Lista de livros: vá ler agora!

  • 09:00
  • 1 de jun. de 2020

  • A gente está vivendo um momento gigantesco com os protestos por justiça pelo assassinato de George Floyd nos Estados Unidos - e inúmeras vidas negras que foram destruídas por violência policial aqui no Brasil também. E essas discussões abrem espaço para a importância de valorizar artistas negros. Consumir conteúdo escrito por autores e autoras negros. Então o post de hoje tem uma lista de livros pra você correr atrás de ler agora!

    E mais do que isso, um convite a procurar por mais diversidade na hora de escolher as leituras. Em todos os gêneros literários possíveis; o mundo está sempre falando sobre isso, mas mais do que querer, a gente precisa pedir. Pedir por mais livros representativos virem para cá e para nacionais serem publicadas, pedir por mais histórias escritas por autores e autoras de cor, pedir por espaço no mainstream para aqueles que foram apagados pelo privilégio branco.

    Isso é o mínimo, realmente, mas é um começo.


    O ódio que você semeia (Angie Thomas) | Galera Record

    Sinopse: Starr aprendeu com os pais, ainda muito nova, como uma pessoa negra deve se comportar na frente de um policial. Não faça movimentos bruscos. Deixe sempre as mãos à mostra. Só fale quando te perguntarem algo. Seja obediente. Quando ela e seu amigo, Khalil, são parados por uma viatura, tudo o que Starr espera é que Khalil também conheça essas regras. Um movimento errado, uma suposição e os tiros disparam. De repente o amigo de infância da garota está no chão, coberto de sangue. Morto. Em luto, indignada com a injustiça tão explícita que presenciou e vivendo em duas realidades tão distintas (durante o dia, estuda numa escola cara, com colegas brancos e muito ricos - no fim da aula, volta para seu bairro, periférico e negro, um gueto dominado pelas gangues e oprimido pela polícia), Starr precisa descobrir a sua voz. Precisa decidir o que fazer com o triste poder que recebeu ao ser a única testemunha de um crime que pode ter um desfecho tão injusto como seu início. Acima de tudo Starr precisa fazer a coisa certa.


    Belles (Dhonielle Clayton) | Editora Plataforma21
    Sinopse: Camille é uma Belle. Isso significa que ela tem o poder de mudar a aparência das pessoas e ela foi treinada desde criança para isso. Neste mundo, as pessoas nascem com a pele cinza, os olhos vermelhos e o cabelo com textura de palha. Apenas as Belles nascem com cores "normais". Junto com suas "irmãs" - outras cinco Belles que passaram pelo mesmo treinamento e cresceram com ela - Camille vai para a capital se apresentar para a rainha demonstrar os seus poderes. A que se sair melhor de acordo com a rainha, será a escolhida como Favorita, e viverá no castelo junto da realeza. O sonho de Camille de se tornar uma Favorita se desmancha quando sua irmã e melhor amiga, Amber, é escolhida no lugar dela. Mas não muito tempo depois, Amber é substituída por Camille como a Favorita, algo que nunca havia acontecido antes. Sem entender porque Amber foi expulsa, Camille entra no conflito de realizar seu sonho e descobrir o que aconteceu com a irmã. Quando ela conhece e passa a entender a princesa Sophia, Camille percebe que a vida na corte é muito mais complicada e perigosa do que ela imaginava. Ao mesmo tempo, uma das irmãs foge da casa de chá em que estava trabalhando e Camille descobre que todo o conhecimento que ela tinha sobre o dom e o dever das Belles, era uma mentira.



    Dread Nation (Justina Ireland)
    Sinopse: Jane McKeene nasceu dois dias antes dos mortos começarem a percorrer os campos de batalha de Gettysburg, Pensilvânia - descarrilando a Guerra entre os estados e mudando o país para sempre. Nesta nova América, a segurança para todos depende do trabalho de poucos, e leis como a Lei da Educação para Nativos e Negros exigem que certas crianças frequentem escolas de combate para aprender a abater os mortos. Mas também existem oportunidades - e Jane está estudando para se tornar uma Atendente, treinada em armamento e etiqueta para proteger o bem-estar das damas brancas da sociedade. É a chance de uma vida melhor para garotas negras como Jane. Afinal, nem mesmo ser filha de uma rica mulher branca do sul poderia salvá-la das expectativas da sociedade. Mas essa não é uma vida que Jane quer. Quase terminando os estudos na Escola de Combate Miss Preston, em Baltimore, Jane está voltando para sua casa em Kentucky e não se preocupa muito com a política das cidades do leste, com a conversa de devolver a América à glória de seus dias. antes que os mortos ressuscitassem. Quando as famílias do condado de Baltimore começam a desaparecer, no entanto, Jane é pega no meio de uma conspiração, e se encontra em uma luta desesperada por sua vida contra alguns inimigos poderosos. 



