Porque abandonei Lolita

  • 09:00
  • 10 de set. de 2019
  • Porque abandonei Lolita

    Lolita, de Vladmir Nabokov, é um dos clássicos universais mais falados por ser tão controverso: a história de um professor de meia idade obcecado por uma pré-adolescente divide opiniões e já foi banido de diversas escolas pelo conteúdo controverso.

    Sinopse: Irreverente e refinado, este é um dos romances mais célebres de todos os tempos. É também uma aventura intelectual que não deixa ninguém indiferente, um relato apaixonado de uma sensualidade alucinada, uma autópsia implacável do modo de vida americano. De um lado, um homem de meia-idade, obsessivo e cínico. De outro, uma garota de doze anos, perversamente ingênua. A química se faz e dá origem a uma obra-prima da literatura do nosso século. 'Lolita' é chocante, desafia tabus, escandaliza. O livro foi incorporado ao imaginário coletivo da modernidade, e até o nome da personagem tornou-se um substantivo corrente, provas do alcance e da genialidade do autor.

    O livro, lançado em 1955, antecede a Declaração Universal dos Direitos da Criança (adotada pela ONU apenas em 20 de novembro de 1959) e descreve a obsessão de um professor universitário de meia idade por uma pré-adolescente de 12 anos, e todas as suas artimanhas para que, enfim, possa molestá-la.

    Faz algum tempo que eu tentei ler Lolita (talvez uns cinco anos?) justamente por toda a polêmica. É muito comum ver nos grupos de leitura debates sobre o livro - e pessoas declarando-o como uma história de amor entre um homem mais velho e uma "ninfeta". Aliás, o próprio termo "ninfeta"que tanto insistem em usar (em especial para Lolita) é bastante problemático e simbólico da história retratada no livro.

    Na época eu tinha toda a biblioteca (gigantesca) da universidade ao meu dispor e já tinha começado a ler algumas obras mais clássicas - como O Grande Gatsby - e decidi que era a hora de testar a leitura de Lolita.

    Acabou sendo uma experiência extrema pela qual, em meus anos como leitora até então, eu não tinha me deparado. Gosto de pensar que tenho estômago forte - e de certa forma, um tanto quanto dessensibilizada a alguns horrores do mundo atual -, por isso não achei que um livro pudesse me fazer sentir dessa forma. E não é porque o Lolita é ruim, muito pelo contrário. Ele é ótimo naquilo que se propõe: descrever a obsessão e a doença de Humbert Humber.


    Lolita é bem elaborado, inteligente e muito bem escrito. Tão bem escrito que se tornou impossível terminar de ler. Nabokov descreve Humbert Humbert - seus sentimentos e desejos - tão bem, que me senti mal, como se estivesse realmente lendo as memórias de um pedófilo e estuprador. 

    Não consegui chegar nem mesmo a metade do livro, pois a profundidade com a que o professor de meia idade é descrito é de assustar, tamanha realidade que ganha nas palavras do autor. Era possível sentir cada impulso, cada desejo, e cada justificativa que ele arranjava para racionalizar todos os horrores aos quais submetia a jovem Dolores.

    Horrendo e perturbador são as palavras que melhor descrevem a narrativa e, embora sejam palavras de conotação negativa, são minha forma de elogiar o trabalho, já que não é qualquer um que consegue escrever algo tão realista e doloroso.

    Ainda quero lê-lo, ainda quero chegar ao fim, mas sou da opinião de que devemos respeitar e conhecer os nossos limites em qualquer coisa que fazemos na vida - mesmo ao ler um livro - e acho que ainda não chegou a minha hora de saber lidar com Lolita.

    Mesmo depois de livros como Fale!, Maria Bonita e A Cor Púrpura, ainda me pego relembrando a experiência e sentindo-me completamente desconfortável com ela. Talvez eu precise de mais alguns anos para poder lidar de verdade com a proposta da história.

    E vocês, já tiveram de abandonar alguma leitura porque não estavam confortáveis - mesmo que ainda queiram terminá-la?

    Porque abandonei Lolita

    1. Eu te entendo completamente!!!

      Eu terminei o livro (com muito custo) com muito nojo. O livro é tão bem escrito que eu me senti uma pedófila (?).

