Resenha: Tweet Cute

  • 09:00
  • 28 de out. de 2019
  • Resenha: Tweet Cute

    Com o eARC cedido pelo site NetGalley em mãos, comecei a leitura de Tweet Cute esperando uma história fofa e divertida. Pegue essa premissa e multiplique por UM MILHÃO DE SURTOS e vai ter o que foi esse livro. Emma Lord apresenta uma história fofa, simpática e extremamente cativante sobre guerra virtual e hate to love.


    Sinopse: Conheça Pepper: capitã da equipe de natação, super inteligente e perfeccionista. Sua família pode estar desmoronando, mas sua enorme rede de fast-food está no auge - graças a Pepper, principalmente, que mal consegue conciliar a vida real enquanto administra secretamente a grande conta da Big League Burger no Twitter. Entra Jack: palhaço da turma e um incômodo constante para Pepper. Quando ele não está tentando se livrar da sombra do seu irmão absurdamente popular, ele está ocupado trabalhando na lanchonete de sua família. Sua relação com o negócio que é garantia de seu futuro pode ser de amor e ódio, mas quando o Big League Burger rouba a receita do sanduíche de queijo de sua avó, ele fará o que for preciso para derrubá-los. Um tweet de cada vez. Vale tudo no amor e no queijo - ou seja, até que a disputa entre Jack e Pepper se transforme em guerra viral no Twitter. Mal sabem eles que, enquanto se enfrentam publicamente com memes engraçados e batalhas de retweet, eles também se apaixonam um pelo outro na vida real - em um aplicativo de bate-papo anônimo que Jack criou. À medida que seu relacionamento se aprofunda e suas brincadeiras online se intensificam, a batalha deles se torna cada vez mais pessoal, até que os dois rivais não possam mais ignorar que estão destinados ao romance inesperado, desajeitado com todos os sentimentos que nenhum deles esperava sentir.

    Na trama, conhecemos Pepper e Jack. Eles estudam na mesma escola particular em Nova York, mas nunca interagiram mais do que com alguns olhares - pelo menos, não que eles saibam. O app de conversas secretas criado por Jack, uma estreia que viralizou na escola, possibilitou que os dois conversassem, mas sem que soubessem quem é quem; enquanto Jack é o palhaço da turma, Pepper se mudou para a cidade há alguns anos e nunca conseguiu se aproximar de ninguém. Ambos estão bem e confortáveis em seus lugares, o que complica um pouco quando suas vidas fora da escola entram em confronto.


    Eu odeio sentir que preciso ser uma pessoa diferente para me encaixar.

    Sem saber que um trabalha para a empresa de lanches rival, uma guerra virtual se inicia entre os tweets da rede de hambúrgueres da família da Pepper e a de lanches de queijo da família de Jack por causa de uma acusação: aparentemente, a rede de hambúrgueres roubou a receita do sanduíche de queijo da avó de Jack, e aí é pessoal. Acusações, provocações, memes; a guerra se torna viral e os dois campos ganham apoiadores e haters. Controlando esses tweets, os caminhos até então distantes de Pepper e Jack se cruzam. Para o bem ou para o mal.

    Tweet Cute entrou pra minha lista de YAs para ler e aquecer o coração. É aquele tipo de história que te deixa sorrindo sem você perceber, que te faz chorar nos momentos certos e se divertir em outros. É o tipo de livro com mensagens importantes para a transição adolescente/jovem-adulto, mas que também atinge quem já passou por ela.

    A jornada da Pepper e a do Jack tem suas particularidades. Elas se juntam nesse confronto virtual, colocam os dois frente a frente como nunca antes, mas também se desenvolvem para caminhos solitários - cada um com seus problemas individuais.

    Pepper, em casa, é tão retraída quanto na escola. Sua irmã mais velha, Paige, se mudou depois de uma briga feia com a mãe. A mãe só quer saber de números e alcance e de fazer sua franquia de hambúrgueres ainda maior do que já se tornou - o negócio, antes familiar, agora não é mais como Pepper se lembra. E cabe à garota aguentar toda essa pressão com um sorriso no rosto, porque é assim que ela evita conflitos que podem se tornar problemas grandiosos.

    Responsável pelos tweets ácidos que vêm desenvolvendo a guerra - em parte, ela não concorda com a guerra, mas também tem aquele pequeno ímpeto dentro dela de não deixar as coisas barato quando vê uma provocação - Pepper também tem que lidar com a pressão dos últimos meses de aula, de continuar uma aluna boa para poder ingressar em alguma faculdade boa, e de se entender sobre o que quer fazer com o seu futuro.

