Minha primeira década como leitora

  • 09:00
  • 28 de dez. de 2019
  • Minha primeira década como leitora
    Dez anos não só mudaram minhas leituras, mas a qualidade das fotos também hahahahaha

    Dá para acreditar que 2009 já faz dez anos? Porque pra mim ainda parece que foi ontem. Ainda sinto como se eu tivesse acabado de descobrir Crepúsculo e o mundo de leitura que ele me proporcionou. E quando parei para pensar nisso, que 2019 encerra toda uma década, percebi que também encerrava a minha primeira década como leitora.

    O que foi uma constatação bem surpreendente, para ser sincera. Minha vida de leitora, de verdade, só foi começar nos meus 17 anos. Antes disso eu lia, mas pouco. Antes disso, o mundo da literatura parecia tão distante; ser escritora parecia algo destinado aos outros, nunca para mim. Até que Crepúsculo chegou e mudou minha visão desse mundo. E aí depois, quando As Crônicas de Gelo e Fogo apareceu e, sorrateiramente mudou minha vida todinha, eu já estava perdidamente apaixonada por livros e pelas palavras.

    Minha primeira década como leitora foi bastante volúvel. Dez anos pode parecer pouco no esquema geral das coisas, mas quando a gente olha de perto, é muito tempo. E nesse período eu tive a oportunidade de conhecer livros que não só me entreteram, fizeram rir e chorar, mas que pavimentaram o caminho para que eu me tornasse quem sou hoje.

    Minha primeira década como leitora

    Gosto de pensar que, sem os livros, eu ainda viveria em uma bolha, um reduto onde o mundo inteiro me trataria e enxergaria como faziam as pessoas que eu mais amava. Foram os livros que me ensinaram sobre o mundo real e que criaram em mim uma casca grossa para lidar com as situações que eu já tive que enfrentar - e não acho que teria me saído tão bem se continuasse com a mesma cabeça que tinha aos dezessete anos.

    Além disso, foram os livros que me ensinaram a olhar para além do meu próprio umbigo. Que só porque algo não acontece comigo, não significa que não está acontecendo com milhares de pessoas ao redor do mundo.

    Os livros me ensinaram empatia, principalmente. Porque se eu sou capaz de me colocar no lugar de uma personagem que é metade vampiro e metade humana, que está lutando com unhas e dentes para salvar a todos que ama (como fez Rose, em Vampire Academy) então eu certamente poderia me colocar no lugar de pessoas reais, com dores e problemas reais, que precisam da minha compreensão e apoio.

    Minha primeira década como leitora

    Em dez anos como leitora eu fui capaz de ler e me apaixonar por Crepúsculo e Outlander - e, ainda assim, criticar os pontos que precisam ser levantados e criticados quando necessário. Aprendi que amar algo não significa ser cego para seus defeitos ou defendê-los. E que isso não significa que meu amor é menor que o de outros fãs.

    Também aprendi nesses últimos dez anos, que as mulheres não são donas do mundo literário, como costumava imaginar quando tudo que mais lia era Agatha Christie, Stephenie Meyer e Meg Cabot. Aprendi a lição dolorosa de que o mercado e a sociedade ainda enxergam a literatura feita por mulheres como um nicho e inferior a dos homens. E com isso pude me posicionar e começar a trabalhar para incentivar mais pessoas a conhecerem as mulheres da literatura.

    Minha primeira década como leitora

    Mas acho que a parte mais importante dessa minha primeira década como leitora é que eu percebi que não posso parar - e nem quero. Os livros, por mais bobos ou "de massa" que possam parecer, sempre deixam uma mensagem - mesmo quando você não gosta do que leu. São uma fonte inesgotável de conhecimento e, o melhor, é que te ensinam mais sobre você mesma do que o sobre tema que discutem.

    É inevitável pensar, sentir e debater consigo mesma a história que acabou de ler, e isso transforma as pessoas. Aprendi, nessa minha primeira década como leitora, que é só o começo, e mal posso esperar para ver onde os livros vão me levar nos próximos 10, 20, 30 anos...

    1. Oi
      eu era como você li, mas pouco nunca fui de ler vários livros no ano, isso começou em 2008 quando comprei uns livros de Crepúsculo, e uns dois de Harry Potter ai comecei pra valer, seu poste me fez perceber que essa também foi minha primeira década como uma leitora Fiel, gostei do seu poste.

      http://momentocrivelli.blogspot.com/

      ResponderExcluir
    2. Oi, Bibs

      É impressionante a quantidade de pessoas que começaram a ler (ou retomaram um hábito esporádico e fizeram dele algo natural) por conta de Crepúsculo. Falem o que quiser, mas graças a este livro muitos leitores se descobriram!
      Muito bonita sua reflexão. Realmente 2009 parece que foi ontem, é inacreditável!
      Que a próxima década nos traga muitas leituras maravilhosas!

      Beijos
      - Tami
      https://www.meuepilogo.com

      ResponderExcluir
    3. Oi Bibs,
      Acho que o mais legal dessa vida de leitora que a gente mesmo percebe o quanto cresceu, né? A gente se vê mais crítica, mais exigente e envolvida nesse mundo. Queremos mais e mais e mais.
      Não tenho exatamente um ano que comecei a ler, pois minha mãe sempre leu então me incentivava desde pequena.
      beijos
      http://estante-da-ale.blogspot.com/

      ResponderExcluir
    4. Olá, Bianca.
      Eu comecei a ler antes mesmo de aprender a ler hehe. Adoro ver postagens como essa e amei suas palavras. Porque é muito curioso que as pessoas acreditem exatamente o contrário, de que quem lê fica preso em seu mundinho, enquanto na verdade os livros abrem nossos olhos e nos faz ver tudo ao nosso redor. Que venham muitas décadas pela frente.

      Prefácio

      ResponderExcluir

    Deixe seu comentário, sua opinião é sempre muito bem-vinda!

    Tecnologia do Blogger.