      Ótimo livro, mas causa muita repulsa!

      Espero que um dia você consiga terminar de lê-lo.

      Bjs, Gi ;)

      ResponderExcluir
    2. Olá!
      Pelo que você escreveu também não estaria pronta para ler esse livro.
      Me envolvo com o que leio e acho que me sentiria mal quando fizesse a leitura.
      Tomara que em outra oportunidade você consiga ler!

      ResponderExcluir
    3. nossa nunca pensei ver algo assim, não me sentira a vontade lendo este livro.
      Boa sorte e espero que o consiga terminar :)

      Primeiros Acertos ❥❁

      ResponderExcluir
    4. Realmente Lolita é um livro forte e muito detalhado, não são todas as pessoas que conseguem chegar ao final.
      Li ainda em minha adolescência, quando a pedofilia ainda nem era tão propagada e terminei porque nunca deixo um livro sem terminar a leitura.
      Compreendo você totalmente.
      “A glória da amizade não é a mão estendida, nem o sorriso carinhoso, nem mesmo a delícia da companhia. É a inspiração espiritual que vem quando você descobre que alguém acredita e confia em você.”(Ralph Waldo Emerson)
      cheirinhos
      Rudy
      http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
      Participe no nosso Top Comentarista!

      ResponderExcluir
    5. Que história impactante. Ainda não conhecia o livro, e acho que não gostaria de conhecê-lo. É preciso estar preparado para ler uma história tão profunda e com um contexto tão pesado!


      https://www.kailagarcia.com

      ResponderExcluir
    6. Olá...
      Adorei a sinceridade do post!
      Acho que leitura tem que nos dar prazer, então, como você estava se sentindo mal com a leitura fez certo em abandonar... É melhor esperar um momento certo pra leitura ser mais aproveitada.
      Já aconteceu comigo várias vezes de pegar um livro pesado, abandonar e depois de um tempo pegar novamente e acabar favoritando... Tudo tem o momento certo.
      Ainda não li essa obra, mas, tenho vontade de um dia realizar a leitura.
      Bjo

      http://coisasdediane.blogspot.com/

      ResponderExcluir
    7. Olá,
      Eu ainda não peguei esse livro para ler justamente por achar que não vou conseguir ler ele. Eu não tenho o estomago forte e já fujo de leituras assim. Mas é um livro que a curiosidade fala alto hehe.

      Prefácio

      ResponderExcluir
    8. Oi, Bibs!
      Entendo bem seu ponto de vista. Mesmo com todo burburinho, não tenho vontade de ler esse livro. Apesar de também ter estômago forte, ele é demais pra mim.
      Beijos
      Balaio de Babados
      Sorteio de aniversário Balaio de Babados e O que tem na nossa estante. Participe!

      ResponderExcluir
    9. Gostei do seu post, seu site é muito bom mesmo, estou toda semana visitando e lendo seus artigos.

      Parabéns!

      Meu Blog: Resultado Ouro Branco da Sorte

      ResponderExcluir
    10. Essa foi uma das leituras mais controversas que li na minha vida.... AO mesmo tempo que eu amava, eu odiava.. Não conseguia parar de ler por um só minuto, e ao mesmo tempo queria largar o livro e nunca mais chegar perto dele de novo. Havia momentos em que eu precisava respirar fundo, deixar a leitura pra outro momento, mas confesso que foi um dos livros mais espetaculares que li na vida.

      Bem escrito, como voce disse, tão rico e bem escrito que a angustia é certa.

      Mas confesso que gosto muito de leituras que me tiram da minha zona de conforto, que me fazer ir ao céu e ao inferno em poucos minutos...rrss... coisa de louca ne

      Abçs
      Ana Paula
      Blog Paixão por Leituras

      ResponderExcluir
    11. Olá
      Eu tenho muita vontade de ler Lolita, mas fico postergando pro achar que não vou conseguir finalizar. Diferente de você, eu não tenho estômago pra nada. Sou muito sensível e qualquer coisinha já me pega e em deixa mal. Então tenho que me preparar psicologicamente pra ler algo assim.

      Vidas em Preto e Branco

      ResponderExcluir

    Deixe seu comentário, sua opinião é sempre muito bem-vinda!

    Tecnologia do Blogger.