    Sinto falta de poder me preparar para as coisas, e de saber onde me encaixar. Na verdade, não é nem sobre saber onde me encaixar - quando você cresce em algum lugar, não precisa pensar em pertencer. Você já pertence.

    Para mim, Pepper soou bastante como uma garota perdida, e foi maravilhoso acompanhar seu desenvolvimento por causa disso. Ela era muito de várias vozes mas nunca dela mesma. Era a garota de ouro, a garota inteligente, perspicaz, a língua afiada da guerra de tweets, mas a Pepper mesmo só foi aparecer conforme se envolvia com as pessoas ao seu redor - não apenas com Jack, mas com Pooja, a colega de turma com a qual ela achava que nunca se daria bem, sua mãe, a irmã e tantos outros. Sua jornada é muito sobre entender quem é ela; o que realmente ela quer e porquê.

    Jack vive em uma família mais unida, mas nem por isso deixa de ter seus problemas. Os pais carregam o legado da lanchonete familiar e colocam sobre Jack a responsabilidade de levar esse legado adiante - sem perguntar se ele realmente quer isso. Assim como Pepper, Jack é bastante retraído em relação às suas vontades e verdades e o faz para evitar se expôr. Ele adora inventar, adora a ideia de trabalhar com apps, é genial com sua própria criatividade, mas não consegue falar sobre isso. Com medo do que a verdade pode fazer com a visão que seus pais têm dele, já que seu gêmeo, Ethan, é o garoto de ouro da família. E ser apenas uma sombra é algo que já se tornou costume para Jack.

    Quando você tem dois personagens tão profundos e bem estabelecidos como eles, um confronto é extremamente interessante. A maneira com que a guerra se desenvolve virtualmente e, aos poucos, no mundo real, é muito divertida. Jack e Pepper são tudo de provocação e picuinhas bobas, sorrisos roubados e olhares tímidos. Eles começam a se apaixonar e você VÊ isso acontecer, mas estão perdidos demais para entender e admitir. É aquele tipo de hate to love baseado em humor e companheirismo que eu tanto adoro.


    Eu vejo ele partir, todo pernas longas e agilidade, e demoro para perceber que estou sorrindo como uma idiota. De alguma maneira, no entanto, não tenho vontade de parar.

    Os relacionamento deles na vida real, na guerra virtual e no app de contatos que o Jack desenvolveu têm a mesma essência, mas, pelas realidades tão diferentes, eles acabam não se entendendo. Se Pepper e Jack se provocam na escola, no app, com codinomes e sem fazer ideia de quem está do outro lado, são sinceros e companheiros, se encontrando nas conversas. E na guerra, bem... Dá pra dizer que é Hambúrguer x Lanche de queijo é um Romeu e Julieta sem a parte trágica.

    Todo o desenvolvimento da guerra no Twitter é muito engraçado. Os motivos, as respostas, as reações das pessoas; dá pra ver essa história sendo adaptada para um filme da Netflix com uma facilidade que chega a doer. ANDA LOGO COM ISSO!

    Além dos protagonistas e de suas famílias - ambos os lados ganham desfechos excelentes - também tem a participação da Pooja e do Paul - a primeira, colega da Pepper que teve um problema com ela no passado e por isso as duas se afastaram - e o Paul, melhor amigo do Jack cheio de ideias e de entusiasmo. São coadjuvantes que acrescentam muito à trama e deixam as situações mais dinâmicas ainda.

    Tweet Cute vai ser lançado oficialmente em Janeiro de 2020 e é um VOCÊ PRECISA LER! incrível. Uma comédia romântica pra te deixar sorrindo por horas quando terminar.

    Título original: Tweet Cute
    Autor: Emma Lord
    Editora: Wednesday Books
    Gênero: YA | Comédia romântica
    Nota: 5+

    1. adorei conhecer esse livro, gostei muito das quotes que vc separou e com certeza fiquei curiosa com a leitura

      www.tofucolorido.com.br
      www.facebook.com/blogtofucolorido

      ResponderExcluir
    2. adorei conhecer esse livro, gostei muito das quotes que vc separou e com certeza fiquei curiosa com a leitura

      www.tofucolorido.com.br
      www.facebook.com/blogtofucolorido

      ResponderExcluir
    3. Oiii Denise

      Estou com o Arc deste ece ser uma delicia de trama, e agora com uma critica positiva como esta com certeza fico ainda mais animada pra começar logo.

      Beijos

      www.derepentenoultimolivro.com

      ResponderExcluir

    Deixe seu comentário, sua opinião é sempre muito bem-vinda!

    Tecnologia do Blogger.