Resenha: A Ascensão do Dragão - Elio M. García Jr. e Linda Antonsson - Queria Estar Lendo

Resenha: A Ascensão do Dragão - Elio M. García Jr. e Linda Antonsson

Publicado em 13 de jun. de 2024

Resenha: A Ascensão do Dragão - Elio M. García Jr. e Linda Antonsson

Do grandioso universo criado por George R.R. Martin, a dinastia Targaryen é uma das que mais desperta curiosidade e fascínio. Com o lançamento de A Ascensão do Dragão, temos uma espécie de enciclopédia perfeita para quem quer saber mais sobre os primórdios dessa grande casa de Westeros.

Se gostou desse livro, vai curtir:

Livro cedido em cortesia pela Editora Suma.

Da Conquista à Regência de Aegon III, esse livrão nos leva a atravessar as gerações Targaryen que se sentaram no Trono de Ferro, que lutaram e sangraram por ele, que duelaram e começaram guerras e trouxeram a ruína a essa grande casa nobre.

A Ascensão do Dragão é um deleite aos olhos de quem adora o universo do Martin. Assim como Fogo & Sangue, explora todos os acontecimentos da Conquista de Aegon até os anos de Aegon III. Atravessa conflitos, grandes batalhas e intrigas políticas de maneira muito mais centrada do que Fogo & Sangue, quase como se especialistas e historiadores estivessem no contando o que aconteceu com datas certeiras e informações verídicas - e não apenas fofocando, ainda que algumas fofocas apareçam aqui e ali.

O livro tem dezenas de ilustrações retratando grandes momentos da dinastia Targaryen e conta com um texto bem fluído para apresentar a história conturbada dessa casa. Da partida deles de Valíria antes da destruição completa daquele reino até a campanha de conquista orquestrada por Aegon e suas irmãs Visenya e Rhaenys, seguindo por períodos de paz e então de grandes instabilidades - como a Dança dos Dragões, que originou a série House of the Dragon.

Resenha: A Ascensão do Dragão - Elio M. García Jr. e Linda Antonsson

A Conquista é a minha história favorita. Fala sobre Aegon e suas rainhas-irmãs, Visenya e Rhaenys, tomando os sete reinos para a casa. Com seus dragões colossais e batalhas épicas, eles dobraram reis e rainhas a uma só coroa, mas não foi uma campanha fácil - mesmo com os dragões. Houve reinos, como Dorne, que não se curvaram. Houve aliados que resistiram até todos os seus recursos terem sido destruídos. É tudo bom demais, cheio de tensão e a construção de uma guerra épica.

A história de Maegor é outra que enche meus olhos. Ela é fortemente inspirada em Henrique VIII, das esposas à ruptura com a fé, e é interessante demais de acompanhar.

Resenha: A Ascensão do Dragão - Elio M. García Jr. e Linda Antonsson

Com uma ótima tradução de Jana Bianchi e Diogo Ramos, o que torna essa leitura densa uma experiência fluída, A Ascensão do Dragão é o tipo de livro perfeito para quem quer saber mais. Mais sobre figuras que só são citadas em As Crônicas de Gelo e Fogo, mais sobre menções que apareceram em Game of Thrones, mais sobre o futuro da série House of the Dragon.

Esse livro entrega tudo da maneira mais detalhista possível. Não é um romance, que fique bem claro; é uma enciclopédia. Não fala sobre os sentimentos dos personagens e, quando fala, é através de citações que podem ou não ser verdadeiras. Fala sobre fatos. Sobre acordos políticos, guerras de poder e batalhas sangrentas. Narra alianças e traições e apresenta o cenário que cimentou os Targaryen como uma das maiores casas de Westeros, e que também os levou à ruína completa.

Afinal de contas, quando conhecemos Daenerys Targaryen lá em A Guerra dos Tronos, ela e o irmão são os únicos Targaryen que ainda estão vivos. Mas o que aconteceu para que uma casa tão grandiosa acabasse desse jeito?

Resenha: A Ascensão do Dragão - Elio M. García Jr. e Linda Antonsson

A Dança dos Dragões é um dos pontapés. Esse arco, que está sendo adaptado em House of the Dragon, fala justamente sobre o início da queda da dinastia. Da era de ouro que os Targaryen estavam vivendo depois de um reinado marcado por paz e prosperidade que os levou até uma catástrofe completa, com a divisão da casa em uma guerra pelo Trono de Ferro.

As ilustrações são majestosas e o livro traz notas de rodapé explicando cada momento aos quais elas se relacionam. Com um texto fácil e sucinto e uma edição de encher os olhos, a Suma entregou tudo com esse livro.
Resenha: A Ascensão do Dragão - Elio M. García Jr. e Linda Antonsson

Eu queria falar mais sobre A Ascensão do Dragão, mas a graça está justamente em ler e entender todas as tretas pelas quais os Targaryen - e seus aliados e seus inimigos - passaram. O livro se encerra enquanto a casa ainda está bem no Trono de Ferro, mas todos sabemos para onde isso caminha. E fica um gancho de encher de curiosidade para saber mais sobre os que estão por vir, antes da ruína completa.

Sinopse: Durante os séculos em que os Targaryen ocuparam o Trono de Ferro, seus dragões comandaram os céus. A jornada da única família de senhores de dragões que sobreviveu à Destruição de Valíria é o retrato de uma política tortuosa forjada por atos nobres e covardes, alianças e traições. Como no épico romance Fogo & Sangue, A Ascensão do Dragão retoma o surgimento dos Targaryen e sua chegada ao poder, desde a conquista de Westeros por Aegon Targaryen até a infame Dança dos Dragões ― a sangrenta guerra civil que quase destruiu de uma vez por todas seu reinado.

Título original: The Rise of the Dragon
Autores: Elio M. García Jr, Linda Antonsson, George R.R. Martin
Editora: Suma
Tradução: Jana Bianchi e Diogo Ramos
Gênero: Fantasia
Nota: 5


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário, sua opinião é sempre muito bem-vinda!



@QueriaEstarLendo