Como saber que vai dar ruim em um livro de Fantasia


Nós falamos sobre os Clichês Masculinos que Não Aguentamos Mais, falamos sobre o o Porquê não Gostamos de Triângulos Amorosos e agora é hora de falar sobre os sinais que apontam que Vai Dar Ruim em um livro de Fantasia. Porque, convenhamos, eles já se tornaram quase um clichê da jornada épica que lemos em livros fantásticos - e também em ficções de outro gênero. É aquele sentimento de que uma coisa aconteceu, e essa coisa é a prova de que um problema gigantesco vai aparecer no caminho dos personagens.

Sem mais delongas, vamos à listinha:

Eu te conto essa história quando voltar.

NUNCA DIGA ISSO!
Também conhecido como o clássico "o personagem vai morrer e nunca vai explicar a história". Alguém aí disse Alvo Dumbledore? Qualquer personagem mais velho em Percy Jackson? Pois é, sempre que algum personagem mais sábio avisa ao protagonista que vai explicar tudo quando voltar, já dá pra ter noção de que nunca saberemos as respostas através dele. Pode ser um acidente que os separa, uma morte, um sequestro, qualquer coisa trágica, mas algo vai impedir o personagem de chegar até o protagonista para explicar as coisas. Isso é artimanha principalmente em jornada do herói, porque segura os segredos e torna os mistérios ainda maiores, naquele esquema de Fulano ia contar para Ciclano mas morreu antes de conseguir fazer, o que será que ele ia contar? Ned Stark tá aí pra provar que não pode se despedir falando que conta tudo quando se reencontrarem. Tu não volta, mané!

Todo mundo tá feliz.

Parem de ficar felizes, vocês vão sofrer!
Tá lá o cenário: personagens reunidos em um lugar, sorrindo e contando histórias. Se existe algum casal na história, eles se acertam momentaneamente, rola um clima, um beijo, abraço, alguma coisa afetuosa, quase a promessa de um final feliz para eles. Tudo está bem, às mil maravilhas, mas o livro ainda não acabou. Em Fantasia, quanto maior a felicidade, maior a tragédia que vai se seguir. A maior tristeza da vida é não poder aproveitar a felicidade dos personagens porque você sabe que ela não vai durar.  Quando a gente está lendo um livro desse gênero, sempre que surgir alguma cena boa demais para ser verdade, saiba que ela é de fato boa demais para ser verdade. Vem tragédia por aí e você vai desejar não ter tido aquele pinguinho de felicidade, porque a próxima leva de alegria vai levar uns dois volumes da série para chegar.

Algum personagem sente que alguma coisa está errada.

Eu também, meu amigo. Eu também.
"Eu tenho um mau pressentimento sobre isso" é a frase mais repetida na saga Star Wars, e não é para menos: sempre que ela aparece, dá um ruim muito grande. E o personagem bem que tentou avisar. Nas histórias desse gênero fantasioso, você pode prestar atenção que sempre que alguém avisar sobre um pressentimento ruim, a coisa vai pro brejo. Pode ser o trapalhão do grupo, ou o sujeito mais precavido, o mais inteligente, alguém sempre vai sentir que alguma coisa está errada, vai tentar avisar e ninguém vai dar ouvidos para ele.

A declaração de amor.


Eu também amo vocês <3
Aquele ship maravilhoso que você ama com todas as forças finalmente declara seus sentimentos, mas faz isso no primeiro livro. Antes de acabar a série. Antes dos capítulos finais, que seja. Isso é sinônimo de que algo de muito ruim vai acontecer com um dos dois; é um caso semelhante ao citado "conto tudo quando voltar"; o "eu te amo" antes da hora é sentença de separação, no mínimo, por um livro inteiro. E de muita luta para eles se reencontrarem, isso se um deles não morrer no meio do caminho.

As coisas se resolveram rápido demais.