    Bruxa Akata (Nnedi Okorafor) | Galera Record
    Sinopse: Sunny tem 12 anos e sempre viveu na fronteira entre dois mundos. Filha de nigerianos, nasceu nos Estados Unidos e é albina. Uma pária, incapaz de passar despercebida. O sol é seu inimigo. Castiga a pele e a expõe aos olhares curiosos. Parece não haver lugar onde ela se encaixe. É sob a lua que a menina se solta, jogando futebol com os irmãos. E então ela descobre algo incrível – na realidade, ela é uma pessoa-leopardo em um mundo de ovelhas. Sunny é alguém com um talento mágico latente, é uma agente livre. Uma pessoa com poderes que nasceu de pais comuns. Logo ela se torna parte de um quarteto de estudantes mágicos, pesquisando o visível e o invisível, aprendendo a alterar a realidade, sendo escolhida por um mentor e conseguindo, enfim, sua faca juju — com a qual é capaz de fazer seus feitiços. Mas isso será suficiente para que encontrem e impeçam um assassino em série que está matando crianças? Um homem perigoso com planos de abrir um portal e invocar o fim do mundo?



    Entre 3 mundos (Lavínia Rocha) | D'Plácido Editora
    Sinopse: Há algumas décadas, o Brasil vivia intensos conflitos entre pessoas normais e pessoas com dons extraordinários. Visando a paz no país, as autoridades o dividiram em dois territórios – o do Norte e o do Sul – e assinaram um contrato proibindo a migração de uma região para a outra. Alisa é de uma família do Norte, mas foi identificada como pertencente ao Sul e precisa esconder a verdade de ambos os mundos. Além de quebrar o contrato toda semana para visitar seus pais, Alisa enfrenta problemas comuns da adolescência: acha seu próprio nome bizarro, gosta do cara errado e é a única pessoa que não percebe o quanto seu melhor amigo é apaixonado por ela. A vida de Lisa (como prefere ser chamada) se transforma completamente com um grande acontecimento no colégio e, agora, ela se vê diante de um desafio envolvido pela descoberta do amor e da sua verdadeira identidade.



    Íris (Lyli Lua) | Disponível na Amazon e no Kindle Unlimited
    Sinopse: Talvez o medo mais escondido de cada ser humano seja o da morte. A ideia de deixar este mundo sem cumprir totalmente nossos sonhos é tão desesperadora que pode ser capaz de nos impedir de realizá-los. Assim acontece com Íris. A menina carrega o pesar da doença do amor: Íris tem AIDS. O vírus e a síndrome adquiridos na sua infância implicam em cada aspecto da sua vida, principalmente por ter a saúde debilitada graças a uma complicação em seu sistema imunológico. Ela se esconde do universo, com a esperança de que sua doença não afete a mais ninguém. Quando Hugo, um jovem sem grandes ambições ou sonhos, descobre que a irmã de seu melhor amigo tem uma lista de desejos não realizados, ele sabe o que fazer. Começa assim a jornada dos dois, que lutam contra um defeito biológico e contra si próprios. Uma história sobre amor, preconceito e amizade.



    Kindred (Octavia E. Butler) | Editora Morro Branco
    Sinopse: Em seu vigésimo sexto aniversário, Dana e seu marido estão de mudança para um novo apartamento. Em meio a pilhas de livros e caixas abertas, ela começa a se sentir tonta e cai de joelhos, nauseada. Então, o mundo se despedaça. Dana repentinamente se encontra à beira de uma floresta, próxima a um rio. Uma criança está se afogando e ela corre para salvá-la. Mas, assim que arrasta o menino para fora da água, vê-se diante do cano de uma antiga espingarda. Em um piscar de olhos, ela está de volta a seu novo apartamento, completamente encharcada. É a experiência mais aterrorizante de sua vida... até acontecer de novo. E de novo. Quanto mais tempo passa no século XIX, numa Maryland pré-Guerra Civil – um lugar perigoso para uma mulher negra –, mais consciente Dana fica de que sua vida pode acabar antes mesmo de ter começado.



