Resenha: Upside Down

  • 09:00
  • 14 de jan. de 2019
  • Resenha: Upside Down

    Upside Down é o segundo livro da série One Long Fond Embrace, da Crista McHugh (e eu não fazia ideia disso até pegar o livro para ler) que recebi em parceria com o Netgalley. No livro, Kayla e Caz namoraram há muito tempo atrás, mas quando Kayla se encontra com problemas, Caz é o único disposto a ajudá-la e ela precisa deixar seu ódio de lado, ao menos até conseguir se reerguer.
    Sinopse: Caz Miller. Deus do surf. Babaca. Ou ao menos é isso que Kayla sempre achou dele. Mas em um cruel giro do destino, ela se encontra a sua mercê. Abandonada por seus patrocinadores, sem casa e grávida, como ela poderia recusar sua oferta de ficar no apartamento acima de sua garagem? É só até ela se colocar de pé novamente. Isso não significa que ela vai se apaixonar por ele de novo... Ou será que vai? Kayla Gilmore. Rainha das Ondas. A única que ele não pode esquecer. Quando Caz percebeu o quanto Kayla significava para ele, era tarde demais. Ele sabe mais do que pedir por uma segunda chance. Ela merece alguém melhor do que ele. O melhor que ele pode esperar é ter o título de "babaca" removido do seu nome. Mas o que começa como uma oferta para conseguir alguns pontos de bom carma reacende a quente paixão entre eles, e ele se encontra na mesma posição precária de antes. Dessa vez, no entanto, ele está determinado a não partir o coração dela.
    Kayla é uma surfista profissional, vivendo no Havaí, e acaba de descobrir que está grávida. Após um trágico acidente de surf onde seu "namorado" - de quem ela nunca gostou muito, na verdade - morreu e as notícias de sua gravidez se espalham, ela perde tudo. Seus patrocinadores, a casa onde morava - que era bancada por eles - e não tem para onde ir.

    É quando Caz, seu ex namorado, reaparece oferecendo para ela um lugar para morar até que possa se reerguer novamente. O problema é que 8 anos atrás, Caz traiu Kayla e partiu seu coração, enchendo-a de raiva dele. Mas sem ninguém para ajudá-la, ela acaba aceitando o convite.

    E dia vai, dia vem, fica óbvio que ainda existe algo entre eles. Mas Kayla não está disposta a arriscar seu coração novamente e, com a mulher grávida, Caz não quer se envolver e acabar fazendo com ela o que seu pai fez com sua mãe.

    Quando vi a sinopse de Upside Down no Netgalley achei que seria uma daquelas leituras bobinhas de verão, e por ser da Crista McHugh - autora de Doces Prazeres - eu acabei dando uma chance, porque se ela conseguiu fazer um CEO não ser babaca então ela certamente conseguiria fazer isso com um surfista, né?

    Mas o meu grande problema com o livro foi o fato dele ser tão raso. Quer dizer, ele é certamente um pouco mais denso que o primeiro livro dela que eu li, Crista McHugh adicionou um backstory para os protagonistas, e a personalidade deles foi relativamente explorada. Mas o fato é que ela pegou um traço dessa personalidade e baseou todas as ações das personagens nisso, o que transformou a história em um gigantesco "vai e vem".

    Caz tem esse problema com o pai, que é um verdadeiro babaca que abandonou a mãe dele com uma criança pequena e depois explorou a carreira de surfista do filho. O pai vive traindo as namoradas e coisas do tipo e Caz encasquetou que é como ele e, por tanto, incapaz de se comprometer com um relacionamento - o que faz com que ele traia a Kayla oito anos antes. E ele fica nesse de "não posso ficar com a Kayla" porque ele claramente sabe o que é melhor para ela - arg! - o livro inteiro, e é um vai e vem para o qual eu não tenho saco, especialmente porque eles ficam juntos algumas vezes no meio de tudo isso.