Não existe final feliz em livro de Fantasia.
O livro tá lá, as tretas aconteceram e tudo se resolveu. Mas ainda falta 60 páginas para acabar a leitura. Você pensa "hm, sessenta páginas de pura alegria e felicidade?". Jamais. Você pega um terço e começa a rezar, porque se tudo se resolveu e ainda falta tudo isso de página para rolar, vai aparecer alguma coisa que ficou para trás, alguma treta nova, alguma morte ou tortura ou sequestro ou tudo isso junto só pra acabar com a sua felicidade momentânea. Se as coisas se resolvem rápido demais em uma história desse gênero, saiba que o pior ainda não acabou.

Meu favorito escapou! Será?



Estamos no final do livro novamente, e a situação quase se encaixa no que temos ali em cima. Tudo se resolveu, nenhum personagem querido morreu, a guerra acabou, os personagens se abraçaram e estão felizes, as coisas deram certo para o lado dos mocinhos. O seu personagem favorito, principalmente, está muito bem, obrigada. Ele sobreviveu! Escapou! Tudo deu certo, minhas preces foram atendidas! Será? Lembra que eu falei que nenhum personagem querido morreu? O seu favorito vai. Pode ter certeza. Aos 45 do segundo tempo, aquele que você mais amou vai ser massacrado pelo criador dessa história e tudo vai doer.

O personagem mais sofredor encontrou felicidade.



Pense nos personagens mais sofredores que você conhece. Eu consigo nomear três logo de cara: Jem Carstairs, Sirius Black e Remus Lupin. O que aconteceu? Eles encontraram felicidade. E o que aconteceu depois? Muita dor e agonia e sofrimento além do que eles já estavam acostumados. É uma regra tal como a do não dizer "eu te amo" antes da hora; se o coitado achou felicidade, ele vai sofrer em dobro em seguida.

Share this:

, , ,

COMENTÁRIOS

7 comentários:

  1. Gente, já sou expert nessa arte. Quando está todo mundo feliz e as declarações de amor principalmente... na hora que acontece isso, eu já prevejo a bomba.
    Beijos
    Balaio de Babados
    Concorra ao livro Depois do Fim autografado
    Participe do sorteio de aniversário do Balaio de Babados e O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  2. Se tem uma coisa que me deixa chateada nos livros de fantasia é que as vezes vc já sacou qual é o segredo o personagem vai contar para o principal mas ai, de repente, ele morre ou muda de ideia. Sendo que aquele segredo era muito importante.

    ResponderExcluir
  3. Oi Denise! Eu não leio muita fantasia então me senti muito trouxa lendo todas essas dicas que eu nunca peguei hahahahahahahahah mas é bom saber de qualquer forma e nossa, só de lembrar do Lupin bate uma super bad... rs

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  4. Oi. Que post mais divertido! Mesmo que eu tenha aversão a fantasia kkk eu acho que todas as essas características se aplicam a qualquer livro, inclusive os tantos romances que amo. Sempre tem essa de mau pressentimento ou as coisas se resolveram fácil e rápido demais é porque vai dar merda depois.
    Beijos
    http://www.leitoraencantada.com/

    ResponderExcluir
  5. Oi, Denise!

    Achei muito legal teu post! Gosto de fantasia, mas não tenho o hábito de ler tantos livros nesse gênero. Mesmo assim, as dicas com certeza serão úteis na minha próxima leitura! Já ajuda a preparar psicologicamente pelo que está por vir no livro hahaha
    Beijos,
    Isa
    http://viciadas-em-livros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Oi Dê, tudo bem??

    Não leio muito o gênero fantástico, mas os poucos que lembro me fez lembrar algumas cenas, principalmente quando tudo ocorreu bem, mas falta 60 páginas do livro, ai tem com toda certeza, atualmente estou lendo Rainha e estou bem nesta etapa haha. Xero!

    https://minhasescriturasdih.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. O duro é que é assim mesmo. Eu adoro ler fantasias, mas nunca reparei muito nisso, mas é a mais pura verdade. Eu até gosto da jornada do herói e acho que pode funcionar muito bem se o autor a escrever bem. Acho que hoje em dia não existe nada original. Tudo tem inspiração de alguma coisa, sabe?

    Vidas em Preto e Branco

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário, sua opinião é sempre muito bem-vinda!