Vou pedir desculpas - disse ele -, por ter feito isso na hora errada. E pela burrice de não te contar como me sinto. Mas não peço desculpas por beijar você, Leilani. Ou, melhor, por querer beijar você.
Baxter quer usar a cozinha de Leilani para gravar alguns episódios da nova temporada de seu programa de culinária, o Chef Hot Cakes. A visibilidade, publicidade e o dinheiro que isso traria poderiam ser muito bons para os negócios, e para a dona da confeiteira, não fosse um pequeno problema: ela fora apaixonada por ele durante anos, e se a forma como seu coração e corpo reagiram ao ver o Chef, tudo indica que os sentimentos ainda se mantém os mesmos. 

E, para piorar, ter Baxton olhando para Lani como se ela fosse um doce que ele não via a hora de devorar não ajudava em nada a situação.

Leilani vai precisar de muita boloterapia para conseguir lidar com todas as mudanças na sua vida, a invasão à sua cozinha, cozinhar em frente as câmeras e conviver com Baxton Dunne. E, por fim, para lidar com o vazio que a ausência do Chef Hot Cakes vai deixar quando ele partir depois de terminar as gravações. 


O livro tem aquele tipo de história que seria um filme de comédia romântica perfeita, que você consegue sorrir imaginando as cenas e que gostaria de ser capaz de viver algumas delas. Provavelmente eu teria gostado mais da história se fosse, de fato, um filme. Ou se tivesse sido escrita de uma forma diferente. 

Demorei a engrenar na leitura, só fui fazer isso depois da página 100, e muito disso se deve a forma de escrita da autora. O drama inicial foi muito grande e desnecessário, parecia que o livro estava em um looping eterno, sem ter um desenvolvimento. Por causa disso demorei a me conectar com os personagens e torcer para o casal.
- Eu trago café dos deuses, e você ri das minhas fobias supernaturais de criança de apartamento?- Sei. - Ela abriu a porta do seu lado do carro. - Vamos, criança de apartamento. Vou protegê-lo das feras da praia.
Depois que as coisas se desenvolvem um pouco e o primeiro problema é resolvido, a história melhora um pouco e o casal progride também. Ainda quanto a escrita, o uso excessivo de reticências me incomodou um pouco. O mesmo vale para as cenas mais quente, Donna pareceu seguir aquela velha fórmula dos livros eróticos sobre tudo ser muito intenso. Vocês sabem do que eu to falando, né? Aquelas cenas onde pela reação da personagem parece que ela acabou de ter um orgasmo duplo mas na verdade ela só deu um beijo ou outro. Ah, e por causa da temática do livro podem esperar por muitos comentários e comparações envolvendo doces. Sei que era pra ser sensual, mas não pude evitar rir em muitos deles.

- Querida, acho que as coisas não poderiam ficar mais duras do que estão.
Agora, algo que me irritou consideravelmente foi a pressão em cima da personagem feminina para que ela fosse aquela que largasse tudo e escolhesse o amor dos dois quando obviamente ela tinha um lar que ela amava enquanto Baxton apenas vivia de um lado para o outro. 


Os pontos altos do livro, pra mim, foram a cidade, a confeitaria e a Alva. A cidade por ser uma pequena ilha no sul, com seus habitantes tão típicos e feitos para serem amados. A confeitaria por ser onde boa parte do livro se passa e por ser a alma dele, por ser a paixão da Leilani e a vida dela. E, por fim, a Alva por ser a melhor personagem do livro e uma das personagens mais amáveis que já li.

Delícia, Delícia é uma leitura leve e descompromissada que vai deixar você com água na boca e um sorriso no rosto!

Título original: Sugar Rush
Autor: Donna Kauffman
Editora: Valentina
Gênero: Romance
Nota:

Saiba mais: Skoob | Buscapé Saraiva | Submarino

Share this:

, , , ,

COMENTÁRIOS

4 comentários:

  1. Oi Eduarda!

    Eu gosto muito de doces e romances, mas foi bom saber o que esperar da leitura. Já sei que que terei que dar uma chance até a página 100 rsrsrrs

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é Mi, não desista do livro antes da página 100. A história é bem legal, e acredito que se eu não tivesse tantas expectativas teria gostado muito mais da leitura!

      Beijinhos e obrigada por comentar! <3

      Att.,
      Eduarda Henker
      Queria Estar Lendo

      Excluir
  2. Oi, Eduarda!
    Esse livro tem cara de ser bem cura ressaca hahahahahaha
    Não gostei dessa de pressão na mulher.
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Luiza essa é uma boa definição pro livro, principalmente se ele for lido acompanhado de um bom cupcake ou panela de brigadeiro! HAHAHAHA

      Att.,
      Eduarda Henker
      Queria Estar Lendo

      Excluir

Deixe seu comentário, sua opinião é sempre muito bem-vinda!