    Reticências (Solaine Chioro) | Disponível na Amazon e no Kindle Unlimited
    Sinopse: Joana (@vidaspretas) tem uma conta famosinha onde posta artes autorais com frases bacanas sobre vivências de pessoas negras. Davi (@caradaprefeitura), que trabalhava como freela de social media da prefeitura, entrou em contato com @vidaspretas e a contratou para ilustrar uma campanha para o mês da consciência negra. Os dois se aproximaram, trocaram muitas mensagens e acabaram continuando o contato mesmo depois do trabalho acabar. Quando saiu da prefeitura, Davi perguntou se ela queria adicioná-lo na sua conta pessoal, mas Joana gostou da ideia de manter o mistério, e sentiu que podia falar mais abertamente com ele sem saber quem estava do outro lado, por isso, Davi acaba criando uma conta só para falar com ela. Há seis meses trocando mensagens, nenhum dos dois tomou a iniciativa de dizer quem realmente são na vida offline. É quando Davi começa como temporário da empresa de marketing em que Joana trabalha e os dois se odeiam logo de cara, sem saber que são a crush virtual um do outro.



    Formas reais de amar (Solaine Chioro, Lavínia Rocha, Olívia Pilar, Val Alves) | Disponível na Amazon e no Kindle Unlimited
    Sinopse: Nessa coleção, Lavínia Rocha traz a rivalidade dos reinos Minas e Gerais, onde seus herdeiros têm que trabalhar juntos para amenizar os problemas sociais e políticos e acabam descobrindo que a parceria deles vai além do simples dever com a Coroa. Já Solaine Chioro conta a história da futura governante de Sídera, uma jovem que fez de tudo para fugir e esconder seus sentimentos, mas que agora tem que enfrentar não só o compromisso com seu reino, como lidar com suas inseguranças e se abrir para o amor. Olívia Pilar mostra como nem sempre conseguimos fugir do nosso destino, mas podemos nos adaptar a ele, narrando a trajetória da herdeira do Reino das Marés, que decide passar um tempo bem longe de casa, e o que era apenas um momento para descanso e reflexão acaba se mostrando um divisor de águas na vida dela. Agora, se a vida de uma princesa parece ser puro glamour, Valéria Alves revela que não é bem assim com a história de Catarina, que só queria comer pão de queijo durante o coffee break de uma simulação da ONU e acaba no meio da multidão em frente à Abadia de Santa Rita de Cássia, no evento mais importante do ano, e descobre que seu príncipe está mais perto do que ela imagina.



    Rani e o sino da divisão (Jim Anotsu) | Editora Gutenberg
    Sinopse: Quem não conhece bem Rani pode até achar que ela é uma adolescente comum, que mora em uma cidade do interior, acorda cedo para frequentar o ensino médio, e toca em uma banda de punk death metal com sua melhor amiga, Marina. Só que sua vida começa a se distanciar totalmente da normalidade quando, um dia, ao ir para a escola, ela resolve cortar caminho pelo cemitério, onde vê um garoto estranhamente bonito, vestido com roupas coloridas e tênis fluorescente, que a olha de uma maneira intrigante. Mais tarde, para sua surpresa, ela descobre que Pietro é aluno novo em sua classe. Dias depois, ele revela a Rani que faz parte de uma turma de excluídos, chamados Animais de Festa, uma facção de jovens (e nem tão jovens) seres sobrenaturais. E mais: que ela deve se juntar a eles, já que é uma xamã adormecida que precisa de treinamento imediato, pois está sob a mira de Aiba, um xamã poderoso que se alimenta da força vital de seus semelhantes. Cética mas curiosa, de repente ela se vê mergulhada em uma aventura com seus novos e estranhos amigos para encontrar o Sino da Divisão, o único artefato mágico capaz de derrotar o destrutivo e cruel Aiba.