    Já no tocante a Kayla, meu maior problema foi em relação a gravidez dela. É uma gravidez indesejada e, com isso, vem todos os conflitos sobre o que ela vai fazer. Um aborto? Ter o filho? Entregar para a adoção? Como isso vai afetar a carreira e o resto da vida dela? São questões super válidas e achei muito legal a Crista McHugh abordar tudo isso no livro - não é algo que se vê comumente, em especial nos romances.

    Mas faltou um caminhão de sensibilidade ao tratar o assunto. Especialmente no fim do livro. A história chega ao fim de uma forma muito rápida, bem ao estilo "sessão da tarde", onde a Kayla perdoa a cretinice do Caz - porque se não bastasse ele ter sido cretino 8 anos antes, ele foi cretino umas 3 vezes no presente - e o desfecho de sua gravidez se encerra como se nada tivesse acontecido e a gente não tivesse passado um livro inteiro onde ela estava confusa sobre o que fazer e se poderia ou não confiar no Caz.

    Quando cheguei ao fim, ficou parecendo que Upside Down é apenas um grande resumo do livro que poderia ter sido. Algumas cenas que teriam sido interessantes de ver foram apenas mencionadas por cima, questões sentimentais fortes - como a gravidez, o abandono parental, e os problemas emocionais de Caz - nunca foram aprofundados de forma alguma, as ações dos personagens são justificadas e perdoadas por um passado de merda e tudo acontece muito rápido. Vou nem entrar no detalhe de como esses personagens voavam de um lado para o outro como se fosse uma viagem de carro, né.

    Comecei curtindo muito Upside Down, mas terminei muitíssimo chateada com a forma como a história foi conduzida e pensando duas vezes antes de me aproximar de outro livro da Crista McHugh, Enfim, não recomendo.

    Título original: Upside Down, One Fond Embrace vol. 2
    Autora: Crista McHugh
    Editora: Midnight Cat Press
    Gênero: Romance erótico
    Nota: 2
    Skoob


    GOSTOU DA NOSSA RESENHA? ENTÃO AJUDE O BLOG COMPRANDO ATRAVÉS DO NOSSO LINK!

    1. Oii, gostei da sua resenha. Na verdade, ainda não conhecia o livro, mas até que gostei, mesmo tendo alguns pontos negativos. Esse vai e vem do casal eu até que gosto haha é estressante às vezes, só que gosto. Mas o fato desse final não ser muito bom me desanimou, mas não seria um motivo para eu não o ler.
      Beijos ❤

      Jardim de Palavras

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Oi, Melissa!
        O livro foi lançado lá fora agora em dezembro, se não me engano. Mas os livros da autora, na maioria, são independentes e chegam mais em ebook na amazon, mesmo. O final foi bem decepcionante mesmo u_u

        bjs

        Excluir
    2. Oie
      Que pena que a leitura não foi o que vc esperava. O enredo parece interessante, mas não faz muito meu estilo.

      Beijinhos
      https://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com/

      ResponderExcluir
    3. Oi Bibis, é uma premissa até interessante, mas parece tão fraco que se um dia chegar por aqui, acho que deixarei passar rsrsrs

      Bjs, Mi

      O que tem na nossa estante

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Deixa mesmo, Mi. Não vale a pena aushauhsausuahs

        bjs

        Excluir
    4. Oii Bibs!
      Não conheço a autora, mas confesso que nem pela sinopse me interessei muito. Odeio quando o livro é muito raso e a personalidade dos personagens não é bem explorada. Além disso, esse tipo de vai e vem na história é sempre bem cansativo mesmo. Os Delírios Literários de Lex

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Nem fala. Eu entendo ter dúvidas e tal, mas é pra isso que serve slow burn. Não pra uma hora você ter certeza do que está fazendo e na outra voltar atrás e depois ter certeza de novo, e aí voltar atrás. Até parece o presidente do nosso Brazil, né. rs.

        bjs

        Excluir

    Deixe seu comentário, sua opinião é sempre muito bem-vinda!

    Tecnologia do Blogger.