    Quem teme a morte (Nnedi Okorafor) | Editora Geração
    Sinopse: Numa terra devastada por uma hecatombe nuclear, uma jovem e misteriosa mulher com o incomum nome de Onyesonwu – que pode ser traduzido como Quem Teme a Morte – descobre que tem superpoderes e foi escolhida para salvar a humanidade. Este seria um romance distópico como qualquer outro se não transcorresse na África e sua autora não fosse a surpreendente Nnedi Okorafor, elogiada pelo prêmio Nobel nigeriano Woyle Soyinka. Fantasias, batalhas, tradições e alta tecnologia, sonhos, visões, discriminação racial e sexual, tudo se mistura numa narrativa tensa e poética que confere uma nova linguagem para os romances do gênero.



    Filhos de Sangue e Osso (Tomi Adeyemi) | Editora Rocco
    Sinopse: Zélie Adebola se lembra de quando o solo de Orïsha vibrava com a magia. Queimadores geravam chamas. Mareadores formavam ondas, e a mãe de Zélie, ceifadora, invocava almas. Mas tudo mudou quando a magia desapareceu. Por ordens de um rei cruel, os maji viraram alvo e foram mortos, deixando Zélie sem a mãe e as pessoas sem esperança. Agora Zélie tem uma chance de trazer a magia de volta e atacar a monarquia. Com a ajuda de uma princesa fugitiva, Zélie deve despistar e se livrar do príncipe, que está determinado a erradicar a magia de uma vez por todas. O perigo espreita em Orïsha, onde leopanários-das-neves rondam e espíritos vingativos aguardam nas águas. Apesar disso, a maior ameaça para Zélie pode ser ela mesma, enquanto se esforça para controlar seus poderes — e seu coração.



    Orgulho (Ibi Zoboi) | Editora HarperCollins
    Sinopse: Zuri Benitez tem orgulho. Orgulho do Brooklyn, de sua família e de suas raízes afro-latinas. Mas orgulho não é o suficiente para salvar seu bairro da gentrificação e de se tornar irreconhecível. Quando a rica família Darcy se muda para o outro lado da rua, Zuri não quer contato com seus dois filhos adolescentes, mesmo quando sua irmã Janae começa a se apaixonar pelo encantador Ainsley. Acima de tudo, ela não suporta o crítico e arrogante Darius, mas eles são forçados a se entender, e o que antes era um confronto se torna uma inesperada amizade. Agora, com quatro irmãs a empurrando em direções diferentes, com o adorável Warren em busca de sua atenção e com as candidaturas para a faculdade chegando, Zuri luta entre encontrar seu lugar na paisagem em transição de Bushwick ou perder tudo. Nesta adaptação contemporânea do clássico Orgulho e preconceito, a autora aclamada pela crítica, Ibi Zoboi, habilidosamente equilibra identidade cultural, classe e gentrificação com a mágica do primeiro amor em sua vibrante versão do amado romance.



    A Balada do Black Tom (Victor Lavelle) | Editora Morro Branco
    Sinopse: Charles Thomas Tester luta para colocar comida na mesa e manter um teto sobre a cabeça de seu pai, aceitando fazer trambiques e trabalhos obscuros do Harlem a Red Hook. Ele sabe bem o tipo de magia que um terno pode proporcionar, a invisibilidade que um estojo de guitarra lhe oferece e a maldição escrita em sua pele, atraindo os olhares atentos de ricas pessoas brancas e seus policiais. Mas quando faz a entrega de um livro oculto a uma feiticeira reclusa no coração do Queens, Tom abre uma porta para um domínio mais profundo de magia – despertando a atenção de seres que deveriam permanecer adormecidos. Uma tempestade que pode engolir o mundo está se formando no Brooklyn. Será que Black Tom irá viver para vê-la se dissipar?



    A Quinta Estação (N.K. Jemisin) | Editora Morro Branco
    Sinopse: É assim que o mundo termina. Pela última vez. Três coisas terríveis acontecem em um único dia: Essun volta para casa e descobre que seu marido assassinou brutalmente o próprio filho e sequestrou sua filha. Sanze, o poderoso império cujas inovações têm sido o fundamento da civilização por mais de mil anos, colapsa frente à destruição de sua maior cidade pelas mãos de um homem louco e vingativo. E, no coração do único continente, uma grande fenda vermelha foi aberta e expele cinzas capazes de escurecer o céu e apagar o sol por anos. Ou séculos. Mas esta é a Quietude, lugar há muito acostumado à catástrofe, onde os orogenes - aqueles que empunham o poder da terra como uma arma - são mais temidos do que a longa e fria noite. E onde não há compaixão.


    Dear Martin (Nic Stone)
    Sinopse:  Justyce McAllister é o melhor da sua classe, capitão da equipe de debate, e destinado a uma universidade Ivy League no próximo ano - mas nada disso importa para o policial que o algemou. Eventualmente, ele é liberado sem acusações serem feitas (ou um pedido de desculpas), mas o incidente assustou Justyce. Apesar de ter deixado sua vizinhança barra pesada, ele parece não conseguir escapar do escarnio de seus semelhantes ou da atitude de seus colegas do colégio preparatório. A única exceção: Sarah Jane, a linda - e branca - parceira de debate de Justyce por quem ele queria não sentir nada. Lutando para lidar com tudo isso, Justyce começa um diário para Dr. Martin Luther King Jr. Mas será que os ensinamentos do Dr. King ainda são válidos no mundo moderno? Justyce não tem certeza. Então vem o dia em que Justyce está dirigindo com seu melhor amigo, Manny, com as janelas baixas, a música alta. Bem alta. Para a fúria de um policial branco fora de serviço ao lado deles. Palavras voam. Tiros são disparados. E Justyce e Manny são pegos no meio. Na mídia, é Justyce quem está sob ataque. A verdade do que aconteceu aquele dia - alguns matariam para saber. Justyce está morrendo para esquecer.



    Daqui pra baixo (Jason Reynolds) | Editora Intrínseca
    Sinopse: Aos 15 anos, Will conhece intimamente a violência. Ela está à espreita no dia a dia de seu bairro, nos avisos para que não volte tarde para casa, nos sussurros dos vizinhos sobre mais uma pessoa que foi morta. Dessa vez, os sussurros são sobre seu irmão mais velho. Shawn foi assassinado na rua onde a família mora. Contado do ponto de vista de Will, Daqui pra baixo é uma narrativa ágil que se passa em pouco mais de um minuto — o tempo que o elevador do prédio leva para chegar ao térreo. Esse é o tempo que Will tem para descobrir se vai seguir as regras de sua comunidade ou se é possível não perpetuar o ciclo de violência. A regra número 1 é não chorar. A número 2, nunca dedurar alguém. A terceira, a crucial: se fazem algo com você ou com os seus, é preciso se vingar. A curta trajetória do elevador é ritmada pelas paradas em cada andar e por aqueles que aos poucos ocupam a cabine e os pensamentos de Will. Cada rosto tem uma história de vida e de morte. Will, em questão de segundos, vai definir a dele.

    1. Olá, Denise.
      Acredito que quanto mais lermos autores negros e com protagonistas negros mais vamos mudando nossos pensamentos e hábitos que crescem com a gente. Adorei sua lista. Não li quase nenhum desses e preciso mudar isso.

      Prefácio

      ResponderExcluir
    2. Oi, Denise!
      Acho extremamente necessário apresentar esses livros, falar sobre o racismo, escancarar mesmo o problema porque só assim seremos ouvidos. É uma pena que eu não tenha lido nenhum desses. Eu já li obras com protagonistas negras, sim, mas livros caracterizados por mostrar essa luta contra o racismo, trazer outras culturas e evidenciar a pele negra, não. E é por isso que eu preciso muito ler essas obras! Amei que você trouxe esse post pra cá, com certeza vou fazer bom proveito.
      Beijo
      http://www.capitulotreze.com.br/

      ResponderExcluir
    3. Amei as indicações!

      https://www.submersaempalavras.com/

      ResponderExcluir
    4. Olá
      Aquele leve desespero ao ver que não li nada dessa lista! Quero muito ler O ódio que você semeia. Quero ler outros da lista também, mas de todos, esse é o que está no topo. Infelizmente, estou em um momento fraco de leituras, porém não desisti e jamais desistirei da leitura e sei que logo volto a ativa e lerei muitos livros incríveis, de autores incríveis e com temáticas incríveis.

      Vidas em Preto e Branco

      ResponderExcluir

    Deixe seu comentário, sua opinião é sempre muito bem-vinda!

    Tecnologia do Blogger.